Roteadores

Por Fernando Telles, para o TechTudo

Até mesmo conexões de alta velocidade podem sofrer com os "gargalos" de uma rede mal configurada, seja por culpa do roteador Wi-Fi ou dos outros aparelhos em casa. Justamente por isso, problemas mais comuns, como Internet caindo toda hora e ping acima da média, podem ser resolvidos com passos simples, sem que seja necessário contatar o suporte técnico.

Na maioria dos casos, essas práticas não só eliminam a instabilidade da rede, como também melhoram as taxas de download e upload, tornando a velocidade da Internet mais condizente com a contratada. No tutorial a seguir, conheça cinco truques para explorar a máxima velocidade da sua Internet.

Problemas no Wi-Fi e possíveis soluções

Problemas no Wi-Fi e possíveis soluções

1. Troque seu servidor DNS

Os servidores DNS (Sistema de Nome de Domínios, em tradução livre) entram em ação sempre que você acessa a Internet. Responsáveis por converter os endereços de URL em endereços de IP, eles atuam como um intermediário entre o seu navegador e o site que você deseja acessar.

Troque o servidor DNS padrão por uma alternativa mais rápida — Foto: Reprodução/iStock

Por via de regra, o servidor DNS padrão é determinado pelo próprio provedor de Internet, mas, como você verá no tutorial abaixo, é possível trocá-lo por opções mais rápidas e estáveis a qualquer momento. Neste passo a passo, utilizaremos um computador com Windows 10 e o DNS público do Google como exemplos. Veja como descobrir qual é o melhor DNS.

Passo 1. No Menu Iniciar, clique no ícone de engrenagem para acessar as configurações;

No Menu Iniciar, acesse as Configurações do Windows — Foto: Reprodução/Fernando Telles

Passo 2. Clique em "Rede e Internet". Em seguida, selecione "Alterar as opções de adaptador";

Configurações de Rede e Internet do Windows — Foto: Reprodução/Fernando Telles

Passo 3. Na janela que abrir, selecione a rede que está em uso no momento. Lembre-se que ela pode ser uma rede Wi-Fi, se for sem fio, ou Ethernet, se for cabeada;

Identifique e selecione a rede que está sendo utilizada no Windows — Foto: Reprodução/Fernando Telles

Passo 4. Agora, clique em "Propriedades";

Para realizar a troca do DNS, é preciso acessar as propriedades da rede — Foto: Reprodução/Fernando Telles

Passo 5. Em seguida, selecione "Protocolo IP versão 4 (TCP/IPv4)" e acesse suas propriedades;

Propriedades do Protocolo IPv4 — Foto: Reprodução/Fernando Telles

Passo 5. Na janela seguinte, clique na opção "Usar os seguintes endereços de servidor DNS" e conclua o procedimento inserindo os números conforme a imagem: 8.8.8.8 para Servidor DNS preferencial e 8.8.4.4 para Servidor DNS alternativo;

Insira cada um dos quatro números entre os pontos — Foto: Reprodução/Fernando Telles

Passo 6. Selecione a opção "Validar configurações na saída" e clique em "OK".

2. Mude o canal do seu roteador

Trocar o canal do roteador é uma das maneiras mais fáceis de melhorar a recepção do Wi-Fi e, consequentemente, o acesso à Internet. Isso porque, em ambientes onde há muitos roteadores próximos, como em blocos de apartamento, o canal de transmissão padrão costuma congestionar, o que gera lentidão.

Altere o canal do seu roteador e aumente estabilidade da rede — Foto: Luciana Maline/TechTudo

Para saber quais canais oferecem a melhor conexão, é possível utilizar ferramentas como o Wifi Analyzer. O software, disponível para celulares Android, analisa as redes próximas e aponta as frequências mais recomendadas para o seu roteador.

Utilizando o Wifi Analyzer

Passo 1. Baixe o Wifi Analyzer e abra o aplicativo. Logo na tela inicial, é possível localizar as redes Wi-Fi mais próximas e descobrir quais canais elas estão utilizando. Para saber qual canal é o mais indicado para você, toque no ícone do olho, no topo da tela, e selecione "Classificação de Canal".

O Wifi Analyzer permite identificar os canais menos congestionados — Foto: Reprodução/Fernando Telles

Passo 2. Conforme a indicação do app, toque no triângulo amarelo e selecione sua rede Wi-Fi. Em seguida, o Wifi Analyzer exibirá os canais mais indicados com o maior número de estrelas.

Priorize os canais com o maior número de estrelas — Foto: Reprodução/Fernando Telles

Alterando o canal do seu roteador

Embora a alteração de canal varie de acordo com o modelo e a fabricante do roteador, as nomenclaturas e os procedimentos envolvidos costumam ser os mesmos na maioria dos equipamentos. Para este passo a passo, utilizamos o roteador WR840N, da TP-LINK.

Passo 1. Em seu navegador, digite o endereço de IP do roteador e acesse suas configurações. Caso você não saiba tal informação, este tutorial pode ajudar.

Acesse o endereço de IP do seu roteador — Foto: Reprodução/Fernando Telles

Passo 2. Já na tela de Configurações, insira o login e a senha informados pela fabricante do roteador. Normalmente, esses dados estão impressos na parte inferior do equipamento.

Insira suas credenciais e faça o login — Foto: Reprodução/Fernando Telles

Passo 3. Selecione a opção "Wireless", que também pode ser apresentada como "Sem Fio" ou "WAN". Note que, de acordo com o modelo do seu roteador, pode ser necessário navegar nos demais menus para encontrar a opção correta.

Procure pelas configurações sem fio do seu roteador — Foto: Reprodução/Fernando Telles

Passo 4. Após localizar as configurações de canal, selecione o melhor canal indicado pelo Wifi Analyzer. Caso existam opções relacionadas a região, certifique-se de que o país selecionado seja o Brasil.

Altere a seleção de canal conforme a indicação do Wifi Analyzer — Foto: Reprodução/Fernando Telles

Passo 5. Por último, salve as modificações e reinicie o equipamento.

3. Utilize a banda correta no roteador

Os roteadores Wi-Fi mais modernos possuem duas bandas de transmissão (dual-band): uma é mais rápida, com velocidade de 5 GHz e a outra, de 2,4 GHz, é compatível com mais dispositivos. Os aparelhos com essa tecnologia transmitem os dois sinais simultaneamente, como se fossem duas redes distintas.

Roteadores dual-band conciliam alta velocidade e alcance — Foto: Divulgação/D-Link

Embora muitos não saibam, é importante optar pela rede correta na hora de se conectar. Enquanto as redes de 2,4 GHz atingem distâncias maiores, as redes de 5 GHz são mais rápidas e sofrem menos interferência de aparelhos eletrônicos. Ao optar pela conexão mais adequada para seu uso, você garante que o acesso à Internet vai sofrer menos com instabilidades.

Na maioria dos roteadores dual-band, é possível identificar as diferentes bandas apenas pelo nome das conexões. A rede de maior velocidade costuma ter a indicação "5 GHz" ou "5G".

Compre um roteador mais moderno

Embora pareça uma alternativa extrema, a compra de um novo roteador pode eliminar diversos problemas de uma só vez. Isso porque, além dos modelos mais recentes serem mais rápidos, os equipamentos cedidos pelas provedoras de Internet costumam ter baixo alcance, prejudicando a estabilidade do sinal e o ping.

Roteadores com antenas externas têm maior alcance — Foto: Divulgação/TP-Link

Na hora de comprar um novo roteador, busque por modelos com antenas externas e transmissão dual-band. Desta forma, você garante que o equipamento vai suportar conexões de alta velocidade, com 5 GHz, e em grandes distâncias, com 2,4 GHz. Nesta lista, você pode encontrar opções de roteadores dual-band vendidos no Brasil por até R$ 230.

Utilize um cabo Ethernet

Se a opção anterior não for viável no momento, utilizar uma conexão cabeada é um meio prático e barato de atingir a máxima velocidade da sua Internet. Quando falamos de jogos online, a diferença é ainda mais perceptível, já que, com o cabo, a latência na transmissão de dados acaba sendo muito menor.

Redes cabeadas sofrem menos com a variação de ping — Foto: Raquel Freire/TechTudo

Em dispositivos que não exigem tanta mobilidade, como computadores de mesa (desktop) e consoles de videogame, as vantagens do cabo Ethernet sobre as redes sem fio acabam sendo ainda maiores.

Como melhorar o sinal da rede Wi-Fi? Troque dicas no Fórum do TechTudo.

Mais do TechTudo