Segurança em smart TVs: entenda os riscos e proteja-se de brechas

Televisor inteligente exige cuidados com dados assim como computadores; veja dicas para garantir a proteção

email facebook googleplus pinterest twitter whatsapp

Por Isabela Giantomaso, para o TechTudo

A smart TV é um dos principais aparelhos da recente Internet of Things (Internet das Coisas, em português) que tem entrado na casa dos usuários. Apesar de oferecer novidades, como aplicativos de streaming, redes sociais, jogos online e navegação na Internet, é preciso também cuidar da sua segurança, assim como em outros dispositivos conectados à rede e usados no dia a dia.

De acordo com especialistas da empresa de segurança ESET, a smart TV deve ser tratada como um computador, uma vez que hackers não precisam acessar o equipamento fisicamente para atacar. Além de instalar apps maliciosos e de espionagem, as invasões podem acessar arquivos e até mesmo chegar a outros dispositivos da rede, como notebooks.

Smart TV: o que você precisa saber para comprar um aparelho novo

Smart TV: o que você precisa saber para comprar um aparelho novo

Testes feitos pela organização Consumer Reports, dos Estados Unidos, com smart TVs de cinco marcas e sistemas operacionais diferentes revelaram que modelos atuais estão suscetíveis aos ataques. Há brechas para invasões desde as mais inofensivas – como para mudar canais e aumentar o volume do televisor – até as mais perigosas, que instalam aplicativos mal-intencionados e desconectam o aparelho do Wi-Fi remotamente.

Enquanto não há um antivírus disponível no mercado para blindar smart TVs, confira abaixo seis dicas que podem ajudar a proteger seus dados. Entre as opções estão tarefas simples e rotineiras, como o cuidado ao se conectar em um Wi-Fi desconhecido e a verificação de dispositivos externos que serão conectados na TV.

1. Ative a atualização automática da Smart TV

Nas configurações da Smart TV, mantenha a atualização automática selecionada  (Foto: Melissa Cruz / TechTudo) Nas configurações da Smart TV, mantenha a atualização automática selecionada  (Foto: Melissa Cruz / TechTudo)

Nas configurações da Smart TV, mantenha a atualização automática selecionada (Foto: Melissa Cruz / TechTudo)

A maioria dos televisores inteligentes oferece, nas configurações, a opção de atualização automática do firmware. O recurso permite que o equipamento receba, por exemplo, otimizações de segurança assim que enviadas pela fabricante para reforçar a proteção ao equipamento e ao sistema operacional.

2. Evite conectar a Smart TV em redes Wi-Fi desconhecidas

Assim como no uso de smartphones e notebooks, é importante ter atenção ao Wi-Fi em que se está conectando a smart TV. Em uma área com muitos apartamentos ou escritórios, por exemplo, redes abertas podem ser identificadas pelo televisor. O ideal é usar o Wi-Fi próprio, com senha, para evitar invasões.

3. Garanta que o roteador tenha um protocolo de segurança

Roteador Wi-Fi deve ter protocolo de segurança WPA2 para reforçar a proteção (Foto: Luciana Maline/TechTudo) Roteador Wi-Fi deve ter protocolo de segurança WPA2 para reforçar a proteção (Foto: Luciana Maline/TechTudo)

Roteador Wi-Fi deve ter protocolo de segurança WPA2 para reforçar a proteção (Foto: Luciana Maline/TechTudo)

O roteador Wi-Fi da casa ou escritório em que está a smart TV também deve ser configurado de forma segura. Para isso, é indicado o uso de um aparelho com protocolo WPA2, disponível em modelos atuais. O recurso oferece proteção reforçada, menos suscetível que a encriptação WEP de equipamentos antigos.

4. Verifique a segurança de pen drives e HDs externos

Assim como em outros aparelhos, antes de conectar um pen drive ou um HD externo na smart TV para abrir arquivos, filmes ou músicas é importante checar se os dispositivos estão livres de vírus ou qualquer documento malicioso. É possível realizar o processo com softwares anti-malwares no computador, que deve sempre ter um antivírus instalado para garantir a proteção em todos os momentos.

Antes de conectar um pendrive ou um HD externo na Smart TV, verifique se o dispositivo está livre de malwares (Foto: Filipe Garrett/TechTudo) Antes de conectar um pendrive ou um HD externo na Smart TV, verifique se o dispositivo está livre de malwares (Foto: Filipe Garrett/TechTudo)

Antes de conectar um pendrive ou um HD externo na Smart TV, verifique se o dispositivo está livre de malwares (Foto: Filipe Garrett/TechTudo)

5. Evite fazer compras pelo aparelho

Mesmo que a smart TV permita navegar pela Internet, entrar em sites de compras e realizar as transações, os usuários devem evitar pagar contas pelo televisor, já que ainda não é um aparelho totalmente seguro – não tem o sistema de verificação SSL, que checa se uma página web é confiável. Em caso de solicitação de dados pessoais ou bancários, prefira utilizar um notebook ou PC com antivírus instalado.

6. Evite clicar em links suspeitos

Outra regra que funciona também para smartphones e computadores é não acessar links suspeitos que apareçam em e-mails, aplicativos ou sites. Antes de clicar em qualquer endereço tenha certeza de que a plataforma que o disponibilizou ou quem o enviou são confiáveis. Caso contrário, prefira acessar por um aparelho mais seguro.

Ao usar o navegador da Smart TV ou acessar e-mails, tenha cuidado com links suspeitos (Foto: Melissa Cruz / TechTudo) Ao usar o navegador da Smart TV ou acessar e-mails, tenha cuidado com links suspeitos (Foto: Melissa Cruz / TechTudo)

Ao usar o navegador da Smart TV ou acessar e-mails, tenha cuidado com links suspeitos (Foto: Melissa Cruz / TechTudo)

Smart TV: qual devo comprar? Confira no Fórum do TechTudo

MAIS DO TechTudo