15/01/2013 07h45 - Atualizado em 15/01/2013 07h45

'Prevenir tombos é a melhor forma de proteger seu Gorilla Glass', diz Corning

Fabrício Vitorino
por
Da CES 2013

Ouvir a Corning, fabricante do Gorilla Glass, não é uma tarefa das mais fáceis. Ao longo dos últimos meses foram muitas tentativas sem sucesso. Mas durante a CES 2013, realizada em Las Vegas (EUA) na última semana, não teve jeito: sem saída, a empresa respondeu às nossas perguntas sobre o famoso e polêmico vidrinho que cobre (e supostamente protege) os melhores tablets e smartphones do mercado.

Em seu stand, a Corning fazia, de hora em hora, demonstrações do poder e da resistência de sua tecnologia e as melhorias conseguidas com o Gorilla Glass, já em sua terceira geração. Entre gráficos e números que mostravam na frieza dos dados como a GG3 era durona, o que convencia os presentes era mesmo os testes práticos de esforço. Atacada por pesadas bolas de aço, que rolavam nas mais diversas alturas e variadas velocidades, a telinha resistia bravamente.

Gorilla Glass (Foto: Fabrício Vitorino / TechTudo)Gorilla Glass (Foto: Fabrício Vitorino / TechTudo)

Em um display, uma escala comparava uma tela de vidro normal, o Gorilla Glass 2 e sua terceira geração. Aparentemente a evolução é significativa, mas queríamos saber qual era o limite para que a Gorilla Glass deixasse de ser uma poderosa tela e acabasse virando um mero pedaço de vidro trincado.

"Essencialmente o que as pessoas devem saber é que, por mais resistente que seja, a Gorilla Glass ainda é um vidro. Ele é feito para resistir, mas eventualmente vai riscar ou quebrar. Para tudo há um limite", explica Marcia Chapman, relações públicas da Corning. Acompanhada de um engenheiro da empresa, a porta-voz do grupo explicava que os processos químicos a que são submetidos os produtos se aprimoram cada vez mais, e isso se traduz em resistência e durabilidade para o usuário.

Comparativo de resistência entre vidro normal e as gerações do Gorilla Glass (Foto: Fabrício Vitorino / TechTudo)Comparativo de resistência entre vidro normal e as gerações do Gorilla Glass (Foto: Fabrício Vitorino / TechTudo)

O problema, segundo Marcia, é a engenharia dos produtos finais. "Alguns deles são curtos, têm ângulos ou encaixes que podem aumentar ou diminuir a estabilidade do Gorilla Glass. É por isso que alguns aparelhos têm suas telas trincadas ou quebradas com maior facilidade", explica, se esquivando ao ser perguntada se o Galaxy S3 é um desses aparelhos críticos. "Nós não podemos falar em nome de outros fabricantes sobre seus produtos".

Ainda sobre o S3, a porta-voz da empresa diz duvidar muito que a Samsung esteja fabricando aparelhos sem a Corning Gorilla Glass no Brasil, como muitos usuários seguem relatando em fóruns on-line. Embora, mais uma vez, diga que não pode falar em nome de outras empresas. "Seria uma ideia não muito inteligente. Não creio que deva ser verdade".

Por que as telas dos smartphones se quebram sozinhas? Participe da discussão no fórum do TechTudo

A Corning continua sendo uma empresa muito, mas muito reservada. O próprio stand na CES 2013, pequeno e localizado no fundo de um dos pavilhões, deixava claro que a fabricante não queria aparecer muito. Ainda assim, o público aparecia e fazia sempre as mesmas perguntas, principalmente voltadas a entender como conservar a telinha e qual seria o limite de sua resistência. "O melhor a fazer para proteger sua tela é cuidar dela. Não deixá-la cair e evitar ao máximo arranhar. Afinal, um primeiro arranhão pode comprometer toda a estabilidade do produto. Ou seja, a melhor dica ainda é prevenir", aconselha Marcia. Embora todos saibam que, já que os tombos são inevitáveis, é sempre bom dar uma rezadinha após ver seu S3, iPhone ou afim se espatifar no chão.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Japonesaichi
    2013-01-16T11:39:26

    Eu tenho um Motorola Milestone 2 a 2 anos, já caiu diversas vezes, quebrou a moldura e tem um pequeno arranhão no meio da tela mas até hoje não trincou. PS nunca usei filme de proteção, acho que sou sortudo hehehe

  • Fladio Martins
    2013-01-15T14:33:35

    Acho q as telas hoje estão danda conta do recado, quero ver é fazer baterias que durem pelo menos 3 dias num Smartphone de ponta

  • Gustavo Teixeira
    2013-01-15T10:59:11

    As pessoas estão querendo telas inquebráveis e isso ainda vai demorar um pouco pra acontecer, não adianta ficar pressionando os fabricantes, colocar uma tela inquebrável num aparelho com menos 1 cm de espessura esta meio longe ainda.

  • Willian Silva
    2013-01-15T13:53:01  

    Meu Atrix já está na 3ª tela e contando...

    recentes

    populares

    • Willian Silva
      2013-01-15T13:53:01  

      nossa, ja taquei meu atrix no chão de ódio uma vez e ele percorreu da sala ao quarto e não quebrou hauahuah

    recentes

    populares

    • Willian Silva
      2013-01-15T13:53:01  

      Guilherme Correia deu sorte Brou....pois o meu caiu da minha mão enquanto filmava, rachou.....troca vidro na motorola...320 pratas

  • Roberto Sakiyama
    2013-01-15T11:29:00  

    AFINAL DE CONTAS , A SAMSUNG ESTA FABRICANDO OS S3 SEM O GORILLA GLASS NO BRASIL OU NÃO?

    recentes

    populares

    • Roberto Sakiyama
      2013-01-15T11:29:00  

      Todos os GS3 possuem Gorila Glass, mas não esperem um milagre. Ele não é blindado, é um vidro. Portanto, todo cuidado com vidro é preciso. Case e película são essenciais.

    recentes

    populares

    • Roberto Sakiyama
      2013-01-15T11:29:00  

      Não tem o GG2