Por Julio César Puiati, para o TechTudo


A fase de entrada do Mid-Season Invitation 2018 de League of Legends encaminha-se para o final. Após quatro dias intensos de partidas entre oito equipes, apenas SuperMassive e Gambit Esports conseguiram avançar para a segunda fase. Entre boas atuações coletivas e eliminações, alguns jogadores se destacaram individualmente. Confira abaixo alguns números interessantes.

As estatísticas levam em conta apenas os 24 confrontos da primeira fase entre Gambit, Ascension, Kaos Latin Gamers e Rainbow7 pelo grupo A e KaBuM!, Dire Wolves, SuperMassive e Pentagram pelo grupo B. Os números não englobam os duelos da segunda etapa, já com a participação de EVO Esports e Flash Wolves.

O terror das tropas

WhiteLotus voltou com tudo e teve a melhor média de farm por partida — Foto: Divulgação/Riot Games WhiteLotus voltou com tudo e teve a melhor média de farm por partida — Foto: Divulgação/Riot Games

WhiteLotus voltou com tudo e teve a melhor média de farm por partida — Foto: Divulgação/Riot Games

Matías "WhiteLotus" Musso apresentou a maior média de farm por partida: 407.67. O atirador argentino abateu 2.445 tropas em seis jogos disputados, despontando como principal destaque individual da Rainbow7 durante a fase de entrada. Só no último confronto contra a Gambit, o jogador farmou 592 mínions com a campeã Tristana.

WhiteLotus ficou de fora da Liga Latinoamerica Norte (LLN) por conta de uma punição importa pela Riot Games. O atirador não pôde ajudar a Rainbow7 no primeiro split de 2018 e só voltou a atuar competitivamente no Mid-Season Invitational. Já era de se esperar que o argentino retornasse a Summoner's Rift com fome de jogo.

Presença absoluta

Slow foi um dos destques da KLG no MSI 2018 — Foto: Divulgação/Riot Games Slow foi um dos destques da KLG no MSI 2018 — Foto: Divulgação/Riot Games

Slow foi um dos destques da KLG no MSI 2018 — Foto: Divulgação/Riot Games

Eduardo "Slow" Garcés foi líder em participação de abates ao término da fase de entrada. O suporte da Kaos Latin Gamers envolveu-se em 86.7% das kills conquistadas pela equipe latino-americana após seis partidas disputadas. Foram 48 assistências anotadas no total, sendo 19 delas apenas no primeiro confronto contra a Ascension.

Apesar da eliminação e da campanha de altos e baixos apresentada pela KLG, Slow exibiu uma certa regularidade na rota inferior. O jogador chileno estreou com o pé esquerdo contra a Gambit, após péssima partida com a campeã Leona, mas se mostrou posteriormente peça fundamental no elenco treinado por Misael "Pierre" di Ciancia.

Sobreviver é preciso

Seiya foi o jogador com menos mortes no torneio — Foto: Divulgação/Riot Games Seiya foi o jogador com menos mortes no torneio — Foto: Divulgação/Riot Games

Seiya foi o jogador com menos mortes no torneio — Foto: Divulgação/Riot Games

Édgar "Seiya" Bracamontes deu um show de posicionamento no primeiro round da fase de entrada. O mid laner da Rainbow7 foi o jogador com a menor média de mortes durante o torneio (1.17). Isso signfica que o atleta mexicano morreu apenas sete vezes em seis confrontos disputados.

Isso não signifca que Seiya tenha deixado de ser ofensivo. Pelo contrário. O meio da organização latino-americana também figurou no top 6 de duas estatísticas ofensivas: maior média de abates por partida (4.5) e maior KDA (7.14). O atleta ex-Lyon Gaming parece conhecer a rota central como ninguém.

Equilíbrio e ofensividade

Lodik foi um dos melhores jogadores da fase de entrada — Foto: Divulgação/Riot Games Lodik foi um dos melhores jogadores da fase de entrada — Foto: Divulgação/Riot Games

Lodik foi um dos melhores jogadores da fase de entrada — Foto: Divulgação/Riot Games

Stanislav "Lodik" Kornelyuk foi o dono do melhor KDA durante a primeira fase: 8.13. O atirador da Gambit Esports acumulou 36 abates, oito mortes e 29 assistências após seis duelos disputados no grupo A. Os bons números refletem a ótima forma do jogador russo na temporada 2018, tanto no primeiro split da League of Legends Continental League (LCL), quanto no MSI.

Lodik também foi líder de abates por partida junto com Berkay "Zeitnot" Aşıkuzun, da SuperMassive. Ambos os atiradores apresentaram média de seis kills por jogo, mostrando que o Mid-Season Invitational 2018 é realmente o MSI dos AD Carries. Vale lembrar que Yiliang "Doublelift" Peng, Martin "Rekkles" Larsson e Jian "Uzi" Zi-Hao já estão garantidos na fase de grupos.

Botou medo!

Kai'Sa brilhou nas mãos de Lodik — Foto: Reprodução/Riot Games Kai'Sa brilhou nas mãos de Lodik — Foto: Reprodução/Riot Games

Kai'Sa brilhou nas mãos de Lodik — Foto: Reprodução/Riot Games

Kai'Sa foi a campeã mais banida durante a Fase de Entrada (20). A atiradora foi o último personagem lançado em League of Legends, mas já provou que pode ser bastante impactante no meta atual. A Filha do Vazio apareceu muito bem nas mãos de Lodik e Nicolás "Fix" Sayago, atirador da Kaos Latin Gamers.

A jogada de Lodik contra a Ascension, a propósito, foi uma das mais belas até aqui. Sozinho contra três inimigos (Morgana, Maokai e Caitlyn), o atirador russo mostrou por que a campeã está tão forte atualmente. O jogador eliminou os adversários de forma milagrosa e criou vantagem o suficiente para conduzir sua equipe à vitória.

Números da fase de entrada MSI 2018

Maior farm 2.445 (407,67 por jogo) - Matías "WhiteLotus" Musso
Mais presença em eliminações da equipe 86,7% (48 assistências) - Eduardo "Slow" Garcés
Menos mortes 7 (1,17 por jogo) - Édgar "Seiya" Bracamontes
Maior KDA 8,13 (36/8/29) - Stanislav "Lodik" Kornelyuk
Campeão mais banido 20 vezes - Kai'Sa
MAIS DO TechTudo