Sistemas Operacionais

22/03/2012 15h34 - Atualizado em 09/04/2012 20h45

Como virtualizar o Ubuntu no Mac OS X

Pedro Pisa
por
Para o TechTudo

Veja neste tutorial como instalar o Ubuntu no Mac OS X através da técnica de virtualização de computadores. Vamos utilizar nesta dica a ferramenta Parallels Desktop, proprietária, e o Oracle VirtualBox, gratuito.

A virtualização permite que mais de um sistema operacional execute, ao mesmo tempo, em um computador físico, com ambos os sistemas operacionais agindo como se fossem o único sistema operacional. Dessa forma, no caso deste tutorial, pode-se utilizar aplicativos do Ubuntu em um computador instalado com o Mac OS X.

Virtualizando com o Parallels Desktop

Para seguir as etapas deste tutorial, você precisa obter as ferramentas de virtualização. A ferramenta Parallels Desktop pode ser comprada no site do fabricante ou você pode baixar uma versão de avaliação por 14 dias aqui.

Passo 1. Na janela inicial do Parallels Desktop, escolha a opção “Download Ubuntu Free” e pressione o botão “Continue”;

Janela principal do Parallels Desktop.Janela principal do Parallels Desktop (Foto: Reprodução/Pedro Pisa)

Passo 2. Confirme que deseja baixar o Ubuntu apertando o botão “Download”. A operação não poderá ser cancelada antes do término do download, então tenha certeza de que deseja executá-la;

Confirmação de download do Ubuntu.Confirmação de download do Ubuntu (Foto: Reprodução/Pedro Pisa)

Passo 3. A imagem da máquina virtual será carregada no seu computador. Essa etapa pode levar algumas horas, dependendo da sua conexão com a Internet;

Download do Ubuntu.Download do Ubuntu (Foto: Reprodução/Pedro Pisa)

Passo 4. Após o download da imagem, a máquina virtual Ubuntu será carregada com uma tela para você inserir a senha do usuário. Insira-a, aperte “Login” e confirme a senha desejada;

Configuração de senha do usuário da máquina virtual.Configuração de senha do usuário da máquina virtual (Foto: Reprodução/Pedro Pisa)

Passo 5. Sua máquina virtual Ubuntu está pronta para ser usada.

Tela inicial da máquina virtual Ubuntu.Tela inicial da máquina virtual Ubuntu (Foto: Reprodução/Pedro Pisa)

Virtualizando com o Oracle VirtualBox

A ferramenta Oracle VirtualBox pode ser obtida na nossa página de Downloads. Para instalar o Ubuntu no VirtualBox, você precisará de um disco de instalação, que também pode ser encontrado na nossa página de Downloads.

Passo 1. Abra o Oracle VirtualBox e clique no botão “Novo” para criar a nova máquina virtual;

Janela principal do Oracle VirtualBox.Janela principal do Oracle VirtualBox (Foto: Reprodução/Pedro Pisa)

Passo 2.  Na tela de boas vindas, pressione o botão “Continue” e aceite os temos de uso do Oracle VirtualBox que irão aparecer;

Termos de uso do VirtualBox.Termos de uso do VirtualBox (Foto: Reprodução/Pedro Pisa)

Passo 3. A próxima etapa é escolher o nome da máquina virtual e o sistema operacional que será instalado. No nosso exemplo, chamamos a máquina de UbuntuVM e vamos instalar um Linux Ubuntu. Caso seu sistema virtual seja 64 bits, escolha a opção adequada no menu “Versão”;

Definição do nome da máquina e do sistema operacional.Definição do nome da máquina e do sistema operacional (Foto: Reprodução/Pedro Pisa)

Passo 4. Na próxima tela, deve-se escolher a quantidade de memória alocada para a máquina virtual. Sistemas Linux, em geral, não precisam de muita memoria RAM para seu uso comum e 512 MB serão suficientes. Essa configuração pode ser alterada posteriormente, com a máquina virtual desligada;

Definição do tamanho da memória.Definição do tamanho da memória (Foto: Reprodução/Pedro Pisa)

Passo 5.  Nessa etapa, você deve escolher se vai criar um disco novo para a máquina virtual ou se utilizará o disco de uma máquina já existente. Usaremos a opção de criação de um disco novo. Em sistemas virtualizados, um disco rígido de máquina virtual consiste em um arquivo no seu disco físico;

Escolha pela criação de um disco novo.Escolha pela criação de um disco novo (Foto: Reprodução/ Pedro Pisa)

Passo 6. Escolha o tipo de disco virtual que deve ser criado. O formato VDI é o padrão do Oracle VirtualBox e deve ser o preferido em cenários normais. Os demais formatos permitem criar máquinas virtuais compatíveis com outras ferramentas de virtualização;

Definição do tipo do disco a ser criado.Definição do tipo do disco a ser criado (Foto: Reprodução/Pedro Pisa)

Passo 7. A próxima opção consiste na forma em que o disco virtual deve ser criado no seu computador físico. A opção “Fixed size” irá criar imediatamente em seu computador um arquivo do tamanho do disco que você determinar. Já a opção “Dinamically allocated” cria um arquivo com tamanho pequeno e vai incrementando-o a medida que novos arquivos são criados na máquina virtual.

Ou seja, enquanto a segunda opção permite ocupar apenas o espaço necessário para a máquina virtual, a primeira garante que sempre haverá espaço para o disco da máquina. Nesse tutorial, vamos utilizar a alocação dinâmica do disco virtual;

Definição do método de alocação do disco.Definição do método de alocação do disco (Foto: Reprodução/Pedro Pisa)

Passo 8. Agora, escolha o nome e o tamanho máximo permitido do disco virtual. Sugere-se utilizar o mesmo nome da máquina virtual para facilitar a busca posterior. O tamanho do disco depende do seu objetivo com a máquina virtual. Uma máquina para uso esporádico ou de teste pode ter de 2 GB a 4 GB;

Definição do nome e do tamanho do disco.Definição do nome e do tamanho do disco (Foto: Reprodução/Pedro Pisa)

Passo 9. Confira as suas configurações de criação do disco virtual e clique no botão “Create” para criar o disco;

Confirmação dos dados do disco criado.Confirmação dos dados do disco criado (Foto: Reprodução/Pedro Pisa)

Passo 10. Em seguida, será exibido um resumo da sua máquina virtual. Confira as configurações e pressione o botão “Create” para criar a máquina virtual;

Confirmação dos dados da máquina virtual.Confirmação dos dados da máquina virtual (Foto: Reprodução/Pedro Pisa)

Passo 11. Após a criação da máquina virtual, ela aparecerá na lista de máquinas virtuais da janela principal do VirtualBox. No entanto, ainda não instalamos o Ubuntu e precisaremos indicar o arquivo de imagem que baixamos para a instalação. Para isso, clique no botão “Definições”, destacado na imagem abaixo;

Janela principal do VirtualBox com a máquina virtual criada.Janela principal do VirtualBox com a máquina virtual criada (Foto: Reprodução/Pedro Pisa)

Passo 12. A janela de opções aberta permite alterar algumas informações da máquina virtual. Para adicionar uma imagem de CD, clique no botão “Armazenamento”, destacado na imagem seguinte;

Configurações da máquina virtual.Configurações da máquina virtual (Foto: Reprodução/Pedro Pisa)

Passo 13. No painel esquerdo, escolha o item “Vazio”, que possui um desenho de CD. Depois, clique no ícone de CD-ROM destacado na imagem abaixo. Será necessário escolher a imagem do Ubuntu que você baixou da nossa página de Downloads;

Configurações de armazenamento da máquina virtual.Configurações de armazenamento da máquina virtual (Foto: Reprodução/Pedro Pisa)

Passo 14. Após a escolha da imagem, as informações serão apresentadas, como destacado na próxima imagem. Pressione “OK” para confirmar;

Informações do disco de instalação do Ubuntu carregado.Informações do disco de instalação do Ubuntu carregado (Foto: Reprodução/Pedro Pisa)

Passo 15. As novas configurações de CD são exibidas na tela principal do VirtualBox, como marcado na figura abaixo. Para iniciar a máquina virtual, pressione o botão “Iniciar”;

Janela principal do VirtualBox com a máquina pronta para ser ligada.Janela principal do VirtualBox com a máquina pronta para ser ligada (Foto: Reprodução/Pedro Pisa)

Passo 16. Antes da máquina virtual iniciar, o VirtualBox exibirá dois avisos. O primeiro deles refere-se ao controle do teclado para a máquina virtual. Uma vez clicado na tela da máquina virtual, todos os controles de teclado e mouse são enviados para a máquina virtual. Para voltar à máquina física, você precisa pressionar a tecla Host do VirtualBox, que, no caso padrão, é a tecla Command da direita;

Aviso do VirtualBox para o controle do teclado.Aviso do VirtualBox para o controle do teclado (Foto: Reprodução/Pedro Pisa)

Passo 17. O segundo aviso, como mostrado na imagem seguinte, representa uma funcionalidade presente em sistemas mais novos, o qual permite controlar a máquina virtual e a máquina física apenas direcionando o mouse. Assim, se o ponteiro do mouse estiver na máquina virtual, os comandos de teclado serão enviados para a máquina virtual. Mas se o ponteiro do mouse estiver sobre a máquina física, o usuário operará seu computador;

Aviso do VirtualBox sobre o controle de ponteiro do mouse.Aviso do VirtualBox sobre o controle de ponteiro do mouse (Foto: Reprodução/Pedro Pisa)

Passo 18. A instalação do Ubuntu é feita da mesma forma que a instalação padrão em um computador. Para maiores detalhes, você pode utilizar esse nosso tutorial sobre como instalar o Ubuntu.

Janela inicial de instalação do Ubuntu.Janela inicial de instalação do Ubuntu (Foto: Reprodução/Pedro Pisa)
Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Evandro Campos
    2015-07-24T11:15:22

    A notícia é antiga e não está atualizada. Melhor seria o Ubuntu LTS 14.04.02 e Virtualbox 5 .