Por Fernando Telles, para o TechTudo


Adquirir um aparelho eletrônico usado em vez de um novo pode ser uma boa maneira de economizar. Em certos casos, os descontos em dispositivos seminovos podem chegar à metade do preço oferecido na loja. Contudo, caso não sejam tomadas as devidas precauções durante a compra, o negócio pode facilmente se tornar uma dor de cabeça.

O TechTudo reuniu cinco dicas importantes que podem garantir o sucesso da compra, para quem está de olho em um eletrônico de segunda mão, como notebooks e iPhone, por exemplo.

Cinco dicas importantes antes de comprar um notebook

Cinco dicas importantes antes de comprar um notebook

1. Desconfie de preços muito baixos

É natural que um dispositivo usado custe menos que um novo, principalmente se o estado de conservação do mesmo não for dos melhores. No entanto, se a oferta que te interessou tem um preço muito abaixo do mercado – até mesmo em comparação com outros exemplares seminovos –, desconfie.

Antes de fechar qualquer compra, verifique o preço médio do dispositivo usado em sua região. Caso o valor a ser investido seja alto, é recomendável que você prefira um vendedor conhecido ou um produto ainda na garantia, mesmo que isto custe mais caro.

Preste atenção em alguns detalhes na hora de comprar um eletrônico de segunda mão — Foto: Thássius Veloso/TechTudo Preste atenção em alguns detalhes na hora de comprar um eletrônico de segunda mão — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

Preste atenção em alguns detalhes na hora de comprar um eletrônico de segunda mão — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

2. Conheça a reputação do vendedor

A confiança é um aspecto fundamental na hora de comprar qualquer aparelho usado, portanto, mais importante do que encontrar um bom preço é encontrar um bom vendedor. Principalmente nas compras a serem feitas pela Internet – tente pesquisar sobre quem está vendendo o produto e, se possível, conhecer as experiências de outros compradores.

Caso você pretenda negociar pessoalmente, encontrar essas informações com uma simples pesquisa pode ser mais difícil. Por isso, exija alguns dados da pessoa antes de fechar a compra, como seu nome, telefone, e-mail e até mesmo onde é possível encontrar esse vendedor.

3. Exija a nota fiscal

A nota fiscal não é importante apenas para verificar a procedência do aparelho a ser comprado, ela também será essencial caso você queira recorrer ao fabricante para sanar algum problema. Sem este documento, mesmo que o aparelho esteja dentro do prazo de garantia e nas melhores condições de uso, o suporte técnico pode se negar a realizar qualquer reparo.

4. Cuidados no ato da compra

Além de tomar as devidas precauções quanto ao aparelho e seu vendedor, também é preciso ter cuidado com o próprio ato da compra. Sempre que for negociar pessoalmente, procure encontrar o vendedor em um local de confiança e com grande circulação de pessoas. Se possível, vá ao lugar combinado acompanhado e tome todo o tempo necessário para testar o dispositivo.

5. Negociando um smartphone

O código IMEI pode ser encontrado na caixa, no sistema ou até mesmo no corpo do aparelho — Foto: Helito Bijora/TechTudo O código IMEI pode ser encontrado na caixa, no sistema ou até mesmo no corpo do aparelho — Foto: Helito Bijora/TechTudo

O código IMEI pode ser encontrado na caixa, no sistema ou até mesmo no corpo do aparelho — Foto: Helito Bijora/TechTudo

Smartphones são alvo frequentes em assaltos. Por isso, a compra de um celular usado exige uma série de cuidados especiais. Antes realizar qualquer negócio, verifique o código IMEI do dispositivo e consulte se o mesmo não possui restrições por perda, roubo, furto ou extravio junto à ANATEL.

Por fim, seja Android ou iPhone (iOS), peça para que o vendedor formate o dispositivo durante o ato da compra – isso removerá quaisquer dados do antigo usuário. Em seguida, se for possível, conecte o aparelho à Internet para ter certeza de que o dispositivo também não está bloqueado junto ao fabricante.

Qual computador comprar? Opine no Fórum do TechTudo

MAIS DO TechTudo