Roteador: veja seis dicas para jogar online sem perder a conexão

Confira tecnologias e boas práticas para melhorar o desempenho da rede e não ter problemas com games online

email facebook googleplus pinterest twitter whatsapp

Por Filipe Garrett, para o TechTudo

Jogar online, seja no PC ou no console de videogame, pode envolver uma série de frustrações caso sua rede não seja bem configurada. Para evitar que sua diversão seja prejudicada por lentidão e quedas de conexão – além das mensagens de erro difíceis de decifrar –, é interessante buscar roteadores mais atuais, compatíveis com novas tecnologias e padrões da indústria. Além disso, vale também adotar novas práticas de gerenciamento e rever certas configurações da rede.

Pensando nisso, o TechTudo reuniu algumas dicas para contornar limitações na conexão e melhorar o desempenho da sua Internet na hora de jogar online.

Problemas no Wi-Fi e possíveis soluções

Problemas no Wi-Fi e possíveis soluções

1. Portas Gigabit

Portas desse tipo são saídas Ethernet compatíveis com o padrão Gigabit. Em teoria, elas garantem velocidades de transferência na casa dos 1.000 Mb/s (megabits por segundo), ou 1 Gb/s (gigabits por segundo).

Portas Gigabit são absolutamente desejáveis em roteadores para gamers. A maior margem de transferência e estabilidade de conexão proporcionada pelo cabo pode dar maior conforto, em virtude dos limites expandidos do Gigabit.

Portas Gigabit garantem maior performance para conexões via cabo (Foto: Barbara Manara/TechTudo) Portas Gigabit garantem maior performance para conexões via cabo (Foto: Barbara Manara/TechTudo)

Portas Gigabit garantem maior performance para conexões via cabo (Foto: Barbara Manara/TechTudo)

Para isso, você deve verificar se seu roteador e computador têm portas compatíveis com padrão Gigabit. Um ponto interessante sobre a tecnologia é que, ao contrário de boa parte dos exemplos a seguir, ela é encontrada facilmente em roteadores mais acessíveis.

2. Tecnologia AC para Wi-Fi

Do ponto de vista de quem joga online, conexão por cabo é sempre desejável, já que as taxas de transferência são maiores e o sinal tende a ser mais estável. Entretanto, isso nem sempre é possível. Se você está limitado a conexões sem fio, pode ser interessante procurar roteadores capazes de distribuir sinal Wi-Fi em padrão AC, algo que pode ser comparado com o próprio “Gigabit” em termos de wireless. Bons exemplos de aparelhos com padrão AC, em várias faixas de velocidade diferente, são a linha Archer da TP-Link, D-Link DIR-878, Asus RT-AC51U e Multilaser RE805

Roteadores AC garantem maior performance às conexões sem fio (Foto: Carol Danelli/TechTudo) Roteadores AC garantem maior performance às conexões sem fio (Foto: Carol Danelli/TechTudo)

Roteadores AC garantem maior performance às conexões sem fio (Foto: Carol Danelli/TechTudo)

O padrão AC pode permitir transmissão de até 1.300 Mb/s. Por isso, as fabricantes costumam batizar seus roteadores com nomes que misturam o AC com a velocidade: AC1300, AC750, entre outros. Embora essas velocidades não sejam atingidas na prática, o protocolo AC dá mais margem para que seu roteador troque dados com os dispositivos conectados a um ritmo muito maior, privilegiando as exigências de um game.

3. MU-MIMO

Essa nomenclatura de nome curioso se refere a um padrão que visa garantir maior eficiência na transmissão de dados às redes sem fio. Um roteador tradicional tem limitações e dificuldades em trabalhar com vários pacotes de informação diferentes ao mesmo tempo. Por outro lado, o MU-MIMO facilita ao roteador distribuir os dados sem perder a qualidade do sinal em cada conexão, tornando-o, de certa forma, "multitarefa".

Tecnologia Mu-MIMO transfere dados para diferentes dispositivos ao mesmo tempo  (Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo) Tecnologia Mu-MIMO transfere dados para diferentes dispositivos ao mesmo tempo  (Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo)

Tecnologia Mu-MIMO transfere dados para diferentes dispositivos ao mesmo tempo (Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo)

Com a tecnologia, você pode curtir uma partida online enquanto outra pessoa está assistindo a um streaming em 4K, por exemplo. Para um roteador normal, gerenciar essa quantidade de dados e conexões não seria tão eficiente.

Como se trata de um padrão mais recente, ainda não existem muitos dispositivos que oferecem suporte ao padrão no mercado brasileiro. Alguns exemplos são a linha Archer, da TP-Link, e alguns modelos da D-Link e Asus.

4. Manter firmware atualizado

Roteador atualizado pode ser uma das chaves para garantir maior desempenho - e segurança (Foto: Luciana Maline/TechTudo) Roteador atualizado pode ser uma das chaves para garantir maior desempenho - e segurança (Foto: Luciana Maline/TechTudo)

Roteador atualizado pode ser uma das chaves para garantir maior desempenho - e segurança (Foto: Luciana Maline/TechTudo)

Atualizar o firmware pode ser uma ferramenta interessante para aumentar o desempenho e habilitar novas funcionalidades no seu roteador – além da questão da segurança, igualmente importante. Entretanto, é bastante comum esquecer de checar se há alguma atualização relevante por parte da fabricante, já que os updates costumam ficar em segundo plano.

Atualizações constantes do firmware são mais comuns em roteadores recentes. É importante, caso seu aparelho não ofereça um aplicativo ou método fácil de investigar se há novas versões, verificar a página da fabricante na Internet em busca de versões mais atuais.

5. Controlar a distribuição da sua rede

Determinar políticas de rede para controle de banda pode ajudar você a manter sua conexão estável e com mais desempenho (Foto: Nicolly Vimercate/TechTudo) Determinar políticas de rede para controle de banda pode ajudar você a manter sua conexão estável e com mais desempenho (Foto: Nicolly Vimercate/TechTudo)

Determinar políticas de rede para controle de banda pode ajudar você a manter sua conexão estável e com mais desempenho (Foto: Nicolly Vimercate/TechTudo)

Se muitos dispositivos estiverem conectados ao mesmo tempo em uma só rede, é possível que você note perdas de desempenho e instabilidade. Alguns roteadores intermediários oferecem ferramentas de configuração para criar políticas que garantem maior performance para um determinado dispositivo da sua rede.

Com isso, é possível dedicar maior parte do sinal para um console ou PC em determinados horários do dia, por exemplo. Assim, você pode garantir que o desempenho não será prejudicado quando a rede estiver sobrecarregada.

6. Segurança

Um dos elementos principais da lista é a segurança. Ter um super-roteador, com MU-MIMO, padrão AC e diversas portas Gigabit não significa que sua conexão estará segura. É necessário tratar os dados de rede como informações sensíveis, protegendo o IP e evitando dar sua senha para muitas pessoas. Outra dica interessante é trocar constantemente as credenciais dos aparelhos wireless, com o objetivo de diminuir os riscos de comprometer sua conexão.

Como melhorar o sinal da rede Wi-Fi? Saiba no Fórum do TechTudo

MAIS DO TechTudo