Por Filipe Garrett, para o TechTudo


Age of Empires é uma série de jogos de estratégia em tempo real que marcou época e definiu uma série de características que são usadas em games do tipo até hoje. Criados como um projeto paralelo e sem muita ambição de uma empresa de consultoria de TI, os títulos da série ainda mobilizam milhares de jogadores diariamente no mundo todo, algo que explica a chegada de Age of Empires 4 prevista para este ano e as versões remasterizadas de Age of Empires e Age of Empires 2. A seguir, você conhece 10 curiosidades sobre a série de jogos de estratégia da Microsoft.

Uma inteligência artificial honesta

Ao contrário de grande parte dos jogos de estratégia em tempo real, o computador não trapaceia para bater o jogador em Age of Empires. Um dos focos da criação da IA dos dois primeiros jogos foi concentrado em desenvolver um sistema capaz de simular o comportamento de uma pessoa, capaz de desenvolver estratégias e surpreender o jogador.

Inteligência artificial refinada é um dos pontos altos dos primeiros jogos da série — Foto: Reprodução/Felipe Vinha Inteligência artificial refinada é um dos pontos altos dos primeiros jogos da série — Foto: Reprodução/Felipe Vinha

Inteligência artificial refinada é um dos pontos altos dos primeiros jogos da série — Foto: Reprodução/Felipe Vinha

De TI para os games

A Ensemble Studios, estúdio responsável pelo desenvolvimento de todos os jogos da série até Age of Empires 3, nasceu como um projeto paralelo e sem grandes ambições da Ensemble Corporation em 1995, então empresa de consultoria de TI. Tony Goodman, um dos criadores do jogo, reuniu a equipe dedicada em projetos de desenvolvimento de software e administração de banco de dados, perguntando quem gostaria de criar um game. Segundo Goodman, AoE foi a ideia menos ruim de jogo que eles tiveram.

Age of Empires 2 teria versão para PlayStation 2 e Nintendo DS — Foto: Reprodução/Filipe Garrett Age of Empires 2 teria versão para PlayStation 2 e Nintendo DS — Foto: Reprodução/Filipe Garrett

Age of Empires 2 teria versão para PlayStation 2 e Nintendo DS — Foto: Reprodução/Filipe Garrett

Age of Empires 2 nos consoles

Age of Empires 2 ganharia uma série de versões para consoles e outros dispositivos. O PlayStation 2 recebeu uma adaptação criada pela Konami e o Dreamcast chegou a ter versão demo divulgada do game e há informações de que Age of Empires 2 para o console chegou a ser concluído. Entretanto, o rápido declínio do console da Sega no mercado acabou engavetando o projeto e AoE 2 para Dreamcast jamais seria lançado. Nintendo DS, macOS e até celulares receberam diferentes versões de AoE 2.

Microsoft e Ensemble não tinham altas expectativas em torno de Age of Empires — Foto: Divulgação/Microsoft Studios Microsoft e Ensemble não tinham altas expectativas em torno de Age of Empires — Foto: Divulgação/Microsoft Studios

Microsoft e Ensemble não tinham altas expectativas em torno de Age of Empires — Foto: Divulgação/Microsoft Studios

Sucesso dos primeiros jogos surpreendeu Microsoft e Ensemble

A Microsoft não tinha muita experiência em jogos quando decidiu distribuir Age of Empires e tinha expectativa de que AoE vendesse umas 430 mil cópias, número que superava bastante a estimativa de 100 mil unidades da própria Ensemble. O primeiro título da série chegaria em 1997, conquistando público e crítica com a proposta de um “Civilization em tempo real”. Age of Empires acabou vendendo 3 milhões de unidades antes do ano 2000, número considerado alto para a época e para um game de estratégia.

Age of Empires 2: HD Edition — Foto: Reprodução Age of Empires 2: HD Edition — Foto: Reprodução

Age of Empires 2: HD Edition — Foto: Reprodução

Age of Empires quase se chamou "Dawn of Man"

Originalmente, o nome do primeiro jogo seria "Dawn of Man", ou "Alvorecer do Homem", em tradução livre. A ideia era de que Age of Empires se desdobrasse por toda a história da humanidade, mas isso tornaria a representação das diferentes eras muito superficial e aumentaria a dificuldade em se criar um jogo balanceado, em que diferentes civilizações e tecnologias tivessem vantagens e desvantagens umas sobre as outras. No fim, Age of Empires acabou focado unicamente na Antiguidade. AoE 2, de 1999, se passaria na Idade Média e AoE 3, de 2005, no período das Grandes Navegações.

Age of Empires Definitive Edition traz o primeiro jogo da série para sistemas atuais com gráficos 4K — Foto: Felipe Vinha/TechTudo Age of Empires Definitive Edition traz o primeiro jogo da série para sistemas atuais com gráficos 4K — Foto: Felipe Vinha/TechTudo

Age of Empires Definitive Edition traz o primeiro jogo da série para sistemas atuais com gráficos 4K — Foto: Felipe Vinha/TechTudo

Desenvolvimento de AoE começou como um game de sobrevivência

Um dos primeiros protótipos da Ensemble era de um game em que o jogador controlava náufragos em uma ilha deserta. Era preciso reunir recursos e materiais para criar meios de fugir do lugar e retornar à civilização. Algumas das mecânicas e conceitos dessa ideia, como cortar lenha e resistir a ataques de animais selvagens, acabaram reaproveitados em Age of Empires.

Age of Empires 3 não teve o mesmo sucesso dos jogos anteriores

Em 2005, seis anos depois do lançamento, Age of Empires 2 ainda venderia 675 mil cópias - mais do que grande parte dos lançamentos mais importantes daquele ano nos PCs. No mesmo ano, Age of Empires 3 seria lançado. Criticado por uma série de deficiências em termos de gameplay quando comparado com AoE 2, o terceiro jogo da série ainda somou 2 milhões de unidades vendidas até 2007.

Versão HD de Age of Empires 2 atualiza o jogo para sistemas operacionais atuais e traz uma série de melhorias, além de três novos pacotes de expansão — Foto: Reprodução/Filipe Garrett Versão HD de Age of Empires 2 atualiza o jogo para sistemas operacionais atuais e traz uma série de melhorias, além de três novos pacotes de expansão — Foto: Reprodução/Filipe Garrett

Versão HD de Age of Empires 2 atualiza o jogo para sistemas operacionais atuais e traz uma série de melhorias, além de três novos pacotes de expansão — Foto: Reprodução/Filipe Garrett

400 mil pessoas jogam Age of Empires 2 HD diariamente

O grande apelo de AoE 2 ao longo dos anos explica o fato de que hoje a versão HD do game registra 400 mil jogadores ativos diariamente em partidas online, que podem envolver de dois a oito jogadores, de acordo com os dados da Steam. Além disso, os três pacotes de expansão da versão remasterizada foram integralmente desenvolvidos por fãs e criadores de mods que passaram uma década jogando a versão original de Age of Empires 2.

Age of Empires Online adotou o formato exclusivamente online e gráficos estilizados que não agradaram os fãs da série — Foto: Divulgação/Microsoft Age of Empires Online adotou o formato exclusivamente online e gráficos estilizados que não agradaram os fãs da série — Foto: Divulgação/Microsoft

Age of Empires Online adotou o formato exclusivamente online e gráficos estilizados que não agradaram os fãs da série — Foto: Divulgação/Microsoft

Age of Empires Online foi tentativa de transformar série em MMO

O último jogo da série desenvolvido pelos criadores dos primeiros games foi Age of Empires Online. Lançado em 2011, o MMO de estratégia em tempo real não fez muito sucesso e foi criticado por se distanciar dos títulos clássicos da série e pelos gráficos com aspecto infantilizado. Encerrado em 2014, Age Online teve servidores desligados em virtude da falta de interesse dos jogadores, mais interessados na remasterizazção Age of Empires 2 HD, lançada em 2013. Outro derivado da série foi Age of Mythology, de 2002, que teve sucesso parecido com os dois primeiros jogos e se destaca por envolver elementos de magia nas partidas.

Jogos da série buscam ter autenticidade histórica — Foto: Reprodução/Filipe Garrett Jogos da série buscam ter autenticidade histórica — Foto: Reprodução/Filipe Garrett

Jogos da série buscam ter autenticidade histórica — Foto: Reprodução/Filipe Garrett

Bill Gates viu potencial educacional em Age of Empires

Durante as primeiras discussões da Ensemble com a Microsoft, Bill Gates sugeriu que Age of Empires fosse comercializado mais como um produto educativo do que como um jogo ou algo direcionado ao entretenimento. A Ensemble foi contra, salientando que o Age of Empires devia primeiro divertir. Se alguém aprendesse algo depois, melhor.

Qual o melhor Age of Empires para jogar? Opine no Fórum do TechTudo!

MAIS DO TechTudo