Por Paulo Alves, para o TechTudo


A concorrência entre operadoras de celular no Brasil pode fazer o usuário cogitar migrar de empresa para economizar ou conseguir pacotes melhores. Prestadoras aproveitam a proximidade das compras de fim de ano para oferecer vantagens para novos clientes, incluindo descontos na fatura ou em smartphones, entre outros benefícios.

O atrativo de cada plano e companhia, porém, depende do perfil do consumidor, como a necessidade de um pacote de dados robusto ou minutos à vontade para falar. Para ajudar na decisão, o TechTudo reuniu um punhado de dicas para levar em conta ao pesquisar por um plano de celular em uma operadora diferente. Confira nas linhas a seguir.

Lista reúne cinco dicas para escolher a melhor operadora de celular — Foto: Lucas Mendes/TechTudo Lista reúne cinco dicas para escolher a melhor operadora de celular — Foto: Lucas Mendes/TechTudo

Lista reúne cinco dicas para escolher a melhor operadora de celular — Foto: Lucas Mendes/TechTudo

1. Consulte se existem apps de uso ilimitado (sem franquia)

As operadoras começaram, há alguns anos, a incluir redes sociais em uma cota de internet grátis, que não consome do seu plano mensal. Atualmente, porém, esse benefício tem se estendido a outros aplicativos. Há casos em que apps de música e vídeo, como Deezer, Spotify, YouTube e Netflix, não são descontados da franquia. Planos que oferecem essa vantagem acabam saindo na frente se você usa muito os serviços.

Além de saber quais apps estão no pacote, é importante saber a modalidade do benefício. Em geral, há dois casos: ou os apps têm conexão gratuita ilimitada, ou contam com um pacote extra de dados restritos.

Operadora libera uso de WhatsApp, Waze, Cabify, Easy, Instagram e Facebook — Foto: Reprodução / TechTudo Operadora libera uso de WhatsApp, Waze, Cabify, Easy, Instagram e Facebook — Foto: Reprodução / TechTudo

Operadora libera uso de WhatsApp, Waze, Cabify, Easy, Instagram e Facebook — Foto: Reprodução / TechTudo

A Vivo, por exemplo, oferece o Double Play, pacote de internet com a mesma quantidade de dados contratada pelo cliente voltada para uma seleção de apps. Na prática, o usuário que assina um plano de 12 GB, por exemplo, tem outros 12 GB para usar apenas nesses aplicativos. O resto fica disponível para consumir à vontade. Na TIM, durante a Black Friday, a oferta de dados chegou a 100 GB apenas para vídeos. Já na Claro e na Oi, WhatsApp e algumas redes sociais não são descontados do pacote mensal.

2. Verifique a cobertura na sua região

A cobertura da rede celular é muito desigual no Brasil, o que pode impactar diretamente na velocidade de internet 4G. Por isso, é importante pesquisar quais são as operadoras que funcionam melhor na sua região, principalmente se você não morar em uma capital.

Uma boa maneira de obter essa informação é por meio do Mosaico (sistemas.anatel.gov.br/se/public/cmap.php), ferramenta de análise de cobertura da Anatel. A plataforma online faz uma estimativa de desempenho da rede móvel em uma determinada região com base nas informações técnicas das estações do Serviço Móvel Pessoal (SMP) cadastradas no banco de dados da Anatel pelas operadoras.

Ferramenta da Anatel ajuda a verificar cobertura na sua região — Foto: Reprodução/Paulo Alves Ferramenta da Anatel ajuda a verificar cobertura na sua região — Foto: Reprodução/Paulo Alves

Ferramenta da Anatel ajuda a verificar cobertura na sua região — Foto: Reprodução/Paulo Alves

3. Cheque se existe desconto progressivo

Para atrair um novo cliente, operadoras podem oferecer descontos que aumentam conforme você soma alguns critérios. Na Claro, clientes que levarem números de outras operadoras podem ganhar bônus de internet, e quem optar por pagamento no débito automático obtém desconto na fatura. Na Vivo, clientes que ativam a conta digital, que chega apenas via e-mail e app, também recebem megabytes extras todo mês.

Outra maneira de filtrar os planos é por fidelidade. É importante que a operadora ofereça alguma vantagem clara para exigir o contrato de praxe com um ano de duração. Isso porque já é comum que algumas empresas não exijam tempo mínimo de permanência para permitir o cancelamento. Se não houver benefícios, vale mais a pena assinar plano sem fidelidade.

Claro: operadora oferece bônus de Internet para quem realiza portabilidade — Foto: Divulgação / Claro Claro: operadora oferece bônus de Internet para quem realiza portabilidade — Foto: Divulgação / Claro

Claro: operadora oferece bônus de Internet para quem realiza portabilidade — Foto: Divulgação / Claro

4. Fique atento às ofertas de celulares

Empresas do setor podem oferecer descontos em celulares dependendo dos planos escolhidos. No entanto, é preciso pesquisar o preço do aparelho na internet antes de comprar. Prestadoras costumam a trabalhar com o preço original dos aparelhos, aplicando o desconto sobre um valor que já pode ter sofrido desvalorização no mercado. É comum que um telefone em oferta, por exemplo, esteja custando o mesmo ou até mais barato no e-commerce.

Uma boa forma de descobrir essa informação é por meio de comparadores de preços, como o Compare TechTudo. Não se esqueça de considerar o frete no valor final do celular na internet antes de comparar com o preço da operadora.

Celulares e Smart Tvs com preços baixos? Saiba como aproveitar a Black Friday

Celulares e Smart Tvs com preços baixos? Saiba como aproveitar a Black Friday

5. Viaja muito? Analise ofertas de roaming no Brasil e no exterior

Quem viaja muito pelo Brasil ou pelo mundo deve ficar de olho nos melhores preços de roaming nacional e internacional. A Claro, por exemplo, renovou recentemente seus pacotes para uso no estrangeiro. Por taxas mensais que variam entre R$ 9,99 e 29,99, dependendo do país, a operadora permite usar seu pacote de internet, fazer ligações ilimitadas, receber chamadas e enviar SMS fora do Brasil.

Via Vivo, Claro (1, 2), Tim, Oi e Anatel

Mais do TechTudo