Produtividade

Por Daniel Dutra, para o TechTudo


O Meu Imposto de Renda é o aplicativo oficial da Receita Federal do Brasil para que declarantes do Imposto de Renda de Pessoa Física 2020 (IRPF) possam fazer suas declarações online. O aplicativo está disponível para celulares Android e iPhone (iOS), e também está disponível como programa para download em PCs com Linux, Mac e Windows.

Devem fazer a declaração todos os contribuintes cuja soma de recebimentos tributáveis recebidos ao longo de 2019 exceda o limite de R$ 28.559,70. O prazo para envio da declaração vai até o dia 30 de abril e, no caso de atrasos, o contribuinte pagará uma multa. Confira, a seguir, como declarar o Imposto de Renda 2020 pelo celular.

Aplicativo "Meu Imposto de Renda" recebeu atualizações em 2020 e permite declarar imposto de renda 2020 pelo celular — Foto: Daniel Dutra/TechTudo

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo.

1. Como iniciar a declaração do Imposto de Renda 2020 pelo celular

Passo 1. Baixe e instale o aplicativo "Meu Imposto de Renda 2020" pela página do TechTudo. Em seguida, autorize-o a acessar arquivos em seu dispositivo para que ele possa buscar dados de declarações anteriores, caso o celular tenha sido usado para o imposto em outros anos. Após isso, insira seu CPF e sua data de nascimento;

Aplicativo da Receita Federal exige permissão para acessar dispositivo — Foto: Reprodução/Daniel Dutra

Passo 2. Pressione o botão "Avançar" e digite uma sequência de caracteres para acessar o aplicativo;

Identificação no app "Meu Imposto de Renda" é iniciada com CPF e data de nascimento — Foto: Reprodução/Daniel Dutra

Passo 3. O aplicativo mostrará uma lista com todas as declarações já enviadas à Receita Federal. Para iniciar a nova declaração, toque no ícone "+" no canto inferior direito do bloco "2020". Selecione a opção "Iniciar declaração" no menu que aparece em seguida;

Por meio do CPF, aplicativo recupera lista de declarações transmitidas e permite iniciar nova declaração — Foto: Reprodução/Daniel Dutra

Passo 4. Em seguida, será necessário criar uma palavra-chave que será vinculada à nova declaração. Confirme a palavra-chave e selecione "Continuar". Na tela seguinte, crie uma pergunta e uma resposta para serem utilizadas caso você esqueça a palavra-chave. Esse procedimento é importante, pois é por meio dessa palavra-chave que você poderá continuar o preenchimento da sua declaração mais tarde, caso não queira completar todos os dados de uma só vez.

Aplicativo exige que usuário crie palavra-chave para iniciar declaração de imposto de renda — Foto: Reprodução/Daniel Dutra

2. Concluindo a identificação na declaração de Imposto de Renda 2020

No app da Receita Federal, o preenchimento da declaração é composto de seis grandes divisões: "Identificação", "Familiares" (correspondente à seção "Terceiros" na edição de 2019), "Rendimentos", "Pagamentos", "Bens e dívidas" e "Resumo". Como o uso do aplicativo se inicia com a inserção do CPF e da data de nascimento do usuário, esses dados já compõem parte da seção "Identificação". Por isso, a tela do aplicativo mostrará um percentual dos dados de identificação como já preenchidos.

Passo 1. Para dar continuidade ao preenchimento de seus dados pessoais, selecione a opção "Identificação" no menu principal ou na tela do aplicativo;

Seção "Identificação" exige dados pessoais e de contato obrigatórios — Foto: Reprodução/Daniel Dutra

Passo 2. A seção "Identificação" se divide em duas partes: "Dados pessoais" e "Contato". Responda às questões sobre deficiências e cônjuges selecionando as opções "Sim" ou "Não". Após marcar essas opções, perceba que o número de exigências no canto superior da tela diminuirá;

Número de exigências no canto superior da tela diminui conforme dados pessoais são preenchidos no app. — Foto: Reprodução/Daniel Dutra

Passo 3. Os dados profissionais são compostos pelos itens "Natureza da ocupação" e "Ocupação principal". O item "Natureza da ocupação" refere-se à condição mais ampla em função da qual o contribuinte está inserido no mercado de trabalho, daí a existência de opções como "Empregado de empresa do setor privado", "Profissional liberal" ou "Bolsista".

Para informar a natureza da ocupação, toque na seta voltada para baixo, na própria tela "Dados pessoais". Uma tela com uma lista de opções se abrirá. Nela, você pode selecionar a natureza da ocupação por meio do campo "Busca", na parte superior da tela. Você pode também rolar a tela com o dedo para buscar as opções manualmente;

"Natureza da ocupação" é dado obrigatório para a declaração — Foto: Reprodução/Daniel Dutra

Passo 4. Para declarar a sua "Ocupação principal", o procedimento é semelhante à declaração de "Natureza da ocupação". Na tela "Dados pessoais", toque na seta voltada para baixo, ao lado do item "Ocupação principal". Uma tela com as opções de ocupação se abrirá. As ocupações são agrupadas por meio de categorias amplas, como "Profissionais das Ciências Biológicas, da Saúde e Afins", "Profissionais do Ensino" e "Trabalhadores do Setor Primário". Você pode buscar sua ocupação por meio do campo de busca na parte superior da tela ou, caso preferir, buscar manualmente rolando a lista na tela do dispositivo;

Menu "Ocupação principal" do app permite busca manual — Foto: Reprodução/Daniel Dutra

Passo 5. À medida que os dados sobre ocupação são preenchidos, o número de exigências no canto superior da tela se altera. Após inserir seus dados profissionais, deslize a tela "Dados pessoais" para baixo. Insira, em seguida, o número do recibo da declaração anterior, o número do seu título de eleitor e também o seu número de cadastros que garantem direitos trabalhistas, como NIT/PIS/PASEP;

Inclusão de número do recibo da declaração anterior auxilia identificação — Foto: Reprodução/Daniel Dutra

Passo 6. A última etapa da seção "Identificação" é o preenchimento da tela "Contato". Responda às questões referentes a eventuais mudanças nas informações de contato e ao país de residência. Em seguida, insira o CEP do seu endereço. O aplicativo automaticamente buscará informações referentes ao CEP, como unidade da federação e município. Insira, por último, seu e-mail e seu telefone. O sinal de exigências no canto superior da tela se transformará em um sinal de positivo, indicando que a identificação está concluída.

Dados de contato também exigem itens obrigatórios no app Meu Imposto de Renda — Foto: Reprodução/Daniel Dutra

3. Como declarar dependentes no Imposto de Renda 2020

Passo 1. Selecione a opção "Familiares" no menu principal do aplicativo, ou na tela "Início";

Antiga funcionalidade "Terceiros" foi renomeada como "Familiares" no aplicativo de 2020 — Foto: Reprodução/Daniel Dutra

Passo 2. Uma vez na tela "Familiares", escolha qual tipo de familiar deseja adicionar à sua declaração. É possível acessar na barra superior opções recorrentes em declarações, como "Filho(a) universitário(a)" ou "Pais, avós e bisavós". No entanto, caso queira escolher com mais detalhes o tipo de dependente, selecione a opção "Dependente" na lista de opções escritas por extenso;

Nova funcionalidade do app permite acessar diretamente categorias mais comuns de dependentes, como "Filho(a) universitário (a)" e "Pais, avós e bisavós" — Foto: Reprodução/Daniel Dutra

Passo 3. Caso você tenha escolhido a opção "Dependente" na tela "Familiares", uma nova tela chamada "Adicionar Dependente" se abrirá. Insira dados como CPF, nome e data de nascimento do dependente em questão. Além disso, caracterize o tipo de dependente. Para isso, toque no ícone de uma seta voltada para baixo, ao lado do campo "Tipo dependente". Uma nova tela com variações mais específicas será aberta. Selecione manualmente ou busque a opção adequada no campo de buscas na parte superior da tela;

Menu amplo com todos os tipos de dependente pode ser acessado na tela "Adicionar dependente" — Foto: Reprodução/Daniel Dutra

Passo 4. O procedimento para adicionar alimentandos, cônjuges e inventariantes é semelhante. Selecione uma dessas opções na tela "Familiares", no menu de opções escritas por extenso. Em seguida, preencha os dados do familiar.

Opções para adicionar alimentando, cônjuge ou inventariante apresentam interfaces semelhantes — Foto: Reprodução/Daniel Dutra

4. Como declarar rendimentos no Imposto de Renda 2020

Passo 1. Para acessar a seção de rendimentos, selecione a opção "Rendimentos" no menu principal do aplicativo, ou selecione a quadra "Rendimentos" na tela de "Início" do app Meu Imposto de Renda;

Salário, rendimentos de aplicações financeiras e ganhos líquidos de ações, dentre outros, são declarados em seção "Rendimentos" — Foto: Reprodução/Daniel Dutra

Passo 2. Rendimentos tributáveis podem ser acessados por meio do menu escrito por extenso. Selecione a opção "Tributáveis, Deduções e Retidos na Fonte". Em seguida, preencha os dados referentes ao rendimento;

Aplicativo da Receita Federal exige a identificação da fonte pagadora de rendimentos tributáveis — Foto: Reprodução/Daniel Dutra

Passo 3. Rendimentos sujeitos à tributação exclusiva podem ser acessados por meio do menu escrito por extenso. Assinale a opção "Sujeitos à tributação exclusiva". Em seguida, preencha os dados referentes ao rendimento;

Rendimentos de aplicações financeiras podem ser declarados por meio do menu "Sujeitos a Tributação Exclusiva" — Foto: Reprodução/Daniel Dutra

Passo 4. Rendimentos com exigibilidade suspensa podem ser acessados por meio do menu escrito por extenso. Pressione a opção "Com Exigibilidade Suspensa". Em seguida, preencha os dados referentes ao rendimento;

Dívidas impedidas de cobrança podem ser declaradas mediante o menu de rendimentos "Com Exigibilidade Suspensa" — Foto: Reprodução/Daniel Dutra

Passo 5. Para declarar rendimentos isentos para o imposto de renda, como aqueles derivados de poupança ou letras de crédito, selecione a opção "Isentos e Não Tributáveis". Uma tela com as opções de rendimentos isentos será aberta. Você pode procurar a opção que deseja utilizando o campo de busca na parte superior da tela, ou deslizando a tela para ver a lista total. Após selecionar uma modalidade de rendimento nessa lista, deverá preencher os dados, como fonte pagadora e valor do rendimento;

Rendimentos não tributáveis, como bolsas de estudo e rendimentos de poupança, podem ser declarados por meio do menu "Isentos e Não Tributáveis" — Foto: Reprodução/Daniel Dutra

Passo 6. Para declarar rendimentos sujeitos ao carnê-leão, modalidade geralmente importante para profissionais liberais e autônomos, selecione a opção "Sujeitos ao Carnê-Leão e Outros". Uma tela com os diferentes meses do ano será aberta. Assim, você deverá inserir os valores específicos recebidos em cada mês, selecionando-os um por vez;

Rendimentos de profissionais liberais ou autônomos podem ser declarados por meio do menu "Sujeitos ao Carnê-Leão e Outros" — Foto: Reprodução/Daniel Dutra

Passo 7. A seção "Recebidos acumuladamente" permite declarar quantias recebidas de uma só vez, mas que se referem a diferentes meses. Trata-se de um tipo de rendimento geralmente decorrente de ações judiciais, em função das quais são recebidos pagamentos de pensões ou salários atrasados;

Recebimentos únicos mas referentes a diferentes meses podem ser declarados por meio da seção "Recebidos acumuladamente" — Foto: Reprodução/Daniel Dutra

Passo 8. À medida que os rendimentos forem adicionados, eles serão listados na tela "Rendimentos". Você poderá alterá-los, incluindo novos itens ou apagando itens anteriores. Para incluir um novo rendimento, toque no ícone "+" no canto inferior da tela. Caso queira apagar a inserção de um rendimento, selecione-o na lista e pressione o ícone da lixeira, no canto inferior da tela.

Itens na seção "Rendimentos" podem ser alterados, adicionados e/ou deletados — Foto: Reprodução/Daniel Dutra

5. Como declarar seus pagamentos no Imposto de Renda 2020

Passo 1. Gastos com dentista, plano de saúde, instrução, bem como doações e demais pagamentos realizados ao longo do ano-calendário da declaração (2019) podem ser declarados mediante a seção "Pagamentos" do app. Para acessá-la, selecione o item "Pagamentos" no menu principal, ou na quadra da tela "Início" do aplicativo;

Gastos com doações, plano de saúde e instrução podem ser declarados por meio da seção "Pagamentos" — Foto: Reprodução/Daniel Dutra

Passo 2. Você pode selecionar ícones na parte superior da tela "Pagamentos" para facilitar o acesso a pagamentos mais recentes. Em vez de procurar o item "Plano de saúde" no menu "Pagamentos efetuados", por exemplo, o usuário pode tocar diretamente no ícone "Plano de saúde" e, assim, ir diretamente para a tela em que preencherá as informações referentes a esse tipo de pagamento;

Atualização de 2020 no app permite acessar modalidades específicas de pagamento mais rapidamente — Foto: Reprodução/Daniel Dutra

Passo 3. Caso queira acessar a lista pormenorizada de opções de declaração de pagamento, selecione a opção "Pagamentos Efetuados", no menu com opções escritas por extenso. Em seguida, escolha a opção que deseja declarar. Você pode utilizar o campo de busca na parte superior da tela, ou deslizar a tela para procurar as opções;

Lista pormenorizada com opções para declaração de pagamentos continua acessível em nova versão do app — Foto: Reprodução/Daniel Dutra

Passo 4. Para declarar doações, selecione a opção "Doações" no menu escrito por extenso da tela "Pagamentos". Uma tela se abrirá com as diferentes modalidades de doações que podem ser declaradas. Selecione aquela que desejar declarar e, em seguida, preencha as informações;

Lista com modalidades de doações pode ser acessada mediante menu "Doações" — Foto: Reprodução/Daniel Dutra

Passo 5. Doações eleitorais devem ser declaradas em um ponto específico. Selecione a opção "Doações eleitorais" no menu escrito por extenso da tela "Pagamentos". Uma tela específica para a declaração de doações eleitorais será aberta. Nela, preencha as informações referentes ao CNPJ e ao valor pago para a doação eleitoral.

Declaração de doação eleitoral exige inserção de CNPJ para o qual foram feitos pagamentos — Foto: Reprodução/Daniel Dutra

6. Como declarar bens e dívidas no Imposto de Renda 2020

Passo 1. Além de declarar a renda que adquiriu ao longo do ano, o contribuinte também deve declarar o que possui, explicitando os valores do seu patrimônio. Bens como imóveis, automóveis e quantias em contas bancárias devem ser declaradas, assim como as dívidas contraídas, como aquelas por empréstimos a pessoas físicas. Para acessar a seção "Bens e dívidas", vá ao menu principal do aplicativo, ou selecione a quadra referente a essa seção na tela "Início";

Seção permite declarar dívidas para pessoas físicas, carros, imóveis e depósitos em conta bancária — Foto: Reprodução/Daniel Dutra

Passo 2. Assim como outras seções do app, a seção "Bens e Dívidas" também ganhou um menu de atalhos com ícones, na parte superior da tela. Por meio dela, é possível acessar diretamente os códigos de bens mais comuns em declarações, como conta bancária, carro e apartamento. Caso queira declarar um desses bens, toque no ícone. A tela "Adicionar Bem e Direito" será aberta com o código já escolhido. Preencha as informações restantes. Caso queira acessar a lista de códigos para trocar o código do bem, selecione o ícone de seta voltada para baixo, na parte superior da tela;

Atualização do app traz ícones que permitem acesso direto ao menu para declarar determinados tipos de bens — Foto: Reprodução/Daniel Dutra

Passo 3. Para acessar a lista completa com os códigos para cada tipo de bem e direito, selecione a opção "Bens e Direitos" no menu escrito por extenso. A tela "Adicionar Bem e Direito" se abrirá. Pressione o ícone com a seta voltada para baixo, ao lado da seção "Código", na parte superior da tela;

Lista completa de tipos de bens pode ser acessada mediante tela "Adicionar Bens e Direitos" — Foto: Reprodução/Daniel Dutra

Passo 4. A declaração de dívidas junto a estabelecimentos bancários, sociedades de crédito ou pessoas físicas está na seção "Bens e Dívidas". Selecione o item "Dívidas e ônus" e escolha o tipo de dívida, tocando no ícone de seta voltada para baixo ao lado do campo "Código", na parte superior da tela;

Sem ícones na nova atualização, declaração de dívidas só pode ser feita por meio da opção "Dívidas e ônus" — Foto: Reprodução/Daniel Dutra

Passo 5. Tal como na declaração de rendimentos, você pode alterar os itens que adicionar à sua declaração de bens e dívidas. Para inserir mais itens, toque no ícone "+" no canto inferior da tela. Caso queira apagar um item, selecione-o e toque no ícone da lixeira, no canto inferior da tela.

Itens em seção "Bens e dívidas" podem ser adicionados e deletados — Foto: Reprodução/Daniel Dutra

7. Como verificar o resumo da declaração e enviar o Imposto de Renda 2020

Passo 1. A última seção do aplicativo se chama "Resumo". É por meio dela que você verificar o total dos rendimentos tributáveis, a alíquota e, finalmente, entregar a declaração. Selecione a seção por meio do menu principal do aplicativo, ou tocando na quadra correspondente na tela "Início";

Alíquota, cálculo do imposto e entrega da declaração podem ser verificados na seção "Resumo" — Foto: Reprodução/Daniel Dutra

Passo 2. A seção "Resumo" apresenta quatro telas. Você pode vê-las deslizando o dedo para a esquerda ou para a direita conforme usa o aplicativo. As duas primeiras telas são informativas. Elas mostram a alíquota efetiva da declaração e o total de rendimentos tributáveis;

Seção "Resumo" mostra alíquota efetiva e total de rendimentos tributáveis — Foto: Reprodução/Daniel Dutra

Passo 3. É na terceira tela da seção "Resumo" que você encontrará a opção "Entregar declaração". Na tela seguinte, há o resumo de outras informações, como evolução patrimonial.

Declaração pode ser entregue por meio de tela da seção "Resumo" — Foto: Reprodução/Daniel Dutra

Imposto de Renda 2018: como baixar e instalar o programa da declaração

Imposto de Renda 2018: como baixar e instalar o programa da declaração

Mais do TechTudo