Editores

28/03/2012 18h31 - Atualizado em 02/04/2014 09h27

Como usar o GIMP

Rudolfh Bantim
por
Para o TechTudo

O GIMP é uma alternativa grátis para editar e criar imagens, gráficos, apresentações multimídia e muito mais. O aplicativo possui os principais recursos e ferramentas disponíveis dos melhores editores de imagem do mercado.

Você pode converter formatos, utilizar vários efeitos e filtros, camadas e modos de brilho e contraste, usar ferramentas de transformação, entre outras. Para isso, o TechTudo apresenta para você as principais ferramentas e recursos do programa para você editar facilmente as suas imagens.

GMIP (Foto: Reprodução/TechTudo)GMIP (Foto: Reprodução/TechTudo)

Passo 1. Execute o GIMP, após instalação do aplicativo no seu computador;

Passo 2. Selecione a imagem - No menu “Arquivo”, você encontra as opções para criar uma nova imagem, abrir uma imagem salva no computador, abrir de um endereço na internet, colar a partir da área de transferência, capturar a imagem ou  digitalizar uma imagem através do scanner. Clique na opção desejada;

Caixa de ferramentas do GIMP (Foto: Reprodução/TechTudo)Caixa de ferramentas do GIMP
(Foto: Reprodução/TechTudo)

Passo 3. Ferramentas de seleção - Inicialmente, você encontra ferramentas de seleção para delimitar que partes da imagem serão editadas.

A ferramenta padrão de seleção é a forma retangular (1), mas você pode escolher entre outras formas, como seleção circular (2), seleção livre (3), seleção por trechos contíguos com a mesma cor (4), seleção por cor (5), seleção de objetos para separá-los do fundo (7) e seleção por criação de pontos, sendo possível fazer curvas nas linhas de seleção (8);

Passo 4. No menu que se abre abaixo da seleção você encontra “modos de seleção”.

O primeiro permite excluir ou mover o que não foi selecionado, o segundo permite selecionar diferentes pontos na imagem e colocar várias seleções de retângulo, por exemplo;

Passo 5. Já o terceiro botão, depois de uma seleção prévia, subtrai da imagem o que for selecionado pela segunda vez.

E por último, o quarto botão que só tem efeito se já existir uma seleção e faz com que apenas as áreas previamente selecionadas permaneçam, todo o restante fica desmarcado e você pode excluir ou mover (botão 12);

Ferramentas de corte

Passo 6. Em seguida, você encontra a ferramenta de corte (6), que funciona semelhantemente aos botões de modo da seleção (passo 4 e 5). Já no botão “14” você corta a área selecionada, clica duas vezes com o botão esquerdo do mouse para o programa armazenar a seleção e apagar todo o restante. E por último no botão “17” você pode alterar a perspectiva da imagem em quantos graus desejar e cortar o resultado final;

Personalizando cores

Passo 7. Se você quiser obter a cor de uma determinada área da sua imagem, clique no botão “9”, depois clique sobre a área;

Passo 8. Para editar com mais precisão determinados locais, use a lupa (10) para ampliar a imagem;

Ferramentas de transformação

Passo 9. Nos botões 16, 18 e 19 você pode girar a imagem , mudar a perspectiva da imagem em quantos graus desejar ou inverter a imagem, criando um “efeito espelho”, respectivamente;

Passo 10. Para inserir texto, clique no botão “20”, selecione a fonte,  tamanho e cor. Depois insira na sua imagem;

Ferramentas de Pintura

Passo 11. O programa oferece algumas ferramentas de pintura, como preenchimento de uma área previamente selecionada (21), preenchimento de uma área com tom gradiente (22), pintura de spray (26) e pintura de linhas, simulando o uso de uma caneta (27);

Ferramentas de desenho

Passo 12. As ferramentas de desenho são bem simples, mas precisas. Você conta com lápis (23) que permite linhas mais opacas, pincel (24) que permite linhas mais suaves e a borracha (25) para consertar as falhas;

Passo 13. Você também pode clonar uma área da imagem (28), restaurar irregularidades da imagem (29), clonar a restauração (30), além de criar efeito borrão para focar ou desfocar onde clicar (31) e esconder ou mostrar determinada área (32);

Passo 14. Para finalizar o menu de ferramentas, você ainda encontra um botão (33) para clarear, escurecer as sombras e alterar pontos de iluminação;

Passo 15. Abaixo de qualquer ferramenta escolhida, você pode definir os parâmetros de cada ferramenta em uso (tamanho, forma, cores);

Camadas GIMP (Foto: Reprodução/TechTudo)Camadas GIMP (Foto: Reprodução/TechTudo)

Passo 16. Gerenciando camadas - No menu do lado direito você encontra opções com camadas para serem organizadas, canais de cores e vetores, além do histórico de todas as ações realizadas na imagem para que você possa desfazer certas ações, por exemplo;

Passo 17. Para desfazer uma ação basta clicar na ação que você quer manter e excluir todas as ações posteriores;

Passo 18. Você pode mudar a ordem das camadas, criar, duplicar e apagar camadas, bata clicar na terceira aba do menu e depois clicar nos botões no fim deste menu.

Como também, é possível aplicar máscaras, redimensionar, combinar e conferir as propriedades de cada camada, controlando exatamente como cada uma se comportará na imagem;

Passo 19. Ainda no menu “camadas” é possível bloquear a camada, ocultar  ou ancorar a outra camada, através dos botões representados pelos ícones de um olho (1) e de uma corrente (2);

Pincéis do GIMP (Foto: Reprodução/TechTudo)Pincéis do GIMP (Foto: Reprodução/TechTudo)

Passo 20. Gerenciando cores, pincéis, texturas e gradientes - No menu logo abaixo, você pode editar a sua imagem gerenciando cores, pincéis, texturas e gradientes.

Em cores você encontra as mais variadas opções, desde o padrão do aplicativo até CMYK, Aquarela, Paleta e Escalas.

Na opção pincéis você pode escolher entre diversos tamanhos e a formas. Nas texturas você escolhe o preenchimento para os objetos da imagem. E por fim, em gradiente, são inúmeras opções de degradês para serem aplicados à imagem;

Passo 21. Além do uso dos menus adicionados à tela de edição pelo próprio programa, você pode ajustar as cores da sua imagem, clicando em “cores”, na barra principal e escolher entre as opções para deixar a sua imagem mais viva, balanceada ou com um aspecto diferente;

Passo 22. Adicione filtros e efeitos - No menu “filtros”, você encontra mais de 140 filtros diferentes.

Filtros do GIMP (Foto: Reprodução/TechTudo)Filtros do GIMP (Foto: Reprodução/TechTudo)

Os filtros estão divididos em 15 diferentes categorias: desfocar, realces, distorções, efeitos de sombra e luz, ruído, detectar borda, genéricos, combinar, filtros artísticos, mapear, renderizar, web, animação, alfa para logo  e decoração.

Para um editor grátis, o GIMP é uma opção pra lá de vantajosa para editar imagens com requintes profissionais.

O programa ainda tem versão para Mac e Linux, além de também de trazer versão também mais leve para ser carregado em pen drives.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Edson Castro
    2015-06-05T11:05:39

    Bem legal, mas ainda engatinhando. Acho complicado comparar com o Photoshop, pois o Gimp é um programa que não tem toda a demanda de mercado que o programa da Adobe e é bem mais completo para trabalhos com imagens. No começo pode complicar um pouco por conta de alguns comandos e ícones diferentes dos programas mais usados, mas acho que não deve ser um problema. Acho chato a pouca integração entre os painéis e janelas. Se clico em alguma camada, por exemplo, e depois pressiono barra de espaço para movimentar a imagem na tela o resultado do comando é sobre o painel de camadas.

  • Luis Timoteo
    2015-02-07T16:17:12

    sendo uma ferramenta gratuita, eu ainda prefiro usa o Adobe Photoshop

  • Trubuke Mello
    2012-03-29T12:45:43

    Infelizmente sou forçado a dizer q o Gimpe é muito ruim e não vale mesmo sendo de graça. Melhor optar pela compra do PhotoShop Element q custa muito barato e oferece a qualidade, precisão e lógica e coerência de funcinamento. Faltam algumas ferramentas, não muitas, do PS tradicional mas o q tem permite fazer o trabalho principal com fotografia com tranquilidade e muito mais qualidade,praticidade e lógica. O Gimp tem q melhorar muito a sua lógica de funcionamento/interface bem como a qualiadade dos seus ajustes. Custando o PSE o q custa e o q oferece o GIMP perde o sentido, mesmo de graça.

  • Trubuke Mello
    2012-03-29T13:00:47  

    Falo isso com total imparcialidade/coerência mesmo a contra gosto. o GIMP faria algum sentido, pouco, se não estivesse disponível no mercado o Photo Shop Elemntes custando tão pouco e oferecendo o q oferece. Quero deixar claro q já fiz vários testes com estes progrmas, até com participação de principiantes e usuários bem amadores. E a conclusão final foi q seria mais lógico e racional optar pelo PSE.

    recentes

    populares

    • Trubuke Mello
      2012-03-29T13:00:47  

      Existem N ferramentas de edição no mercado e não é por que existe uma melhor paga, que significa que uma pessoa não pode usar uma "Livre". Ou que essa não deveria existir. Não é questão de lógica, estamos falando em ferramentas artísticas e acima de tudo, sobre licenças, GIMP é livre e isso o ajuda a ter uma vasta comunidade que dá suporte gratuito para a ferramenta.