Castlevania Symphony of the Night 20 anos: veja curiosidades do game

Jogo foi o que mais marcou a série e é um dos mais populares até hoje.

email facebook googleplus pinterest twitter whatsapp

Por Felipe Vinha, para o TechTudo

Castlevania Symphony of the Night completa 20 anos nesta segunda-feira (20). O game é lembrado como um dos melhores games da série Castlevania já lançado. O título marcou a estreia de muitos elementos, e personagens importantes na saga. Além de seus gráficos 2D bem trabalhados, exploração e muitos combates com ótima direção, Symphony of the Night marcou época por ser um dos jogos mais elogiados do PSOne, uma de suas plataformas originais. Conheça algumas curiosidades.

O primeiro 'Metroidvania'

Castlevania, até então, sempre foi um jogo de ação 2D com plataformas e combates. Porém, ele tinha uma progressão bem linear, delimitada por fases e chefões. Em Symphony of the Night, a Konami, produtora da série, resolveu tomar um rumo diferente de progressão de jogo, pegando emprestado o estilo do game Super Metroid.

Symphony of the Night inaugurou o Castlevania 'Metroidvania' (Foto: Divulgação/Konami) Symphony of the Night inaugurou o Castlevania 'Metroidvania' (Foto: Divulgação/Konami)

Symphony of the Night inaugurou o Castlevania 'Metroidvania' (Foto: Divulgação/Konami)

Desta forma, o jogo manteve diversos de seus elementos mais populares, como batalhas contra chefões, mas introduziu uma nova forma de explorar o cenário, com muito “vai e volta” em locais-chave para conseguir progredir na história. Esse estilo não foi só inaugurado aqui, mas também manteve o padrão pelos próximos jogos Castlevania durante muito tempo.

O primeiro vampiro jogável

Castlevania Symphony of the Night foi o primeiro jogo da série a ser estrelado por um vampiro. É verdade que começamos a história no comando do caçador Richter Belmont, mas é a história de Alucard que acompanhamos.

Symphony of the Night tem Alucard como protagonista (Foto: Divulgação/Konami) Symphony of the Night tem Alucard como protagonista (Foto: Divulgação/Konami)

Symphony of the Night tem Alucard como protagonista (Foto: Divulgação/Konami)

Alucard já havia aparecido em outro jogo da série, como um dos chefões, em Castlevania 3 Dracula's Curse. Mas foi em Castlevania Symphony of the Night que ele revelou seu lado “heroico” e ajudou a humanidade pela primeira vez.

Fracasso comercial, sucesso de público

Quando foi lançado pela primeira vez no PSOne, Castlevania Symphony of the Night foi considerado um fracasso de vendas pela Konami, ao menos no ocidente. Por conta disso, a empresa não quis investir mais em sua propaganda, e tudo ficou como rumor.

Symphony of the Night foi inicialmente um fracasso em vendas (Foto: Divulgação/Konami) Symphony of the Night foi inicialmente um fracasso em vendas (Foto: Divulgação/Konami)

Symphony of the Night foi inicialmente um fracasso em vendas (Foto: Divulgação/Konami)

Foi justamente esse “boca a boca” que ajudou o game a se tornar o que é hoje. Com o tempo, sua fama foi aumentando por recomendações de amigos ou análises especializadas da época, que o elogiavam como um grande game e um dos melhores da série.

O Castlevania que vimos mais vezes

Devido ao sucesso atual, Castlevania Symphony of the Night é o game da série que mais ganhou relançamentos. Primeiro foi no PSOne, em março de 1997. Poucos meses depois ele chegou ao Sega Saturn.

Castlevania Symphony of the Night marcou gerações (Foto: Divulgação/Konami) Castlevania Symphony of the Night marcou gerações (Foto: Divulgação/Konami)

Castlevania Symphony of the Night marcou gerações (Foto: Divulgação/Konami)

Em 2007, ele foi relançado no Xbox 360, como um jogo vendido por download na Xbox Live. Pouco tempo depois ele chegou à PlayStation Network, no PS3, como um game clássico de PSOne relançado. Sua versão mais recente saiu no PSP, também em 2007, na compilação Castlevania: The Dracula X Chronicles, que acompanha o game Round of Blood.

Alucard ou Drácula?

Para quem ainda não sabe, Alucard é o filho de Drácula. Além disso, seu nome é o nome do pai, só que lido ao contrário. Seu nome completo é Adrian Fahrenheit Tepes e tem uma mãe humana chamada Lisa.

Alucard é o filho renegado de Drácula (Foto: Divulgação/Konami) Alucard é o filho renegado de Drácula (Foto: Divulgação/Konami)

Alucard é o filho renegado de Drácula (Foto: Divulgação/Konami)

Sua mãe também aparece em Symphony of the Night, em uma das sequências mais emocionantes da história. Por conta de sua origem, Alucard não é totalmente vampiro – ele tem sangue de humano também.

Inovações do RPG

Além de estrear o estilo “Metroidvania” na série, Symphony of the Night foi o primeiro Castlevania a ter elementos de RPG agregados à jogabilidade. Evolução com base na experiência, armas que podem ganhar versões e mais.

Castlevania Symphony of the Night agregou elementos de RPG (Foto: Divulgação/Konami) Castlevania Symphony of the Night agregou elementos de RPG (Foto: Divulgação/Konami)

Castlevania Symphony of the Night agregou elementos de RPG (Foto: Divulgação/Konami)

Não apenas a evolução do personagem, mas também do cenário, compra de itens, a própria narrativa. Muito do que foi visto em Symphony of the Night baseou-se em RPGs populares de sua época.

Referência a Tolkien

J.R.R. Tolkien, escritor de O Senhor dos Anéis e O Hobbit, tem inúmeras referências inseridas na versão original norte-americana de Castlevania Symphony of the Night. Na maioria dos casos, as referências estão em equipamentos usados por Alucard.

Symphony of the Night tem referências a Tolkien (Foto: Divulgação/Konami) Symphony of the Night tem referências a Tolkien (Foto: Divulgação/Konami)

Symphony of the Night tem referências a Tolkien (Foto: Divulgação/Konami)

Há, por exemplo, a espada Crissaegim, lar das águias de Thorondor nas obras de Tolkien. A espada Gurthang, usada pelo herói Túrin Turambar. A espada Mormegil, nome élfico para a mesma espada citada anteriormente, e por aí vai. As referências até hoje não foram explicadas, mas é possível que tenham sido inseriadas por um fã do escritor que traduziu o jogo.

Saturn exclusivo

Apesar de ter saído primeiro no PSOne, Castlevania Symphony of the Night ganhou uma versão melhorada no Sega Saturn, pouco meses depois. Além de ter alguns elementos gráficos melhores, ela apresentava extras na jogabilidade.

Versão Saturn tinha personagem exclusiva (Foto: Reprodução/CoolRom) Versão Saturn tinha personagem exclusiva (Foto: Reprodução/CoolRom)

Versão Saturn tinha personagem exclusiva (Foto: Reprodução/CoolRom)

Uma das novidades foi a inclusão de Maria como personagem jogável. A jovem aparece na história também na edição PSOne, mas só foi controlável no Sega Saturn. Essa segunda edição foi exclusiva do Japão e nunca saiu no ocidente. Porém, seus extras foram incorporados no relançamento de 2007, no PSP.

MAIS DO TechTudo