Por Fernando Sousa, para o TechTudo


Montar um computador deve ser a melhor opção para quem busca um novo PC. Essa opção é interessante porque o usuário pode escolher em que peças quer investir e quais características quer para o dispositivo. Mas, para isso, é importante saber os componentes certos para o tipo de uso desejado.

Pensando nisso, o TechTudo reuniu algumas dicas de como construir uma máquina boa o suficiente para diferentes situações, como acessar a Internet no dia a dia, trabalhar ou até um computador bom o suficiente para jogos mais potentes.

Quer comprar um computador barato? Encontre os melhores preços no Compare TechTudo

Confira dicas para montar seu novo PC de acordo com o tipo de uso desejado — Foto: Reprodução/Pond5 Confira dicas para montar seu novo PC de acordo com o tipo de uso desejado — Foto: Reprodução/Pond5

Confira dicas para montar seu novo PC de acordo com o tipo de uso desejado — Foto: Reprodução/Pond5

Dia a dia – a partir de R$ 1.150

Um computador para o dia a dia pode dispensar o uso de componentes mais caros, como placas de vídeo dedicadas e grandes quantidades de RAM. Desse modo, é possível investir em um processador com solução gráfica integrada, que pode trabalhar de forma suficiente. É o caso do Pentium G5600, da Intel, com dois núcleos e quatro threads, trazendo clock de até 3,9 GHz. O vídeo integrado do processador Intel é o UHD 630.

Se você prefere AMD, o Athlon 240GE, pode entregar o desempenho necessário para as tarefas mais simples, com direito à placa integrada Vega 3. O processador conta com dois núcleos e quatro threads, além de frequência de 3,5 GHz. Tanto o Pentium quanto o Athlon têm preço médio de R$ 390.

Processadores de entrada da Intel oferecem o básico para uma boa experiência com um PC de entrada — Foto: Divulgação/Intel Processadores de entrada da Intel oferecem o básico para uma boa experiência com um PC de entrada — Foto: Divulgação/Intel

Processadores de entrada da Intel oferecem o básico para uma boa experiência com um PC de entrada — Foto: Divulgação/Intel

Para a memória RAM, um computador para tarefas simples pode ter apenas 4 GB em DDR3, ou até DDR4, padrão mais recente, que devem custar cerca de R$ 170. Uma placa-mãe básica para AMD com o chipset A320 é encontrada por R$ 299. Já uma placa mãe de entrada para o Intel Pentium, é oferecida por valores a partir dos R$ 379.

No armazenamento, um HD convencional de 500 GB da Seagate, por exemplo, pode ser uma boa opção para armazenar diversos arquivos de texto e imagens, com preços a partir de R$ 111, de acordo com o Compare TechTudo. Na hora de instalar os componentes, os usuários podem investir em um gabinete simples com uma fonte, com opções por cerca de R$ 180. Dessa forma, é possível montar um computador básico por cerca de R$ 1.150 com produto do e-commerce.

Trabalho e estudos – A partir de R$ 1.350

Para trabalhos simples, que demandam utilizar programas como editores de texto, navegar na internet para realizar pesquisas ou abrir softwares de produtividade menos exigentes, o usuário pode considerar peças um pouco melhores para ter um bom desempenho. O processador é um dos componentes que merece atenção, já que impacta diretamente na performance da máquina.

Quem vai trabalhar ou estudar com o computador pode considerar os Core i3 e Core i5, da Intel, e os Ryzen 3 e Ryzen 5, da AMD. Nesse caso, mesmo os modelos de primeira geração devem ser interessantes, mas no caso da Intel é melhor considerar chips a partir da sétima ou oitava gerações. O Core i3 8100, por exemplo, é bastante versátil, com dois núcleos, quatro threads e frequências de 3,6 GHz. O chip está disponível no e-commerce por aproximadamente R$ 690, trazendo ainda os gráficos integrados da Intel UHD 630. O Ryzen 3 2200G, por sua vez, é um processador da segunda geração da AMD que oferece quatro núcleos, quatro threads e velocidades de 3,5 GHz. A CPU, que é desbloqueado para overclock e possui vídeo integrado Vega 8, é oferecida no varejo nacional por algo em torno de R$ 520.

Ryzen 3 2200G tem quatro núcleos e GPU Radeon Vega de 8 unidades computacionais — Foto: Divulgação/AMD Ryzen 3 2200G tem quatro núcleos e GPU Radeon Vega de 8 unidades computacionais — Foto: Divulgação/AMD

Ryzen 3 2200G tem quatro núcleos e GPU Radeon Vega de 8 unidades computacionais — Foto: Divulgação/AMD

As placas-mãe para esses modelos podem ser as mesmas dos computadores para usar no dia a dia, mas no caso da memória RAM é interessante subir a quantidade de 4 para 8 GB, além de optar pelo DDR4. Isso pode render um pouco mais de desempenho para realizar múltiplas tarefas e os preços devem ser de algo em torno de R$ 340, para duas placas DDR4 de 4 GB.

O gabinete e a fonte também não exigem um investimento muito alto, já que os sistemas podem ser alimentados com pouca energia e não necessitam de uma refrigeração avançada. Para armazenar seus arquivos, trabalhos e instalar os softwares que vai utilizar, pode investir em um HD um pouco maior, com volume de 1 TB, que pode ser adquirido por cerca de R$ 280. Utilizar serviços de armazenamento em nuvem também pode ser uma ótima solução para economizar na aquisição de um HD. Existem serviços gratuitos que oferecem uma boa quantidade de armazenamento, permitindo acessar arquivos de qualquer lugar com Internet. Assim, um computador para essa finalidade pode ser montado por valores a partir de, aproximadamente, R$ 1.350.

Edição – A partir de R$ R$ 3.800

A edição de imagens e vídeos exige um pouco mais de investimento. Uma das atividades que pode exigir mais desempenho é a renderização, e, por conta disso, um bom processador e uma boa GPU são necessários para quem planeja trabalhar com edição. Duas opções equilibradas que podemos considerar para os processadores são os chips Intel Core i5 8400 e AMD Ryzen 5 2600. O primeiro possui seis núcleos e seis threads, apresentando clock máximo de 4 GHz. Essa quantidade maior de núcleos vai ser bem útil para softwares de edição, e o componente pode ser encontrado por valores em torno de R$ 1.200.

Já o processador AMD Ryzen 5 2600 oferece seis núcleos e 12 threads, com clock que varia entre 3,4 e 3,9 GHz. O preço para o processador AMD é de aproximadamente R$ 899. Como o nível dos processadores é maior, é importante que o das placas mãe também seja. Para a Intel, é possível utilizar uma placa com chipset Z370, que custa a partir dos R$ 680. Para a AMD, o chipset B450M pode ser uma boa opção, com placas a partir dos R$ 550.

O design mais compacto permite a adoção da GTX 1060 em gabintes menores — Foto: Divulgação/ EVGA O design mais compacto permite a adoção da GTX 1060 em gabintes menores — Foto: Divulgação/ EVGA

O design mais compacto permite a adoção da GTX 1060 em gabintes menores — Foto: Divulgação/ EVGA

Com os softwares de edição, é importante atentar à quantidade de RAM disponível, e o ideal é investir em cerca de 16 GB em DDR4. Cada módulo de memória com 8 GB e clock de 2.400 MHz, da marca Kingston, é oferecido por a partir de R$ 228, de acordo com o comparador de preços do TechTudo. No caso do armazenamento, também é interessante aumentar a aposta, com um SSD para rodar o sistema operacional e os programas mais pesados, além de um HD para armazenar arquivos editados. Um disco de estado sólido de 240 GB já pode ser encontrado por valores em torno de R$ 170, enquanto um HD de 2 TB pode ser encontrado por volta de R$ 400.

Duas placas de vídeo interessantes para impulsionar os gráficos durante as edições por preços acessíveis são as GeForce GTX 1060, da Nvidia, e RX 570, da AMD. A primeira, com 6 GB de memória dedicada, pode ser encontrada por valores próximos aos R$ 1.100, enquanto a segunda, com 4 GB, pode ser adquirida por cerca de R$ 850. Uma fonte de 500 Watts deve ser suficiente para alimentar o sistema, independente da escolha de GPU, o que pode custar aproximadamente R$ 220. Considerando um bom gabinete, por preços em torno de R$ 270, é possível montar uma máquina de boa capacidade com cerca de R$ 3.800.

Gamer – a partir de R$ 6.200

Para montar um PC Gamer, processador e placa de vídeo passam a protagonizar a configuração, já que ambos devem corresponder a algumas características técnicas que façam com que o primeiro explore todo o potencial de gerar quadros do segundo. Processadores que se destacam entre os gamers são o Core i7 9700K e o Ryzen 7 2700X. O processador Intel de nona geração possui oito núcleos, oito threads e clock que fica entre 3,6 e 4,9 GHz, com possibilidade de overclock. A CPU pode ser encontrada por aproximadamente R$ 2.450 no varejo online. Já o chip da AMD traz oito núcleos e 16 threads, apresentando velocidades de 3,7 a 4,3 GHz (modo Boos). O modelo está à venda no site oficial da fabricante por R$ 1.599.

O Core i7 9700K suporta memórias com frequências de até 2666 MHz, nesse caso, um kit com 16 GB pode ser interessante, e é encontrado com preços em torno de R$ 1.345. O Ryzen, por sua vez, suporta memórias com frequências de até 2933 MHz, suficiente para os mesmos 16 GB DDR4, em placas com preço médio de R$ 1.500.

Seja qual for sua escolha, ambos processadores devem entregar muito desempenho — Foto: Arte/TechTudo Seja qual for sua escolha, ambos processadores devem entregar muito desempenho — Foto: Arte/TechTudo

Seja qual for sua escolha, ambos processadores devem entregar muito desempenho — Foto: Arte/TechTudo

Para equilibrar o orçamento, é possível economizar um pouco nas placas-mãe. Para o chip da Intel, é possível investir cerca de R$ 700 em uma placa com chipset Z370M. Já no caso do AMD, o modelo B450M deve oferecer diversos recursos por valores a partir dos R$ 530. Com relação ao armazenamento, o conjunto SSD de 240 GB e HD de 2 TB continua sendo uma opção interessante. Dessa forma, é possível instalar o sistema operacional e aplicativos de lojas de games nos discos em estado sólido e os jogos no HD.

As placas de vídeo são interessantes tanto nas opções da NVIDIA quanto da AMD. A recém lançada GTX 1660 Ti, de 6 GB GDDR5, com promessa de bom desempenho, tem preço aproximado de R$ 1.300. Já a RX 590, de 8 GB GDDR5, apresenta ótima performance, além de contar com bom volume de VRAM, e está disponível por cerca de R$ 1.400 no e-commerce. A fonte recomendada nesse sistema é de 550 Watts, que pode ser encontrada por algo em torno de R$ 300, enquanto um bom gabinete custa aproximadamente R$ 300. Sendo assim, o custo total deve ser de pouco mais de R$ 6.200 para rodar jogos atuais com ótima fluidez.

Mais do TechTudo