Internet

24/05/2013 10h51 - Atualizado em 24/07/2013 16h15

Manual do Nerd na Estrada: veja dicas do livro 'Não Conta Lá em Casa'

André Fran
por
Para o TechTudo

Depois de plantar uma árvore e criar um filho (de 4 patas vale, né?) finalmente posso me considerar um homem completo. Lancei esta semana meu primeiro livro. “Não Conta lá em casa, uma viagem pelos destinos mais polêmicos do mundo” (Editora Record). Dentro dele há um capítulo que começa a se destacar entre os demais. Trata-se do “Manual do Nerd na Estrada”, que achei perfeito para dividir em caráter exclusivo com os leitores do TechTudo.

  •  
LivroNCLCLivro "Não Conta lá em Casa": detalhes de viagens registrados por "nerds típicos" (Foto: Reprodução/Editora Record)

O manual foi desenvolvido em parceria com meu companheiro de viagens Leondre Campos. Nós somos os nerds típicos. Sintetizamos as características tradicionais de todos os tipos e modalidades de nerd já catalogados. E, como bons discípulos desse inconfundível secto, a Internet para nós é a raiz de tudo. A mãe de todas as invenções. Uma fonte de informação, educação, entretenimento e, em um passado distante (felizmente), até de sexo (virtual, é claro). Um sinal de Wi-Fi, um cabo de rede, ou mesmo uma conexão discada, representam a diferença entre um hotel bom e um hotel ruim, uma viagem agradável ou uma provação, o céu ou o inferno. Durante as viagens, fomos percebendo detalhes fundamentais para a sanidade de um nerd vagando por recantos nada modernos do planeta e mantidos (às vezes por meses) longe de uma conexão segura à World Wide Web.

Para efeito de pesquisa e autoajuda, fomos compilando metodicamente (como bons nerds) um conjunto de dicas, explicações e alertas vitais para o companheiro nerd viajando por este mundão. Pequenas pílulas de sabedoria internética, aprendidas à custa de muito sofrimento no duro mundo desconectado.

Assim nasceu “O manual do nerd na estrada”. Seguem alguns exemplos pinçados aleatoriamente deste guia:

- “Wi-Fi grátis: quem procura, acha!” Esteja onde estiver, tente sempre catar um sinal de Wi-Fi com seu gadget favorito. Já encontramos sinal gratuito de Internet nos locais mais improváveis, como: aeroporto da Albânia, sala de embarqueem Banda Aceh, restaurante em Pequim, e por aí vai. Não custa nada tentar.

- “iPhone: o analisador de qualidade de hotel.” Ao adentrar pela primeira vez o lobby de qualquer hotel em qualquer parte do mundo, não pergunte pela limpeza dos quartos ou se o café da manhã está incluído na diária. Saque de imediato seu iPhone e com ele verifique a qualidade do sinal de Wi-Fi. No resto você se vira.

- “Onde há fumaça, há fogo.” Cruzando o lobby do hotel de um país sem a menor infraestrutura ou passeando pelo salão de embarque de uma cidadezinha perdida no mapa, se você perceber alguém com um laptop aberto no colo: faça o mesmo! São grandes as chances de haver uma conexão Wi-Fi na área. Quem se dá o trabalho de abrir o laptop se não há Internet disponível? Um laptop sem Internet é como um corpo sem alma.

- “Sempre carregado!” Ande sempre com uma nécessaire, essas bolsas para itens de higiene pessoal. Xampu, sabonete, escova de dente? Pra quê? Jogue tudo fora! A real serventia dessas malinhas é carregar todo e qualquer tipo de plugue de tomada. Três pinos na Ásia, pino invertido na Oceania… Ou seria o contrário? Enfim, tenha sempre todos os tipos de adaptador à mão, de modo a manter seus gadgets sempre carregados! Pois, como vimos anteriormente, você nunca sabe quando vai encontrar um sinal de Internet.

- “Ficando online mesmo offline!” Acessar a Internet de qualquer lugar e a qualquer hora, parece a Terra Prometida do nerd na estrada. Mas essa dica nada mais é do que um jeitinho brasileiro para matar a sana por conexão dos mais fissurados. Se estiver em uma situação iminente de perda de conexão (ex: um voo muito longo), atualize todas as suas mídias sociais de uma vez. Baixe todos os e-mails, dê o refresh no Facebook, carregue o Twitter, atualize o Instagram e pronto. Assim você ganha algumas horas de conteúdo online para os aflitivos momentos sem acesso a grande rede. O Ministério da Nerdice adverte: esta é apenas uma solução paliativa para as crises mais graves de abstinência e não deve ser encarada como solução para os dependentes.

- Por fim, lembre-se: em qualquer situação, Wi-Fi sempre vale mais do que papel higiênico. 

Confira abaixo o trailer do livro:

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Carlos Santos
    2013-05-25T22:10:08

    propaganda tototal do iphone saca o iphone kkkkk fala serio nerd q e nerd usar android...

  • Frota
    2013-05-24T18:19:53

    Onde baixa?

  • Carlos Castro
    2013-05-24T11:54:56

    Sou fãzaço do programa. Vou ter que adquirir o meu.