Por Filipe Garrett, para o TechTudo


Montar um PC gamer bom e barato deve ser o desejo de muitos usuários. Por menos de R$ 3 mil, é possível criar um computador novo para rodar jogos atuais com componentes atualizados e de boa qualidade. Para ajudar você a economizar, o TechTudo separou três sugestões de CPUs com processadores Ryzen ou Intel de oitava geração, além de placas gráficas de AMD e Nvidia para dar conta de games pesados em resolução Full HD.

Vale ressaltar, porém, que as receitas a seguir consideram apenas o PC em si – ou seja, não estão inclusos os custos com monitor, teclado e mouse. Acompanhe as sugestões e o preço de cada hardware abaixo.

Cinco dicas importantes antes de comprar um notebook

Cinco dicas importantes antes de comprar um notebook

Quer comprar um notebook gamer barato? Encontre os melhores preços no Compare TechTudo

Configuração 1: Ryzen 5 2400G – R$ 2.160

A proposta é de um computador gamer bem acessível e que terá um perfil suficiente para jogos nas resoluções HD e Full HD (720p e 1080p, portanto). A ideia é cortar custos ao máximo – isso significa que há impactos na capacidade da máquina. O Ryzen 5 2400G tem velocidades de 3.5 a 3.9 GHz e 11 unidades de computação gráficas com 704 processadores stream.

O grande destaque da sugestão fica por conta do processador Ryzen 5 2400G que, por preços na faixa dos R$ 800, condensa um processador quad-core de boa performance. Além disso, o componente conta com gráficos integrados Radeon Vega, que devem ser suficiente para rodar jogos de forma aceitável em resolução Full HD.

Ryzen 5 2400G é quad-core, tem velocidade máxima de 3.9 GHz e placa gráfica Radeon — Foto: Divulgação/AMD Ryzen 5 2400G é quad-core, tem velocidade máxima de 3.9 GHz e placa gráfica Radeon — Foto: Divulgação/AMD

Ryzen 5 2400G é quad-core, tem velocidade máxima de 3.9 GHz e placa gráfica Radeon — Foto: Divulgação/AMD

Para memória RAM, 8 GB de DDR4 a 2.400 MHz são suficientes por R$ 400. Para a placa-mãe, a AsRock AM320M-HD, que custa em torno de R$ 360, é mais do que suficiente. No armazenamento, o melhor custo-benefício ainda fica com um HD de 1 TB, que pode ser encontrado por cerca de R$ 280 para unidades da Seagate. Por fim, o usuário precisa considerar uma fonte de energia por R$ 200 e um gabinete simples por R$ 120.

Dicas

O computador é simples, mas o seu ponto fraco é a placa de vídeo integrada. Uma ideia para upgrade futuro pode ser adquirir uma placa gráfica dedicada de entrada – o que deve melhorar substancialmente a performance do PC, já que a placa-mãe terá slot PCIe para esse fim. Além disso, a placa tem soquete AM4, que pode receber todos os processadores Ryzen lançados até aqui.

Se você estiver a fim de montar um computador com APU Ryzen da AMD, outra ideia pode ser ir de Ryzen 3 2200G. Esse é um processador competente, embora mais lento do que o Ryzen 5 2400G, além de usar placa gráfica integrada um pouco mais simples. Isso vai sacrificar um pouco a performance gráfica do computador – jogos em Full HD não serão lugar comum. Porém, a boa notícia é que o 2200G sai por R$ 550, em média.

Configuração 2: Ryzen 3 1200 + Geforce GTX 1050 – R$ 2.610

GTX 1050 é a placa de vídeo gamer mais barata da Nvidia na atualidade — Foto: Viviane Werneck/TechTudo GTX 1050 é a placa de vídeo gamer mais barata da Nvidia na atualidade — Foto: Viviane Werneck/TechTudo

GTX 1050 é a placa de vídeo gamer mais barata da Nvidia na atualidade — Foto: Viviane Werneck/TechTudo

Na proposta anterior, a sugestão foi montar um computador sem uma placa de vídeo, usando as capacidades da GPU Radeon integrada nos Ryzen da série G. Nesta nova configuração, é possível escolher outro caminho: usar uma placa gráfica de entrada para dar maior capacidade de processamento gráfico ao PC.

No processador, a sugestão é o Ryzen 3 1200. Quad-core, o componente de 3.1 a 3.4 GHz traz uma performance geralmente superior a um Core i3 de sétima geração da Intel. No Brasil, a CPU fica por R$ 600. Nas outras configurações, é possível optar pelos mesmos elementos do pacote anterior: a placa-mãe é a AsRock AM320M-HD (R$ 360), são 8 GB de RAM (R$ 400), disco de 1 TB da Seagate (R$ 280), mais gabinete e fonte por R$ 120 e R$ 200, respectivamente.

A grande diferença está na placa de vídeo. A escolha fica na Geforce GTX 1050 da Nvidia. Muito popular, a placa tem valores que saem dos R$ 650 e conta com uma infinidade de versões diferentes – muitas delas com overclock de fábrica. A GTX 1050 dará ao computador capacidade de rodar jogos com boa performance e em resolução Full HD, desde que sacrificando algumas opções de qualidade de imagem.

Dicas

Neste pacote, o elemento mais fraco é o processador. Mas, usando a plataforma AM4, o consumidor terá facilidade em encontrar uma grande variedade de opções de outras CPUs Ryzen mais fortes. Outras frentes podem ser investir em um SSD, em mais memória RAM e em considerar uma placa de vídeo de maior desempenho.

Configuração 3: Core i3 8100 + Geforce GTX 1060 – R$ 2.850

GTX 1060 é placa gráfica mais robusta e para rodar jogos em Full HD com folga — Foto: Divulgação/Asus GTX 1060 é placa gráfica mais robusta e para rodar jogos em Full HD com folga — Foto: Divulgação/Asus

GTX 1060 é placa gráfica mais robusta e para rodar jogos em Full HD com folga — Foto: Divulgação/Asus

Neste orçamento, a opção é um processador da Intel e uma placa de vídeo mais rápida – duas escolhas que necessariamente fazem o preço ficar mais alto. O grande ganho é que a placa de vídeo escolhida dá ao PC musculatura para rodar jogos mais recentes em resolução Full HD com alguma folga – característica que pode ser obtida nos pacotes anteriores apenas com sacrifício.

No processador, a escolha recai no Core i3 8100, quad-core de entrada da Intel na oitava geração e que atinge 3.6 GHz sem turbo a preços na casa dos R$ 650. Na placa de vídeo, a escolha fica na GTX 1060, na versão de 3 GB de RAM, que custa em torno de R$ 1.200.

Optar por um processador Intel também significa escolher uma placa-mãe diferente. A MSI H110M Pro-VH Plus é uma placa de qualidade e que sai por R$ 300. No restante – RAM, armazenamento, fonte e gabinete –, o usuário pode comprar as mesmas peças sugeridas nas outras montagens, totalizando um valor de R$ 1 mil.

Dicas

A placa de vídeo é, de longe, o elemento mais caro dessa sugestão e pode ser substituída por outras opções do mercado. A GTX 1050 Ti, também da Nvidia, tem preços na faixa dos R$ 1 mil e é um upgrade substancial diante da GTX 1050 escolhida no pacote anterior. Outra opção é a Radeon RX 580, da AMD, placa gráfica mais parruda entre as intermediárias atuais da fabricante e que pode ser encontrada por R$ 1.100 atualmente.

Conclusões

Uma boa estratégia para planejar o seu computador gamer de baixo custo é considerar uma série de fatores, que foram listados a seguir:

  • O que você vai jogar: se a ideia é rodar MOBAs e games mais antigos, longe dos grandes lançamentos, você pode pensar seriamente nas opções com as APUs da AMD, sem placa gráfica dedicada. Se, por outro lado, você curte games mais badalados e exigentes, é importante estudar uma opção com placa de vídeo dedicada;
  • Qual a sua resolução: se o monitor que você tem em mente tem baixa resolução – 1280 x 720 pixels, por exemplo – a necessidade de uma placa gráfica mais cara cai muito. Você, provavelmente, pode ter alta performance e boa qualidade gráfica com a GTX 1050 e até mesmo com a Radeon que vai a bordo do Ryzen 5 2400G. Se o monitor é Full HD (ou ainda 900p, como alguns modelos de uns anos atrás), uma placa gráfica torna-se mais importante e pode ser um fator decisivo, dependendo do tipo de game que pretende jogar.
  • E o processador? Processadores são muito importantes, mas, em computadores gamer, eles ficam em segundo plano. A grande dica é não cair na tentação de gastar menos com as linhas modestas de AMD e Intel (Celerons, Pentiums e Athlons, além das APUs AMD anteriores à arquitetura Zen). Fuja de processadores dual-core e fique de olho nos preços muito baixos: eles podem esconder CPUs lançadas há algumas gerações. Isso pode decepcionar o usuário em virtude de baixa performance ou por problemas gerais de compatibilidade de processadores mais antigos com placas-mãe mais recentes.
  • Planeje: você pode usar serviços como o CraftMyBox para testar configurações diferentes até encontrar o melhor equilíbrio entre preço e performance. Assim, o usuário pode criar a sua própria receita ideal de computador barato em 2018.

Como montar um PC gamer em 2018? Confira mais dicas no Fórum do TechTudo

MAIS DO TechTudo