Placas

07/09/2014 09h00 - Atualizado em 12/09/2014 14h25

Conheça as cinco placas de vídeo mais poderosas da Asus

Gabriel Ribeiro
por
Para o TechTudo

As placas de vídeo mais poderosas da Asus são ideais para quem deseja jogar os games mais atuais ou trabalhar com softwares de edição que demandam maior processamento gráfico. A companhia taiwanesa é uma das empresas mais lembradas quando o assunto é peças high end, muito por causa de suas placas-mãe voltada a overclockers e às séries ROG e Strix, especializada em peças para gamers. O TechTudo listou as cinco VGAs mais potentes da marca disponível no mercado brasileiro. Confira.

Quais as placas de vídeo recomendadas para os jogos da última geração?

 

Strix R9 285

Strix R9 285 tem preço sugerido de quase R$ 6 mil (Foto: Divulgação/Asus)Strix R9 285 tem preço sugerido de quase R$ 6 mil (Foto: Divulgação/Asus)

Com o preço sugerido de R$ 5.999, a Strix R9 285 é a placa mais cara da nossa lista. Com o chip baseado na nova arquitetura  ”Tonga”, da Radeon, fabricado em 28nm, a peça conta com uma série de recursos exclusivos da Asus. Entre eles, se destaca o sistema de resfriamento característico da série Strix. A tecnologia permite que a placa funcione até uma temperatura determinada sem ativar os coolers, garantindo assim um ambiente mais silencioso. 

A Strix R9 285 vem com 2G de RAM GDDR5 trabalhando em uma interface de 256 bits, com clock de memória de 5.500MHz (1.375 MHz GDDR4) e 1.792 processadores stream. Um ponto interessante a ser destacado é o conector de energia único de 8 pinos. Geralmente, placas high end possuem dois conectores deste tipo, o que, consequentemente, acabam puxando mais energia. De acordo com a Asus, a Strix R9 285 chega a ter 30% mais eficiência energética.

O design imponente, com duas ventoinhas e ocupando dois slots do gabinete não deixa dúvida que a placa é voltada para gamers – e com muito dinheiro para gastar. Com a Strix R9 285 é garantido rodar os jogos mais pesados na configuração máxima durante ainda alguns bons anos.

Qual melhor configuração para PC de edição de som e vídeo? Veja no Fórum do TechTudo.

GTX Titan Black

GTX Titan Black é um dos modelos mais desejados do mercado (Foto: Divulgação/Asus)GTX Titan Black é um dos modelos mais desejados do mercado (Foto: Divulgação/Asus)

Quando anunciada em 2013 pela Nvidia, a linha Titan rapidamente passou a ser o sonho de consumo de gamers e entusiastas. A versão turbinada da Titan, a Titan Black, foi lançada no início de 2014 e, mesmo assim, ainda figura na lista de desejos de muitos geeks.

Com preço sugerido de R$ 4.999, a versão da Asus não é muito diferente do modelo de referência da Nvidia, mas as configurações ainda impressionam. A placa conta com 6GB de RAM GDDR5 trabalhando em uma interface de 384 bits, com clock de memória a 7.000MHz,  2.880 CUDA cores e Engine clock chegando a 980MHz através do GPU Boost. A Titan Z, outro modelo da mesma família mais potente e com o dobro de memória, ainda não está disponível no Brasil.

ROG MARS 760

ROG MARS 760 conta com duas GPUs em uma única peça (Foto: Divulgação/Asus)ROG MARS 760 conta com duas GPUs em uma única peça (Foto: Divulgação/Asus)

Se uma placa de vídeo já melhora exponencialmente o gráfico em aplicações e jogos, imagine duas? A MARS 760 combina duas GPUs em uma única peça, aumentando o desempenho e garantindo um ganho considerável de frames nos games. 

O chip, como descrito no nome, é o aclamado GTX 760, um dos processadores gráficos com melhor custo-benefício dessa geração. O modelo da Asus conta com 4GB de GDDR5 rodando em 512 bits, clock de memória de 6004MHz e Engine Clock capaz de chegar a 1072MHz com o Boost clock. Ao todo são 2.304 CUDA cores.

A placa conta com o design estiloso, característico de peças da linha ROG, com detalhes em vermelho e preto e um led que destaca o MARS no topo da peça. O preço, no entanto, é salgado: R$ 2.999. Em comparação com os dois modelos mais caros da lista a MARS 760, apresenta um desempenho inferior, mas nada que não permita muitas horas de diversão com gráficos incríveis.

ROG POSEIDON GTX 780

Voltada para overclock, POSEIDON GTX 780 tem componentes reforçados (Foto: Divulgação/Asus)Voltada para overclock, POSEIDON GTX 780 tem componentes reforçados (Foto: Divulgação/Asus)

O grande destaque deste modelo é cooler híbrido que mescla refrigeração líquida e a ar. A POSEIDON GTX 780 é para aquele usuário que quer tirar o máximo proveito da placa através de overclock.

Com preço sugerido de R$ 1.999, o modelo conta com 3GB de RAM GDDR5 a 384bits, 2.304 CUDA Cores, frequência de memória 6.008MHz e Engine Clock de até 1006Mhz através do GPU Boost.

Ainda pensando no overclock, a Asus reforçou todos os componentes da POSEIDON GTX 780. Segundo a empresa, os capacitores têm uma dissipação do calor 20% melhor e chega a durar cinco vezes mais em comparação ao modelo de referência da Nvidia.

 

ROG Striker GTX 760                       

 
Outra placa com selo ROG, STRIKER GTX760 tem design arrojado (Foto: Divulgação/Asus)Outra placa com selo ROG, STRIKER GTX760 tem design arrojado (Foto: Divulgação/Asus)

Assim como a MARS da nossa lista, este modelo também tem o GTX 760 como GPU. Outra placa com o selo ROG, a Striker GTX 760 tem como destaque os traços arrojados e um design funcional, que permite uma melhor refrigeração. Outra característica que chama a atenção é o LED de três cores que fornece um guia de desempenho visual de acordo com o uso da peça.

A placa conta com 4GB de RAM GDDR5 trabalhando em interface de 256 bits, 6.008MHz de clock de memória, 1.152 CUDA cores e Engine Clock que chega a até 1.150MHz com o GPU Boost. De acordo com a empresa, o desempenho chega a ser 10% maior do que o modelo de referência da Nvidia. 

O preço de R$ 1.699 não chega a ser um absurdo se comparado com as outras peças da nossa lista, mas está fora da realidade de muitos brasileiros.

Peças importadas faz preço subir

O custo dessas peças para o mercado local poderia ser muito menor se fossem fabricadas no Brasil, já que o sistema de tributação nacional quase nunca é piedoso com eletrônicos importados. Um fator controverso é relacionado a demanda.

A Asus possui uma fábrica na Zona Franca de Manaus, que possui uma série de exonerações de impostos, mas, mesmo assim, prefere importar as peças de alto desempenho. Será que não faz sentido – ou é rentável – para a empresa produzi-las no Brasil? Abaixo a resposta da Asus:

“A ASUS busca oferecer para seus consumidores brasileiros uma ampla variedade de produtos, inclusive aqueles destinados a alto desempenho. Seguimos um planejamento de longo prazo para a nacionalização das nossas linhas e, sempre que fizer sentido, a ASUS investirá na fabricação local de seus produtos. Assim, conseguimos atingir nossa missão de manter o padrão de inovação e qualidade.”

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Luiz Souza
    2014-09-07T18:56:20  

    Faça uma lista das placas com preços acessíveis e se possível uma para notebooks

    recentes

    populares

    • Luiz Souza
      2014-09-07T18:56:20  

      Luiz Souza: Amigo, antes de pedir alguma coisa, use as palavrinhas magicas,POR FAVOR, pois o cara não é seu empregado. E larga de ser burro desinformado, como voce vai por uma GPU num notebook , seu asno mal educado.

    recentes

    populares

    • Luiz Souza
      2014-09-07T18:56:20  

      KKKKKKKKKKKKKKKK......BOA RAFAEL...KKKKKKKKKKKKKKKKKKK