Redes sociais

Por Paulo Alves, para o TechTudo


O vazamento de conversas entre o atual Ministro da Justiça Sérgio Moro e o procurador do Ministério Público Federal em Curitiba Deltan Dallagnol voltou a colocar em discussão a importância da verificação em duas etapas em aplicativos de mensagens. O WhatsApp e o Telegram, de onde as mensagens teriam sido vazadas, oferecem esse recurso como medida adicional de proteção: quando ativado, os apps exigem uma senha definida pelo usuário a cada login em um novo dispositivo.

O método, conhecido também como confirmação em dois passos ou de dois fatores, torna mais difícil a ação de um eventual invasor. Mesmo que um hacker se apodere da linha telefônica e tenha acesso ao SMS de autenticação para usar a conta da vítima em outro celular, os serviços exigirão uma senha, em tese, desconhecida pelo intruso. Veja, a seguir, como configurar a camada extra de segurança no WhatsApp e Telegram no Android e iPhone (iOS).

Telegram: quatro funções curiosas

Telegram: quatro funções curiosas

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Como ativar no WhatsApp

Passo 1. Acesse as configurações do WhatsApp (no Android, é preciso abrir um menu na parte superior da tela) e acesse a opção “Conta”;

Acesse as configurações da conta no WhatsApp — Foto: Reprodução/Paulo Alves Acesse as configurações da conta no WhatsApp — Foto: Reprodução/Paulo Alves

Acesse as configurações da conta no WhatsApp — Foto: Reprodução/Paulo Alves

Passo 2. Selecione a opção “Confirmação em duas etapas” e toque em “Ativar”;

Ative a verificação em duas etapas — Foto: Reprodução/Paulo Alves Ative a verificação em duas etapas — Foto: Reprodução/Paulo Alves

Ative a verificação em duas etapas — Foto: Reprodução/Paulo Alves

Passo 3. O WhatsApp pedirá que você crie uma senha de seis dígitos. Digite a combinação uma vez, avance, e digite mais uma vez para confirmar;

Crie uma senha para o WhatsApp — Foto: Reprodução/Paulo Alves Crie uma senha para o WhatsApp — Foto: Reprodução/Paulo Alves

Crie uma senha para o WhatsApp — Foto: Reprodução/Paulo Alves

Passo 4. Na sequência, informe um endereço de e-mail de uso pessoal e avance. Repita o e-mail e finalize em “Salvar”. Certifique-se de que você tem acesso ao e-mail cadastrado, pois ele será o único canal que poderá ser usado no futuro para redefinir a senha em caso de esquecimento.

Defina um e-mail de recuperação — Foto: Reprodução/Paulo Alves Defina um e-mail de recuperação — Foto: Reprodução/Paulo Alves

Defina um e-mail de recuperação — Foto: Reprodução/Paulo Alves

Como ativar no Telegram

Passo 1. Acesse as configurações do Telegram (no Android, o menu está escondido na lateral esquerda) e selecione a opção “Privacidade e segurança”;

Acesse as configurações de privacidade e segurança do Telegram — Foto: Reprodução/Paulo Alves Acesse as configurações de privacidade e segurança do Telegram — Foto: Reprodução/Paulo Alves

Acesse as configurações de privacidade e segurança do Telegram — Foto: Reprodução/Paulo Alves

Passo 2. Acesse o menu “Verificação em duas etapas” e toque em “Configurar senha adicional”;

Crie uma senha adicional para o Telegram — Foto: Reprodução/Paulo Alves Crie uma senha adicional para o Telegram — Foto: Reprodução/Paulo Alves

Crie uma senha adicional para o Telegram — Foto: Reprodução/Paulo Alves

Passo 3. Defina uma senha de acesso ao Telegram e toque no botão na parte de cima da tela para avançar. Assim como o WhatsApp, o aplicativo pedirá para digitar a chave mais uma vez para confirmar. No entanto, em seguida, há um passo adicional: informar uma dica que pode servir para lembrar da combinação.

Crie uma senha para o Telegram — Foto: Reprodução/Paulo Alves Crie uma senha para o Telegram — Foto: Reprodução/Paulo Alves

Crie uma senha para o Telegram — Foto: Reprodução/Paulo Alves

Passo 4. Depois, o Telegram pedirá um e-mail para facilitar a recuperação da senha. Na próxima tela, o app pedirá para digitar um código enviado ao correio informado para confirmar que você tem acesso a ele. Para finalizar, toque uma última vez no botão com ícone de visto na parte de cima.

Defina um e-mail de recuperação para a senha do Telegram — Foto: Reprodução/Paulo Alves Defina um e-mail de recuperação para a senha do Telegram — Foto: Reprodução/Paulo Alves

Defina um e-mail de recuperação para a senha do Telegram — Foto: Reprodução/Paulo Alves

Cuidado com as informações

A verificação em duas etapas é importante para se prevenir contra possíveis invasores, mas não garante proteção infalível. Como é possível perceber nos procedimentos adotados por WhatsApp e Telegram, o e-mail do usuário funciona como ferramenta de resgate da senha e, por isso, também pode ser um vetor de ataque. Nada adianta ter um código secreto para trancar o aplicativo de mensagem se a senha do correio eletrônico é uma data de aniversário ou outra combinação simples de adivinhar.

No geral, seguem valendo as regras de ouro das senhas: escolha sequências únicas, aleatórias e difíceis de descobrir com tentativa e erro. Se ficar difícil de memorizar, vale lançar mão de um gerenciador de senhas, como 1Password e LastPass.

Qual é o mensageiro mais seguro? Opine no Fórum do TechTudo.

Mais do TechTudo