Por Rafael Monteiro, para o TechTudo


Battletoads, uma das séries mais clássicas do mundo dos games, vai voltar em um novo jogo para Xbox One e PC. A franquia ficou marcada na memória dos jogadores tanto por ser um incrível jogo do gênero beat'em up como também por ter um nível de dificuldade elevado. Após um grande período na geladeira da produtora Rare, um novo título da franquia foi anunciado na E3 2018. O lançamento está previsto para 2019, mas ainda há poucas informações. Para saber melhor o que esperar do game, relembre um pouco todos os capítulos anteriores de Battletoads pelos anos.

Battletoads (1991 - NES)

O primeiro jogo da série trouxe os sapos Rash e Zitz em uma aventura de resgate. O terceiro Battletoad chamado Pimple e a Princesa Angelica haviam sido raptados pela Dark Queen. O game esbanjava humor, tinha trilha sonora incrível e contava com jogabilidade precisa e difícil de dominar com combos e armas retiradas dos inimigos que facilitavam o combate. Um dos detalhes mais curiosos era quando os personagens faziam seus punhos e pés crescerem ao darem o golpe final em inimigos.

Battletoads foi um marco em sua época tanto pela ótima jogabilidade quanto pela alta dificuldade — Foto: Reprodução/The Telegraph Battletoads foi um marco em sua época tanto pela ótima jogabilidade quanto pela alta dificuldade — Foto: Reprodução/The Telegraph

Battletoads foi um marco em sua época tanto pela ótima jogabilidade quanto pela alta dificuldade — Foto: Reprodução/The Telegraph

Aplicativo do TechTudo: receba as melhores dicas e últimas notícias no seu celular

No entanto, o ponto mais marcante de Battletoads era sua intensa dificuldade, a qual se tornou marca registrada da franquia. O game era bastante difícil, especialmente nas corridas que exigiam reflexos perfeitos para sobreviver, o que fez com que poucas pessoas o terminassem e muitos jamais vissem fases como Ice Cavern, Surf City e Snake Pit. Havia ainda um modo cooperativo, entretanto ele tornava o jogo ainda mais desafiador, pois era possível bater em seu companheiro acidentalmente. Se um jogador morresse, era Game Over para os dois.

Battletoads (1991 - GameBoy)

Aqui começa um pouco de confusão com títulos, pois apesar de ter o mesmo nome e arte na caixa do original para Nintendo 8 Bits, Battletoads do GameBoy é um jogo completamente diferente. A história se passa em algum momento após os eventos do primeiro game, quando a Dark Queen se disfarça de dançarina para raptar Rash e Pimple.

Battletoads para o GameBoy era um jogo completamente diferente do original no NES apesar do mesmo nome — Foto: Reprodução/GameFaqs Battletoads para o GameBoy era um jogo completamente diferente do original no NES apesar do mesmo nome — Foto: Reprodução/GameFaqs

Battletoads para o GameBoy era um jogo completamente diferente do original no NES apesar do mesmo nome — Foto: Reprodução/GameFaqs

O game é bastante fiel ao original, com boa trilha sonora e jogabilidade semelhante. A opção de pegar armas dos inimigos e participar de estágios de corrida são características marcantes do título. Assim como seu predecessor, a dificuldade é bem alta.

Battletoads (1993 - Mega Drive, Game Gear)

O jogo original ganhou um remake em 1993 para o Mega Drive, não pela produtora original Rare, mas pela Arc System Works, hoje conhecida por títulos como Guilty Gear e Dragon Ball FighterZ. Tratava-se de uma conversão direta do game do Nintendo 8 Bits com gráficos melhorados para se aproveitar do poder extra do console da Sega. Curiosamente, houve também uma versão para Game Gear, mas ao invés de ser mais próxima do original do NES, ela é uma versão reduzida do remake do Mega Drive.

Muitos jogadores conheceram a franquia Battletoads pela versão melhorada do Mega Drive — Foto: Reprodução/GameFaqs Muitos jogadores conheceram a franquia Battletoads pela versão melhorada do Mega Drive — Foto: Reprodução/GameFaqs

Muitos jogadores conheceram a franquia Battletoads pela versão melhorada do Mega Drive — Foto: Reprodução/GameFaqs

Battletoads in Ragnarok's World (1993 - GameBoy)

Apesar do título diferente, este game para o portátil da Nintendo era uma versão do Battletoads original do Nintendo 8 Bits simplificado. O jogo se esforça para passar a mesma experiência de Battletoads, porém, em alguns momentos, os gráficos ficam escuros demais devido às limitações do GameBoy e há menos fases em comparação à versão do NES.

Battletoads in Ragnarok's World por sua vez tem um nome diferente e é uma versão do jogo original no GameBoy — Foto: Reprodução/GameFaqs Battletoads in Ragnarok's World por sua vez tem um nome diferente e é uma versão do jogo original no GameBoy — Foto: Reprodução/GameFaqs

Battletoads in Ragnarok's World por sua vez tem um nome diferente e é uma versão do jogo original no GameBoy — Foto: Reprodução/GameFaqs

Battletoads in Battlemaniacs (1993 - SNES)

A primeira sequência da série, Battlemaniacs, não se distanciou muito de suas raízes. A aventura se passa dentro de uma espécie de realidade virtual chamada Gamescape, criada pela companhia Psicone no jogo. Ao abrir um portal para esse mundo digital, um dos capangas da Dark Queen rapta a filha do chefe da Psicone, Michiko, além de levar também Zitz, o que deixa o resgate nas mãos de Rash e Pimple.

Battletoads in Battlemaniacs no Super Nintendo detalhou ainda mais os golpes dos sapos e adicionou alguns truques novos ao seu repertório — Foto: Reprodução/RVGFanatic Battletoads in Battlemaniacs no Super Nintendo detalhou ainda mais os golpes dos sapos e adicionou alguns truques novos ao seu repertório — Foto: Reprodução/RVGFanatic

Battletoads in Battlemaniacs no Super Nintendo detalhou ainda mais os golpes dos sapos e adicionou alguns truques novos ao seu repertório — Foto: Reprodução/RVGFanatic

Não houve mudanças drásticas na jogabilidade, porém, ao chegar no console de 16 Bits da Nintendo, as animações dos Battletoads se tornaram ainda mais detalhadas e exageradas, com punhos que viram bigornas ou chifres que crescem subitamente. Além das fases originais, algumas fases são bem parecidas com as do primeiro jogo, porém reimaginadas o bastante para que este não pareça um remake. A dificuldade se manteve elevada, porém há a opção do modo cooperativo sem o risco de atingir seu companheiro.

Battletoads & Double Dragon: The Ultimate Team (1993 - NES, SNES, Mega Drive, GameBoy)

Na mesma época que Battlemaniacs era lançado no Super Nintendo, no Nintendo 8 Bits surgia a surpresa de Battletoads & Double Dragon, um crossover extremamente inesperado que, ainda naquele ano, ganhou também versões em 16 Bits. Algum tempo após ter sido derrotada pela última vez, Dark Queen retorna para atacar, agora equipada com uma grande espaçonave chamada Colossus e aliada à gangue dos Shadow Warriors de Double Dragon.

Battletoads & Double Dragon: The Ultimate Team trouxe um crossover bastante inesperado para diversas plataformas — Foto: Reprodução/GameOver Theater Battletoads & Double Dragon: The Ultimate Team trouxe um crossover bastante inesperado para diversas plataformas — Foto: Reprodução/GameOver Theater

Battletoads & Double Dragon: The Ultimate Team trouxe um crossover bastante inesperado para diversas plataformas — Foto: Reprodução/GameOver Theater

Felizmente ninguém é raptado neste game, o qual se tornou o primeiro a contar com os três toads: Zitz, Rash e Pimple, disponíveis para serem controlados, além de Billy e Jimmy da série Double Dragon. A base da jogabilidade vem toda da série Battletoads com o sistema de combos e finalizações, porém apenas os toads transformam seus socos e chutes ao eliminar um inimigo. O visual é inferior comparado a Battlemaniacs e a dificuldade diminuiu em relação aos outros games da série, mas ainda se manteve acima da média.

Battletoads (1994 - Fliperamas)

Também conhecido como Battletoads Arcade ou Super Battletoads no Japão, o fliperama dos sapos foi um de seus melhores títulos. O game não fez muito sucesso na época e poucas pessoas tiveram oportunidade de jogá-lo. Por ter sido lançado para fliperamas, o game tem belos gráficos e trazia um pouco mais de violência, como as transformações dos toads que agora incluíam lâminas que arrancavam sangue dos inimigos.

Battletoads Arcade foi o primeiro game da série com cooperativo para três pessoas e era mais violento que os anteriores — Foto: Reprodução/MobyGames Battletoads Arcade foi o primeiro game da série com cooperativo para três pessoas e era mais violento que os anteriores — Foto: Reprodução/MobyGames

Battletoads Arcade foi o primeiro game da série com cooperativo para três pessoas e era mais violento que os anteriores — Foto: Reprodução/MobyGames

A história traz mais uma batalha tradicional entre os toads e a Dark Queen, com todos os três personagens disponíveis para escolher, cada qual com características diferentes. O game foi o primeiro a introduzir multiplayer cooperativo para três jogadores e também contava com a clássica dificuldade da série. Como o fliperama não fez muito sucesso, as versões para o Super Nintendo e GameBoy foram canceladas, porém o original dos fliperamas está na coletânea Rare Replay do Xbox One.

Super Battletoads (1994 - GameBoy) (Cancelado)

Como mencionado anteriormente, a versão para GameBoy de Battletoads Arcade, ou Super Battletoads, foi cancelada pela recepção abaixo do esperado do fliperama, mesmo já completamente pronta. Um antigo desenvolvedor da Rare chamado Paul Machacek comentou sobre o game durante a produção da coletânea Rare Replay e descobriu uma versão completa intocada há mais de vinte anos.

Super Battletoads teve uma versão desenvolvida por completo para o GameBoy que nunca foi lançada — Foto: Reprodução/Rafael Monteiro Super Battletoads teve uma versão desenvolvida por completo para o GameBoy que nunca foi lançada — Foto: Reprodução/Rafael Monteiro

Super Battletoads teve uma versão desenvolvida por completo para o GameBoy que nunca foi lançada — Foto: Reprodução/Rafael Monteiro

Como o game tinha a clássica dificuldade da série, Paul teve que usar um cheat de vidas infinitas para jogá-lo do início ao fim no emulador para gravar um vídeo e constatar que o título estava realmente completo e aparentemente sem bugs. Infelizmente Paul não chegou a disponibilizar esse vídeo para o público.

Battlemaniacs (1996 - Master System)

Ainda em 1994, outro game que estava quase pronto para ser lançado e foi cancelado por motivos desconhecidos era a versão de Battletoads in Battlemaniacs para o Master System na Europa, desenvolvida pela Syrox Developments. Algum tempo depois a produtora brasileira TecToy, que cuidava das vendas dos consoles da Sega em território nacional, resolveu lançar o jogo exclusivamente no Brasil.

Battlemaniacs para Master System foi o último jogo oficial de Battletoads antes do anúncio do novo game para 2019 — Foto: Reprodução/World of Longplays Battlemaniacs para Master System foi o último jogo oficial de Battletoads antes do anúncio do novo game para 2019 — Foto: Reprodução/World of Longplays

Battlemaniacs para Master System foi o último jogo oficial de Battletoads antes do anúncio do novo game para 2019 — Foto: Reprodução/World of Longplays

O jogo foi chamado apenas de Battlemaniacs e é uma ótima conversão do game do Super Nintendo, com belos gráficos para o Master System e a clássica jogabilidade que se esperava da série. No entanto a versão adquirida pela TecToy não estava totalmente terminada. Há alguns bugs nos gráficos e as fases bônus não possuem música. Ainda assim é possível jogá-lo do início ao fim sem grandes problemas.

Battletoads (2003 - GBA) (Cancelado)

Um remake do Battletoads original foi considerado pela Rare para GameBoy Advance com lançamento supostamente previsto para 2003. O jogo utilizaria gráficos em 3D pré-renderizado como na série Donkey Kong Country. Um protótipo dessa ideia chegou a surgir na internet, porém jogadores não gostaram nada do visual. Por ser uma versão de testes desenvolvida em poucas semanas, todos os gráficos ainda eram provisórios e não representavam necessariamente como seria o produto final.

Protótipo de remake cancelado de Battletoads para o GBA trazia visuais provisórios que não agradaram — Foto: Reprodução/RareWare Central Protótipo de remake cancelado de Battletoads para o GBA trazia visuais provisórios que não agradaram — Foto: Reprodução/RareWare Central

Protótipo de remake cancelado de Battletoads para o GBA trazia visuais provisórios que não agradaram — Foto: Reprodução/RareWare Central

Participações especiais (Xbox One, PC)

Durante todos os anos que os Battletoads ficaram sem um novo jogo eles fizeram algumas participações especiais bem marcantes em outros títulos. Na versão para Xbox One e PC do game independente Shovel Knight, os toads apareceram como um chefe opcional que garantia uma armadura exclusiva. Em Killer Instinct, para Xbox One e PC, o personagem Rash foi adicionado como um lutador convidado.

Os Battletoads fizerma algumas participações especiais antes de seu grande retorno como nos games Killer Instinct e Shovel Knight — Foto: Reprodução/Shovel Knight Wiki, Killer Instinct Wiki Os Battletoads fizerma algumas participações especiais antes de seu grande retorno como nos games Killer Instinct e Shovel Knight — Foto: Reprodução/Shovel Knight Wiki, Killer Instinct Wiki

Os Battletoads fizerma algumas participações especiais antes de seu grande retorno como nos games Killer Instinct e Shovel Knight — Foto: Reprodução/Shovel Knight Wiki, Killer Instinct Wiki

Battletoads (2019 - Xbox One, PC)

Anunciado durante a conferência da Microsoft para a feira de jogos E3 2018 em Junho, o novo título da série Battletoads ainda tem poucas informações reveladas. Entre alguns dos detalhes já confirmados estão as transformações de partes do corpo, gráficos em alta resolução 4K, multiplayer cooperativo para 3 pessoas e visual "2.5D", que nada mais é do que gráficos 3D com uma jogabilidade em 2D.

Novo Battletoads planejado para 2019 promete retorno do clássico trio no Xbox One e PC — Foto: Reprodução/Xbox Novo Battletoads planejado para 2019 promete retorno do clássico trio no Xbox One e PC — Foto: Reprodução/Xbox

Novo Battletoads planejado para 2019 promete retorno do clássico trio no Xbox One e PC — Foto: Reprodução/Xbox

Qual console tem os melhores exclusivos? Comente no Fórum do TechTudo.

Mais do TechTudo