Dia do Consumidor: cinco dicas para aproveitar descontos com segurança

Data que reforça os direitos do consumidor é marcada por promoções; veja como fazer compras online com desconto e sem problemas

email facebook googleplus pinterest twitter whatsapp

Por Isabela Giantomaso, para o TechTudo

O Dia Mundial dos Direitos do Consumidor é celebrado nesta quinta-feira (15) e muitas lojas aproveitam a data para oferecer descontos especiais. Com o nome de Dia do Consumidor 2018, Semana do Consumidor e até Mês do Consumidor, as promoções vão de produtos de beleza a aparelhos eletrônicos.

Estima-se para este ano um faturamento de R$ 223 milhões para o Dia do Consumidor, de acordo com a Ebit, empresa que fornece informações sobre comércio eletrônico brasileiro.

Vale lembrar que a data tem como objetivo reforçar a garantia dos direitos dos compradores. Por isso, assim como na Black Friday, é essencial ficar atento para não cair em esquemas ou preços falsos. Verificar o histórico de preços e a reputação das lojas, além de conferir a segurança do site e de seu computador são algumas medidas para aproveitar descontos e comprar pela web sem problemas.

Dicas te ajudam a comprar pela internet sem cair em esquemas no Dia do Consumidor — Foto: Pond5 Dicas te ajudam a comprar pela internet sem cair em esquemas no Dia do Consumidor — Foto: Pond5

Dicas te ajudam a comprar pela internet sem cair em esquemas no Dia do Consumidor — Foto: Pond5

1. Use comparativos de preços

Em um momento de promoções, muitos sites anunciam que estão com descontos de 10%, 20%, 50%. Entretanto, as ofertas podem ser diferentes do que é sinalizado, como o popular "a metade do dobro". Para isso, o caminho ideal para encontrar a melhor oferta é com a ajuda de plataformas como o Buscapé, Zoom, BondFaro e até mesmo o Google Shopping.

Todos esses sites funcionam de forma semelhante. Para usar, basta inserir o nome do produto que procura (de preferência, informar modelo, marca e configuração) e aguardar até que a ferramenta mostre os preços nas principais lojas virtuais do país e o mais importante: o histórico de preço do produto. Assim, você poderá avaliar se o que você deseja comprar está realmente mais barato do que antes da promoção.

Sites comparam preços em diversas lojas do Brasil e mostram histórico do valor do produto — Foto: Divulgação/Buscapé Sites comparam preços em diversas lojas do Brasil e mostram histórico do valor do produto — Foto: Divulgação/Buscapé

Sites comparam preços em diversas lojas do Brasil e mostram histórico do valor do produto — Foto: Divulgação/Buscapé

2. Verifique se o site é seguro

Após encontrar o produto que deseja com o preço mais barato, é importante verificar se a loja virtual é confiável. Certifique-se de que o site oferece endereço, telefone e CNPJ. Quanto mais informações do estabelecimento, melhor para verificar. Acesse o site da Receita Federal (idg.receita.fazenda.gov.br), insira os dados e confira a situação do e-commerce.

Também vale observar quais as formas de pagamento são aceitas e se o site trabalha com conexão criptografada com o protocolo https:// na URL da página, indicado pela cor verde e um cadeado. Todas essas informações devem reforçar a credibilidade da loja online.

3. Pesquise a reputação da loja

O Procon oferece uma lista de sites para que os consumidores devem evitar. A página, segundo a instituição, está sempre atualizada e mostra lojas virtuais que já tiveram algum tipo de problema no passado. Além disso, para saber a reputação do e-commerce no qual pretender fazer a compra, uma verificação no Reclame Aqui é essencial.

Reclame Aqui recebe reclamações de consumidores e respostas dos estabelecimentos — Foto: Isabela Giantomaso/TechTudo Reclame Aqui recebe reclamações de consumidores e respostas dos estabelecimentos — Foto: Isabela Giantomaso/TechTudo

Reclame Aqui recebe reclamações de consumidores e respostas dos estabelecimentos — Foto: Isabela Giantomaso/TechTudo

A ferramenta reúne as reclamações de usuários sobre qualquer empresa ou serviço e também exibe as soluções feitas ou não pelos estabelecimentos citados. É possível ver, por exemplo, se as lojas buscaram resolver os problemas dos clientes.

Para tirar qualquer resquício de dúvida, as páginas das empresas nas redes sociais também são úteis para pesquisar a reputação. Procure por comentários ou menções feitas pelos consumidores para saber se há alguma análise negativa.

4. Mantenha o antivírus atualizado

Ao fazer uma compra pela Internet, é necessário inserir alguns dados pessoais e bancários, dependendo da forma de pagamento escolhida. Para garantir que todas as suas informações estejam seguras, o usuário deve conferir se seu antivírus está atualizado e se os softwares de proteção antispyware e firewalls estão funcionando normalmente. Também é aconselhado usar dispositivos e Wi-Fi próprios durante compras online, evitando computadores e redes públicas vulneráveis a invasões.

Vale prestar atenção também aos links com falsos descontos recebidos por WhatsApp ou e-mail. Mesmo quando a mensagem for de algum conhecido, desconfie e evite os golpes.

Antes de inserir dados pessoais e bancários confira se o antivírus está atualizado — Foto: Pond5 Antes de inserir dados pessoais e bancários confira se o antivírus está atualizado — Foto: Pond5

Antes de inserir dados pessoais e bancários confira se o antivírus está atualizado — Foto: Pond5

5. Faça prints da tela e salve informações de confirmação e entrega

Caso aconteça algum problema com seu pedido, é sempre importante ter todos os passos da compra registrados para facilitar, por exemplo, a comprovação de qualquer cobrança indevida. O ideal é fazer prints das telas desde o anúncio com o desconto até a página de confirmação e entrega do produto. Salve as imagens no computador e imprima uma cópia para ter sempre em mãos se precisar.

Como pagar compra online com boleto bancário? Descubra no Fórum do TechTudo.

MAIS DO TechTudo