Por Thiago Rocha, para o TechTudo


A Xiaomi é uma das maiores fabricantes de celulares e está entre as companhias que mais vendem telefones no mundo. A empresa, com sede na China, se destaca por oferecer um portfólio repleto de smartphones com especificações interessantes e preços relativamente acessíveis – como você verá na listagem a seguir. Consumidores em busca de telefones baratos ainda veem na Xiaomi uma oportunidade de pagar pouco e importar os dispositivos para o Brasil.

Detalhe da tela do Xiaomi Mi Mix 2 — Foto: Thássius Veloso/TechTudo Detalhe da tela do Xiaomi Mi Mix 2 — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

Detalhe da tela do Xiaomi Mi Mix 2 — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Xiaomi Mi A1 roda o Android 8 (Oreo) praticamente puro — Foto: Isabela Cabral/TechTudo Xiaomi Mi A1 roda o Android 8 (Oreo) praticamente puro — Foto: Isabela Cabral/TechTudo

Xiaomi Mi A1 roda o Android 8 (Oreo) praticamente puro — Foto: Isabela Cabral/TechTudo

A lista começa com o único celular da Xiaomi que não conta com o visual MIUI, que acompanha o sistema do Google. O Mi A1 faz parte do projeto Android One, que promete levar uma melhor experiência para os smartphones de baixo custo. Por isso, ele traz de fábrica o Android 8.0 (Oreo) em sua versão mais pura possível, a mesma encontrada nos telefones da marca Nexus.

O modelo em questão possui ficha técnica equivalente à do Zenfone 4, da Asus. Ele tem tela de 5,5 polegadas com proteção Gorilla Glass 3 e apresenta resolução Full HD (1920 x 1080 pixels). Ao todo, são 4 GB de memória RAM, armazenamento com 32 GB ou 64 GB, e processador Snapdragon 625 com oito núcleos e frequência de 2,0 GHz. O hardware deve ser capaz de rodar a maioria dos aplicativos disponíveis atualmente na central de downloads do Android, a Google Play.

Outro destaque do Mi A1 fica por conta das duas câmeras na traseira: uma grande angular com abertura f/2.2 e 12 MP e uma teleobjetiva também de 12 MP e abertura f/2.6. A câmera para selfies tem apenas 5 MP e abertura de lente f/2.0. A bateria conta com 3.080 mAh e deve durar o dia inteiro com uma única carga. O aparelho custa em média R$ 980.

2. Xiaomi Mi Max 2

Xiaomi Mi Max 2 tem bateria gigante — Foto: Divulgação/Xiaomi Xiaomi Mi Max 2 tem bateria gigante — Foto: Divulgação/Xiaomi

Xiaomi Mi Max 2 tem bateria gigante — Foto: Divulgação/Xiaomi

O Mi Max 2, por sua vez, é o celular da fabricante chinesa que se destaca pela bateria gigante. A capacidade de 5.300 mAh, aliada ao econômico processador Snapdragon 625, deve durar quase dois dias inteiros com apenas uma carga. O dispositivo é encontrado em lojas online por aproximadamente US$ 270, o equivalente a R$ 900 sem impostos e R$ 1.440 com as taxas aduaneiras.

A tela também é outro componente enorme nesse aparelho. Ela tem 6,44 polegadas, trabalha com a resolução Full HD e possui densidade de 342 pixels por polegada (ppi). O Mi Max 2 não tem ficha técnica de ponta, mas consegue reunir especificações interessantes, que incluem 4 GB de memória RAM, 64 GB de armazenamento, som estéreo e leitor de digital. A câmera frontal de 5 MP e a principal de 12 MP estão na média do que é visto em smartphones concorrentes, como o Moto Z2 Play, da Motorola.

Xiaomi Mi Note 2 possui tela levemente curvada — Foto: Divulgação/Xiaomi Xiaomi Mi Note 2 possui tela levemente curvada — Foto: Divulgação/Xiaomi

Xiaomi Mi Note 2 possui tela levemente curvada — Foto: Divulgação/Xiaomi

Mais parrudo que o modelo anterior, o Mi Note 2 chama atenção por trazer uma tela levemente curvada e com tecnologia OLED, para propocionar níveis de contrastes melhores e cores mais nítidas. O celular está entre os telefones premium da fabricante e tem o mesmo processador (Qualcomm Snapdragon 821) e tamanho de tela (5,7 polegadas) do LG G6. Existem versões desse telefone com 4 GB ou 6 GB de memória RAM, bem como 64 GB ou 128 GB de memória para guardar arquivos.

O Mi Note 2 pode ser encontrado em lojas brasileiras por preços em torno de R$ 2,7 mil. As especificações do modelo incluem corpo feito de vidro, bateria de 4.070 mAh com carregamento rápido, câmera traseira de alta resolução (22,56 megapixels) com estabilização de vídeo EIS 4K, além de frontal de 8 megapixels com foco automático e reconhecimento facial.

O Mi 6 é um dos carros-chefes da Xiaomi e concorre diretamente com os melhores celulares do mercado, como iPhone 8 e Galaxy S8, porém com preço mais atrativo. A versão mais potente do smartphone, com 128 GB de armazenamento e detalhes em ouro 18k, custa US$ 690 (R$ 2,3 mil em conversão direta e R$ 3.680 com impostos). Já o modelo mais simples, com a metade da capacidade interna e sem detalhes em ouro sai por cerca de R$ 2,6 mil no Brasil.

Xiaomi Mi 6 é um dos top de linha da fabricante — Foto: Divulgação/Xiaomi Xiaomi Mi 6 é um dos top de linha da fabricante — Foto: Divulgação/Xiaomi

Xiaomi Mi 6 é um dos top de linha da fabricante — Foto: Divulgação/Xiaomi

Disponível nas cores preto, azul e branco, o modelo é o primeiro celular da Xiaomi a oferecer resistência a respingos de água. O processador do aparelho é o Snapdragon 835. Em conjunto com os 6 GB de memória RAM, consegue rodar com facilidade qualquer aplicativo e jogo atual. A tela do Mi 6 é de 5,15 polegadas e usa um painel IPS com resolução Full HD – um ponto negativo, já que a maioria dos concorrentes operam com uma resolução melhor.

O dispositivo conta com alto-falantes estéreos que devem melhorar bastante a qualidade de som. Outra característica do telefone que chama atenção é a câmera dupla. Um dos sensores tem lente grande angular com abertura f/1.8 e estabilização óptica de imagem de quatro eixos. Enquanto a outra é teleobjetiva e possui abertura f/2.6. Ambos os sensontes contam com 12 megapixels de resolução e tecnologia HDR. A câmera frontal segue o padrão do mercado: são 8 MP e permite gravar vídeos em 4k.

Xiaomi Mi Mix 2 tem tela que ocupa praticamente toda a frente do celular — Foto: Divulgação/Xiaomi Xiaomi Mi Mix 2 tem tela que ocupa praticamente toda a frente do celular — Foto: Divulgação/Xiaomi

Xiaomi Mi Mix 2 tem tela que ocupa praticamente toda a frente do celular — Foto: Divulgação/Xiaomi

Sucessor do Mi Mix, o Mi Mix 2 foi anunciado em setembro do ano passado e, assim como o irmão mais velho, chama atenção por trazer uma tela praticamente sem bordas. O smartphone aposta em um design elegante e quadrado, com corpo feito de cerâmica, cantos levemente arredondados e detalhes em ouro 18 quilates. O display tem 5,9 polegadas, resolução Full HD+, densidade de pixels de 403 ppi e formato 18:9, que tende ser melhor para exibição de filmes.

No que diz respeito ao hardware, o aparelho apresenta ficha técnica de respeito e semelhante à encontrada no Moto Z2 Force. O Mi Mix 2 utiliza o processador Snapdragon 835 e possui 6 GB memória RAM. Além disso, existem versões com 64 GB, 128 GB e 256 GB de armazenamento – sem expansão via cartão MicroSD. A câmera para selfies tem 5 MP, enquanto a principal conta com 12 MP, estabilização OIS de quatro eixos, HDR e filma em resolução 4k.

O consumidor que optar por comprar a variante mais "parruda" do Mi Mix 2 terá que desembolsar em média US$ 800, o equivalente a R$ 2,7 mil em conversão direta e R$ 4.320 caso o celular seja taxado pela Receita Federal. O modelo mais barato custa cerca de R$ 2,3 mil no mercado brasileiro.

MAIS DO TechTudo