Por Daniel Ribeiro, Para o Techtudo


As planilhas do Excel são uma ótima opção para comparar e operar dados e suas variantes em linhas e colunas. Porém, essa ferramenta do pacote Office também conta com excelentes recursos para converter unidades, analisar cenários econômicos ou ainda filtrar, selecionar e editar múltiplos itens. Essas funções, que não são conhecidas por muitos usuários básicos do programa, podem facilitar a vida de quem usa as planilhas no trabalho ou no dia a dia. Confira dez pequenos tutoriais de truques e dicas avançados do Microsof Excel.

Como criar gráficos no Microsoft Excel

Como criar gráficos no Microsoft Excel

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

1. Seleção avançada

Com o prático recurso “Localizar”, o Microsoft Excel, assim como os demais programas do Office, pode encontrar rapidamente itens e termos em um documento. Porém, com o objetivo de editar múltiplos dados simultaneamente, o aplicativo permite selecionar todos.

Passo 1. Marque toda a tabela com os dados que você deseja buscar e selecionar. Depois, na aba “Página Inicial”, escolha a opção “Localizar e Selecionar” e assinale “Localizar...”;

Com os dados selecionados, aperte nos comandos da aba “Página Inicial” em destaque — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro Com os dados selecionados, aperte nos comandos da aba “Página Inicial” em destaque — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Com os dados selecionados, aperte nos comandos da aba “Página Inicial” em destaque — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Passo 2. Na janela “Localizar e substituir”, escreva o termo que você deseja encontrar e pressione “Localizar tudo”;

Digite o item que deseja procurar e aperte “Localizar tudo” — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro Digite o item que deseja procurar e aperte “Localizar tudo” — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Digite o item que deseja procurar e aperte “Localizar tudo” — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Passo 3. Selecione um dos itens exibidos e aperte no teclado “Ctrl” + “A” para selecionar todos os resultados simultaneamente. Em seguida, pressione fechar – as células marcadas continuarão selecionadas;

Clique em um item dos resultados e “Ctrl” + “A” para selecionar todos — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro Clique em um item dos resultados e “Ctrl” + “A” para selecionar todos — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Clique em um item dos resultados e “Ctrl” + “A” para selecionar todos — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Passo 4. Através desta seleção é possível apagar, destacar ou copiar os todos os itens selecionados, e ao mesmo tempo.

Com a seleção avançada é possível editar ou apagar todos os itens encontrados — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro Com a seleção avançada é possível editar ou apagar todos os itens encontrados — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Com a seleção avançada é possível editar ou apagar todos os itens encontrados — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

2. Transposição avançada

O recurso de transposição do Excel permite converter colunas em linhas e vice-versa. Porém, com a transposição avançada, o usuário utiliza uma fórmula, vinculando os dados da tabela transposta e fazendo com que qualquer modificação dos itens seja replicada.

Passo 1. Selecione o número de células e colunas equivalente ao número de colunas e células que você deseja transpor – por exemplo: se uma tabela é 2X5, selecione células no formato 5X2;

Marque um número de células equivalente a planilha que será transposta — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro Marque um número de células equivalente a planilha que será transposta — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Marque um número de células equivalente a planilha que será transposta — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Passo 2. Ainda com as células marcadas, escreva a função “TRANSPOR(X:Y)” – sendo “X” a primeira célula do canto superior esquerdo da tabela, e “Y” a última célula do canto inferior direito;

Em seguida, escreva “TRANSPOR(X:Y)”, com “X” e “Y” indicando o início e o fim da tabela que será transposta — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro Em seguida, escreva “TRANSPOR(X:Y)”, com “X” e “Y” indicando o início e o fim da tabela que será transposta — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Em seguida, escreva “TRANSPOR(X:Y)”, com “X” e “Y” indicando o início e o fim da tabela que será transposta — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Passo 3. A tabela será transposta pela função, fixando os valores originais. Contudo, qualquer alteração nos valores da tabela original alterará imediatamente os itens transpostos.

A tabela transposta terá valores fixos e refletirá quaisquer alterações na tabela original — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro A tabela transposta terá valores fixos e refletirá quaisquer alterações na tabela original — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

A tabela transposta terá valores fixos e refletirá quaisquer alterações na tabela original — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

3. Segmentação de dados

O Excel conta com um filtro especial para tabelas identificadas em sua planilha. A segmentação de dados apresenta macros especiais com os itens da tabela, apresentando resultados em uma excelente disposição visual.

Passo 1. Selecione as células que serão identificados como tabela e, na aba “Inserir”, escolha a opção “Tabela”;

Marque as células e clique nos comandos destacados para inserir uma tabela — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro Marque as células e clique nos comandos destacados para inserir uma tabela — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Marque as células e clique nos comandos destacados para inserir uma tabela — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Passo 2. Na janela que será aberta, confira a seleção das células que formarão a tabela, marque a opção “Minha tabela tem cabeçalhos” e confirme em “OK”;

Na janela “Criar Tabela”, marque “Minha tabela tem cabeçalhos” e clique em “OK” — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro Na janela “Criar Tabela”, marque “Minha tabela tem cabeçalhos” e clique em “OK” — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Na janela “Criar Tabela”, marque “Minha tabela tem cabeçalhos” e clique em “OK” — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Passo 3. Em seguida, na aba “Design”, clique na opção “Inserir Segmentação de Dados” para ativar o sistema de filtragem dinâmica da tabela criada;

Criada a tabela, aperte o botão “Inserir Segmentação de Dados”, na aba “Design” — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro Criada a tabela, aperte o botão “Inserir Segmentação de Dados”, na aba “Design” — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Criada a tabela, aperte o botão “Inserir Segmentação de Dados”, na aba “Design” — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Passo 4. Será aberta uma janela com opções de cabeçalhos da tabela criada. Selecione os que forem necessários e pressione “OK”;

Escolha os cabeçalhos das colunas que deseja utilizar — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro Escolha os cabeçalhos das colunas que deseja utilizar — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Escolha os cabeçalhos das colunas que deseja utilizar — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Passo 5. Criada a segmentação de dados, cada opção marcada nas janelas dos cabeçalhos irá eliminar as alternativas incompatíveis com as demais. Da mesma forma, os itens selecionados serão apresentados na tabela, enquanto os não marcados permanecerão ocultos.

Cada item marcado será exibido na tabela, enquanto os demais serão ocultados — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro Cada item marcado será exibido na tabela, enquanto os demais serão ocultados — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Cada item marcado será exibido na tabela, enquanto os demais serão ocultados — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

4. Gerenciador de Cenário

A apresentação dos dados nas planilhas de Excel facilita a visualização de diferentes resultados. Porém, com o recurso Gerenciador de Cenário é possível alterar variáveis e fazer relatórios com uma escala dos melhores aos piores resultados possíveis.

Passo 1. Em uma planilha de cálculo, selecione os valores variáveis e, na aba “Dados”, clique no botão “Teste de Hipóteses” e, em seguida, na alternativa “Gerenciador de cenários...”;

Marque os valores variáveis na tabele e clique nos comandos em destaque na imagem — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro Marque os valores variáveis na tabele e clique nos comandos em destaque na imagem — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Marque os valores variáveis na tabele e clique nos comandos em destaque na imagem — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Passo 2. Será aberta a janela “Editar cenário”. Escreva um nome no campo “Nome do Cenário” e clique em “OK” para continuar a configurar um dos possíveis cenários;

Nomeie o cenário e aperte “OK” — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro Nomeie o cenário e aperte “OK” — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Nomeie o cenário e aperte “OK” — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Passo 3. Em seguida, altere os valores de cada variável, de acordo com as células previamente escolhidas, e conclua em “OK”;

Continue a edição do cenário escolhendo os valores de cada variável e clique “OK” — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro Continue a edição do cenário escolhendo os valores de cada variável e clique “OK” — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Continue a edição do cenário escolhendo os valores de cada variável e clique “OK” — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Passo 4. Repita a operação para adicionar outros cenários e, quando estiver satisfeito, selecione um destes, na janela “Gerenciador de Cenários, aperte em “Mostrar” para visualizar o cenário. As fórmulas da planilha incorporarão e operarão imediatamente os valores do cenário;

Selecione um cenário e clique em “Mostrar” para visualizá-lo, bem como o resultado com as fórmulas — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro Selecione um cenário e clique em “Mostrar” para visualizá-lo, bem como o resultado com as fórmulas — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Selecione um cenário e clique em “Mostrar” para visualizá-lo, bem como o resultado com as fórmulas — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Passo 5. Ainda na janela “Gerenciador de Cenários”, aperte o botão “Resumir” para fazer uma planilha especial com cada cenário;

A alternativa “Resumir” cria uma planilha com os resultados de todos os cenários — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro A alternativa “Resumir” cria uma planilha com os resultados de todos os cenários — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

A alternativa “Resumir” cria uma planilha com os resultados de todos os cenários — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Passo 6. O “Resumo do Cenário” será criado em uma nova planilha e apresentará os cenários criados de acordo com a configuração desejada.

O Excel criará o “Resultado do Cenário” em uma nova planilha — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro O Excel criará o “Resultado do Cenário” em uma nova planilha — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

O Excel criará o “Resultado do Cenário” em uma nova planilha — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

5. Função “CONVERTER”

O Excel conta com um enorme banco de dados de conversão para valores e medidas de temperatura, peso, tamanho etc. Para acessar e utilizar este recurso basta inserir a função “CONVERTER”, convertendo automaticamente os valores.

Passo 1. Digite a fórmula “=CONVERTER(X;” (sem aspas) para exibir a tabela de valores de conversão do Excel – sendo que “X” equivale a célula com o valor original que será escolhido. É importante digitar “;” após identificar a célula para abrir a tabela de valores (na imagem, por exemplo, foi escolhido “números em litros”);

Escreva a função “=CONVERTER(X;” e escolha a categoria de medida que será convertida — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro Escreva a função “=CONVERTER(X;” e escolha a categoria de medida que será convertida — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Escreva a função “=CONVERTER(X;” e escolha a categoria de medida que será convertida — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Passo 2. Em seguida, com a formula “=CONVERTER(X;”Y”;” – sendo “Y” a medida selecionada – escolha em uma segunda tabela, compatível com a primeira, a fórmula para o qual o valor será convertido;

Após digitar o segundo “;” de “=CONVERTER(X;”Y”;”, escolha a medida em que o valor será convertido — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro Após digitar o segundo “;” de “=CONVERTER(X;”Y”;”, escolha a medida em que o valor será convertido — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Após digitar o segundo “;” de “=CONVERTER(X;”Y”;”, escolha a medida em que o valor será convertido — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Passo 3. A célula com a fórmula passará a converter automaticamente qualquer valor determinado no primeiro campo, podendo ser replicada e ter medidas alteradas em outras células.

O campo com a fórmula alterará automaticamente os valores da célula previamente escolhido — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro O campo com a fórmula alterará automaticamente os valores da célula previamente escolhido — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

O campo com a fórmula alterará automaticamente os valores da célula previamente escolhido — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

6. Células com conteúdo invisível

Com recursos para ocultar colunas inteiras de planilhas, o Microsoft Excel também oferece um truque para esconder valores de determinadas células.

Passo 1. Clique com o botão direito do mouse sobre a célula que terá a visualização ocultada e, em seguida, escolha a alternativa “Formatar células...”;

Aperte o botão direito do mouse sobre a célula e escolha “Formatar célula...” — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro Aperte o botão direito do mouse sobre a célula e escolha “Formatar célula...” — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Aperte o botão direito do mouse sobre a célula e escolha “Formatar célula...” — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Passo 2. Na janela “Formatar célula”, na aba “Número”, escolha a opção “Personalizado” e, no campo de texto, escreva “;;;” (sem aspas);

Selecione “Personalizado” e digite “;;;” no campo de texto — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro Selecione “Personalizado” e digite “;;;” no campo de texto — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Selecione “Personalizado” e digite “;;;” no campo de texto — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Passo 3. O conteúdo da célula será ocultado da visualização normal da planilha, exibindo-a como um campo em branco. Porém será possível verificar o seu valor ao consultar a barra de fórmulas do Excel.

Os valores da célula passarão a ser exibidos somente na barra de fórmulas — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro Os valores da célula passarão a ser exibidos somente na barra de fórmulas — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Os valores da célula passarão a ser exibidos somente na barra de fórmulas — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

7. Análise de Dados

O Microsoft Excel tem um pacote de recursos para fazer análise de dados estatísticos mais refinados e específicos. Porém, esta ferramenta se encontra disponível na configuração original do programa.

Passo 1. Para ativar o pacote de Análise de Dados, clique na aba “Arquivos” e, em seguida, na alternativa “Opções”;

Na aba “Arquivo”, aperte em “Opções” — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro Na aba “Arquivo”, aperte em “Opções” — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Na aba “Arquivo”, aperte em “Opções” — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Passo 2. Será aberta uma janela com várias opções de configuração do Excel. Na parte “Suplementos”, escolha a opção “Suplementos do Excel”, na caixa de seleção da parte inferior da interface, e conclua em “Ir...”;

Em “Suplementos”, escolhe “Suplementos do Excel” e clique em “Ir...” — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro Em “Suplementos”, escolhe “Suplementos do Excel” e clique em “Ir...” — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Em “Suplementos”, escolhe “Suplementos do Excel” e clique em “Ir...” — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Passo 3. Na janela “Suplementos”, marque a alternativa “Ferramentas de análise” e aperte “OK”;

Em seguida, marque “Ferramenta de análise” e clique “OK” — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro Em seguida, marque “Ferramenta de análise” e clique “OK” — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Em seguida, marque “Ferramenta de análise” e clique “OK” — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Passo 4. As opções de Análise de Dados poderão ser acessadas através de um botão na aba “Dados”, bastando escolher uma das várias alternativas para iniciar a configuração dos recursos de estatística.

Na aba “Dados” estará o botão “Análise de Dados” com os sofisticados recursos estatísticos do Excel — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro Na aba “Dados” estará o botão “Análise de Dados” com os sofisticados recursos estatísticos do Excel — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Na aba “Dados” estará o botão “Análise de Dados” com os sofisticados recursos estatísticos do Excel — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

8. Remover células em branco

Um truque prático e fácil para editar e padronizar planilhas de Excel é a remoção de células em branco. Apesar de não existir um recurso para fazer exatamente esta operação, a alternativa para a adequação é bem útil e versátil.

Passo 1. Em uma planilha com células em branco, selecione suas colunas e digite o comando “Ctrl” + “G” para abrir o recurso “Ir para” e clique em “Especial...”;

Selecione as colunas da planilha, abra “Ir para” com “Ctrl” + “G” e clique em “Especial...” — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro Selecione as colunas da planilha, abra “Ir para” com “Ctrl” + “G” e clique em “Especial...” — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Selecione as colunas da planilha, abra “Ir para” com “Ctrl” + “G” e clique em “Especial...” — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Passo 2. Na janela “Ir para especial”, selecione a opção “Em branco” e aperte “OK” para selecionar todas as células vazias na seleção da planilha;

Escolha “Em branco” e clique “OK” para selecionar todas as células vazias — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro Escolha “Em branco” e clique “OK” para selecionar todas as células vazias — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Escolha “Em branco” e clique “OK” para selecionar todas as células vazias — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Passo 3. Em seguida, na aba “Página Inicial”, clique no comando “Excluir” e selecione a opção “Excluir Células...”. Na caixa de seleção que será aberta, escolha a opção “Destacar células para cima” para manter a unidade da planilha com campos contínuos.

Na aba “Página Inicial”, clique “Excluir”, “Excluir Células...” e  “Destacar células para cima”  — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro Na aba “Página Inicial”, clique “Excluir”, “Excluir Células...” e  “Destacar células para cima”  — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Na aba “Página Inicial”, clique “Excluir”, “Excluir Células...” e “Destacar células para cima” — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

9. Filtro Avançado

Com um já sofisticado sistema de filtro para planilhas, o Excel também conta com o recurso de Filtro Avançado que permite formar uma nova tabela com itens extraídos da planilha original.

Passo 1. Na aba “Dados”, selecione “Avançado” para ativar a janela de configuração do Filtro Avançado. É importante também copiar o cabeçalho da planilha para não misturar células e já determinar o termo que será filtrado;

Copie o cabeçalho da planilha com o termo de filtro, e na aba “Dados, clique em “Avançado” — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro Copie o cabeçalho da planilha com o termo de filtro, e na aba “Dados, clique em “Avançado” — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Copie o cabeçalho da planilha com o termo de filtro, e na aba “Dados, clique em “Avançado” — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Passo 2. Na janela Filtro Avançado, determine como “Intervalo da lista” toda a planilha que será utilizada;

Marque toda a planilha como “Intervalo da lista” — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro Marque toda a planilha como “Intervalo da lista” — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Marque toda a planilha como “Intervalo da lista” — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Passo 3. Em seguida, escolha o cabeçalho e o termo de filtragem para o campo “Intervalo de critérios”;

Marque o cabeçalho e o termo de filtro como “Intervalo de critérios” — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro Marque o cabeçalho e o termo de filtro como “Intervalo de critérios” — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Marque o cabeçalho e o termo de filtro como “Intervalo de critérios” — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Passo 4. Para concluir o Filtro Avançado, marque a opção “Copiar para um novo local” e, logo abaixo, escolha o campo em “Copiar para:” e aperte “OK”;

Marque “Copiar para um novo local” e escolha a célula em “Copiar para” — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro Marque “Copiar para um novo local” e escolha a célula em “Copiar para” — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Marque “Copiar para um novo local” e escolha a célula em “Copiar para” — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Passo 5. O Filtro Avançado formará uma nova tabela só com as linhas que contenham o termo da filtragem

Uma nova planilha será exibida no campo determinado pelo Filtro Avançado — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro Uma nova planilha será exibida no campo determinado pelo Filtro Avançado — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Uma nova planilha será exibida no campo determinado pelo Filtro Avançado — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Passo 6. Da mesma forma, é possível combinar mais de dois termos e utilizar valores e indicadores numéricos para aprimorar a filtragem.

O Filtro Avançado permite combinar termos e utilizar valores com indicadores numéricos  — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro O Filtro Avançado permite combinar termos e utilizar valores com indicadores numéricos  — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

O Filtro Avançado permite combinar termos e utilizar valores com indicadores numéricos — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

10. Função “DIATRABALHOTOTAL”

O Excel tem vários recursos para contabilizar dias e horas de trabalho, mas com a fórmula “DIATRABALHOTOTAL” é possível configurar também feriados e folgas.

Passo 1. A fórmula “=DIATRABALHOTOTAL(A;B)” (sem aspas) faz a contabilização automática do total de dias de trabalho – sendo “A” a célula com a data do primeiro dia, e “B” o campo com a data do último dia;

Escreva “=DIATRABALHOTOTAL(A;B)”, com “A” e “B” indicando, respectivamente, o primeiro e o último dia de trabalho — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro Escreva “=DIATRABALHOTOTAL(A;B)”, com “A” e “B” indicando, respectivamente, o primeiro e o último dia de trabalho — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Escreva “=DIATRABALHOTOTAL(A;B)”, com “A” e “B” indicando, respectivamente, o primeiro e o último dia de trabalho — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Passo 2. Porém, esta função conta com uma terceira variante que, além de verificar se a data cai em um final de semana, já subtrai do montante total os dias de trabalho. Para continuar a fórmula, digite “=DIATRABALHOTOTAL(A;B;C:D)” – com C e D indicando a primeira e a última célula dos feriados ou folgas;

Com “=DIATRABALHOTOTAL(A;B;C:D)”, o intervalo “C:D” subtrai feriados da soma total — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro Com “=DIATRABALHOTOTAL(A;B;C:D)”, o intervalo “C:D” subtrai feriados da soma total — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Com “=DIATRABALHOTOTAL(A;B;C:D)”, o intervalo “C:D” subtrai feriados da soma total — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

Passo 3. A função irá apresentar o resultado automaticamente sempre que alguma de suas variantes for alterada.

A formula apresentará imediatamente os resultados  — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro A formula apresentará imediatamente os resultados  — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

A formula apresentará imediatamente os resultados — Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro

MAIS DO TechTudo