19/12/2012 12h07 - Atualizado em 19/12/2012 12h11

Saiba o que é GNU e qual seu papel no movimento do software livre

Edivaldo Brito
por
Para o TechTudo

GNU é o nome de um projeto lançado em 27 de setembro de 1983 por Richard Stallman e que atualmente é mantido pela Free Software Foundation (FSF). O objetivo do projeto era criar um sistema operacional parecido com o Unix, chamado GNU, totalmente baseado em software livre.

GNU, projeto de software livre (Foto: Divulgação)GNU, projeto de software livre (Foto: Divulgação)

O termo “GNU” é um acrônimo recursivo para “GNU’s Not Unix” (GNU não é Unix) e também o nome do animal que representa o projeto, um grande mamífero de casco do gênero Connochaetes e nativo do continente africano.

O projeto criou seu microkernel chamado HURD e boa parte dos programas livres usados atualmente por alguns sistemas operacionais, principalmente as diferentes distribuições Linux. Assim, de acordo com a FSF, da união das aplicações, bibliotecas e ferramentas de desenvolvimento do projeto GNU e o kernel do Linux (programa responsável por alocar recursos e “conversar” com o hardware), obtêm-se o sistema operacional denominado GNU/Linux.

Da união dos programas GNU e o kernel Linux surge o GNU/Linux (Foto: Divulgação)Da união dos programas GNU e o kernel Linux surge o GNU/Linux (Foto: Divulgação)

Embora o objetivo inicial do projeto tenha sido o sistema operacional GNU, o grande mérito dele tem sido a criação de vários programas livres e a divulgação da filosofia do software livre, que dá aos usuários destes quatro liberdades específicas: a liberdade de executar o programa como desejar; a liberdade de copiá-lo e dá-lo a quem quiser; a liberdade de modificar o programa como desejar, através do acesso total ao código-fonte e a liberdade de distribuir versões melhoradas e, com isso, ajudar a construir uma comunidade em torno do produto.

A FSF publica diferentes licenças escritas com o propósito de promover e preservar a liberdade do software. Essas licenças são a GNU GPL – GNU General Public License, AGPL – GNU Affero General Public License, FDL – GNU Free Documentation License e LGPL – GNU Lesser General Public License. Tais licenças têm valor legal e já foram até mesmo validadas em tribunais. A GPL é a principal licença da fundação e é frequentemente chamada abreviadamente de GNU GPL, ela é utilizada pela maioria dos programas do Projeto GNU assim como muitos outros programas de software livre que não são parte dele.

A fundação sempre enfatiza que um software livre não é necessariamente um produto gratuito e que a palavra “livre” presente no nome, se refere à liberdade, não ao preço. Assim, software livre pode ou não ser cobrado pelo produtor do mesmo, ele só não pode negar o acesso ao código fonte, se publicá-lo com uma das licenças da FSF.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares