Produtividade

Por Emanuel Reis, para o TechTudo


É possível solicitar o seguro-desemprego sem sair de casa com o aplicativo Carteira de Trabalho Digital, disponível para celulares Android e iPhone (iOS). O benefício é uma forma de assistência aos trabalhadores que perderam seus empregos sem justa causa e que não têm outra fonte de renda. Esse dinheiro é recolhido durante o período trabalhado por meio do PIS/PASEP e é fornecido ao trabalhador por tempo limitado.

Além dos trabalhadores demitidos sem justa causa, têm direito ao seguro-desemprego pescadores artesanais durante a época de proibição de pesca, trabalhadores resgatados em regime de escravidão ou semelhante, e trabalhadores com contrato suspenso por motivo de qualificação profissional. O aplicativo Carteira de Trabalho Digital também permite exportar a CPTS em um documento PDF, acessar contratos de trabalho e acompanhar o Benefício Emergencial (BEm). Confira no tutorial a seguir como solicitar o seguro-desemprego pelo celular com o app.

Pelo app Carteira de Trabalho Digital você pode solicitar o seu seguro-desemprego — Foto: Pedro Vital/TechTudo

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Passo 1. Baixe o app Carteira de Trabalho Digital pela página “Download” do TechTudo. Abra o aplicativo e toque em “Entrar”. Você será redirecionado ao site do governo para digitar o seu CPF e logar no app. Depois, selecione “Avançar”;

Faça login no app Carteira de Trabalho Digital, inserindo o seu CPF — Foto: Reprodução/Emanuel Reis

Passo 2. Então, é hora de digitar a sua senha. Faça isso e assinale “Entrar”. Você voltará para o aplicativo. Procure a opção “Benefícios” no menu inferior;

Após digitar a sua senha, você é direcionado para a página inicial do Carteira de Trabalho Digital — Foto: Reprodução/Emanuel Reis

Passo 3. Toque sobre a opção "Solicitar" no quadrado em que está escrito “Seguro-desemprego”. Na tela seguinte, escolha o botão azul “Seguro-desemprego”;

Na "Benefícios" é solicitado o seu seguro-desemprego no app Carteira de Trabalho Digital — Foto: Reprodução/Emanuel Reis

Passo 4. Você precisará informar um número de requerimento. São dez algarismos que podem ser encontrados no canto superior direito do seu “Requerimento de Seguro-Desemprego”, documento emitido pela empresa em que você trabalhou. Depois, toque em “Próximo”. Confira todos os seus dados pessoais e toque em “Avançar”;

Informe seu número de requerimento do seguro-desemprego no app Carteira de Trabalho Digital — Foto: Reprodução/Emanuel Reis

Passo 5. Em “Vínculos”, confira os dados da empresa na qual você trabalhou e, outra vez, toque em “Avançar”. Agora, leia atentamente o “Termo de Aceite” e, no final da tela, marque a caixa “Concordo com as regras para solicitação/recebimento do benefício” e confirme. Neste momento a solicitação é realizada;

Leia atentamente todas as informações no app Carteira de Trabalho Digital — Foto: Reprodução/Emanuel Reis

Passo 6. Para consultar o andamento da solicitação, vá até “Benefícios” e toque em “Consultar” na seção “Seguro-desemprego”. Ali podem ser encontradas informações como as parcelas e datas de recebimento, notificações, recursos, vínculos e também os seus dados bancários.

Consulte o seu seguro-desemprego no Carteira de Trabalho Digital — Foto: Reprodução/Emanuel Reis

Cálculo do seguro-desemprego

O cálculo do valor das parcelas do trabalhador formal é feito com base na média dos salários dos últimos três meses de serviço. Já para o pescador artesanal, para o empregado doméstico e para o trabalhador resgatado, o valor é de um salário mínimo (no momento, R$ 1.045). A Secretaria do Trabalho, atualmente vinculada ao Ministério da Economia, é responsável por definir valores e número de parcelas.

Prazos para solicitar o seguro-desemprego

Trabalhador formal do 7º ao 120º dia após a data da demissão
Pescador artesanal durante o período de defeso, em até 120 dias do início da proibição
Empregado doméstico do 7º ao 90º dia, contados da data da dispensa
Empregado afastado para qualificação durante a suspensão do contrato de trabalho
Trabalhador resgatado até o 90º dia, a contar da data do resgate

Via Caixa

Como consultar CPF no Serasa; app grátis funciona no celular

Como consultar CPF no Serasa; app grátis funciona no celular

Mais do TechTudo