Armazenamentos

14/01/2016 07h00 - Atualizado em 14/01/2016 07h00

XQD: como funciona o cartão de memória com gravação e leitura rápida

Felipe Alencar
por
Para o TechTudo

XQD é um padrão de cartões de memória lançado pela Sony em 2012. O dispositivo de armazenamento foi criado principalmente para atender a profissionais que precisam de uma alta taxa de leitura e gravação, bem como um dispositivo que possa guardar grandes quantidades de memória.

O que é HDD? Conheça a tecnologia que guarda seus dados ‘para sempre’

Após três anos do lançamento, o XQD ainda é pouco falado no mercado. Os modelos mais populares são o SDHC e o SDXC, utilizados comumente em smartphones, tablets e câmeras digitais. Confira como funciona e descubra os prós e contras do padrão de cartões de memória XQD.

Atuais cartões de memória XQD, da Sony (Foto: Divulgação/Sony) Atuais cartões de memória XQD, da Sony (Foto: Divulgação/Sony)

Vantagens

O primeiro equipamento que ofereceu um slot dedicado ao cartão XQD, da Sony, foi a câmera Nikon D4, voltada para fotógrafos profissionais. O grande diferencial do padrão era o controlador de memória, que permitia a execução de operações na taxa de 1 Gbps. Na prática, isso significava uma leitura e escrita de 125 MB/s. Com todo esse poder, a câmera compatível capturava 100 quadros por segundo em RAW, o mais completo formato de imagem.

Hoje o padrão XQD pode trabalhar, em teoria, com taxas de leitura e escrita de até 5 Gbps. Outro diferencial é que a expansão do limite de armazenamento para até 2 TB, elevando, e muito, o padrão dos cartões de memória.

Atualmente, modelos mais avançados conseguem ler dados a uma taxa de 400 MB/s e gravar informações a 350 MB/s. As especificações garantem que fotógrafos usem o recurso contínuo (burst) sem problemas. 

Como se não bastasse, os cartões XQD são mais resistentes que os demais cartões. Eles são submetidos a testes rigorosos que garantem resistência até mesmo nas condições mais severas de filmagens, além de proteger contra poeira, raio-x e danos causados por campos magnéticos. 

Os atuais cartões XQD podem chegar até a 400 MB/s de leitura (Foto: Divulgação/Sony) Os atuais cartões XQD podem chegar até a 400 MB/s de leitura (Foto: Divulgação/Sony)

Desvantagens

O problema da tecnologia é que ela chegou cedo demais ao mercado. Em 2012, poucas câmeras e equipamentos suportavam cartões XQD. Por meses o único equipamento que aceitava tais cartões era a câmera Nikon D4. Outras fabricantes não se interessaram em incluir o novo padrão em seus lançamentos.

Download grátis do app do TechTudo: receba dicas e notícias de tech no Android ou iPhone

Ainda hoje, mesmo que com mais equipamentos compatíveis, a tecnologia esbarra no fator preço, que afasta a grande maioria dos usuários. Um cartão de memória Sony XQD de apenas 32 GB pode ser comprado no Brasil por cerca de R$ 1.130. 

Câmera PXW-Z100 é compatível com os cartões XQD (Foto: Divulgação/Sony) Câmera PXW-Z100 é compatível com os cartões XQD (Foto: Divulgação/Sony)

Gravações e equipamentos compatíveis

Os cartões XQD, dada a sua altíssima velocidade de leitura e escrita, são bastante apropriados para gravações na resolução 4K, que ganha mais popularidade a cada ano. Entre os equipamentos compatíveis com o dispositivo de armazenamento estão as câmeras PXW-FS7, PXW-FS7K, PXW-X200 e PXW-X500, além da Nikon D4, Nikon D4s, Nikon D5 e Nikon D500.

Micro SD está corrompendo todos os arquivos: o que fazer? Comente no Fórum do TechTudo.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Ravi Sousa
    2016-07-10T07:37:16

    Deve ser muito bom o XQD. Ravi