Por Filipe Garrett, para o TechTudo

email facebook googleplus pinterest twitter whatsapp

O Spotify é um serviço de streaming de áudio que permite ao usuário ouvir músicas, criar playlists, usar seleções de terceiros, ouvir podcasts, ver vídeos, descobrir novos estilos e artistas, tudo isso com planos gratuitos e de assinatura. Disponível em computadores e celulares com iOS e Android, o serviço tem mais de 83 milhões de assinantes e uma média mensal de 100 milhões de usuários em todas as plataformas. A seguir, você vai entender melhor o que é o Spotify e como ele funciona.

Lançado em 2008 e disponível hoje em 65 países, ele é streaming dominante do mercado quando o assunto é música. Segundo dados oficiais, o acervo soma mais de 35 milhões de músicas, organizadas das mais variadas formas em mais de 2 bilhões de playlists criadas pelos usuários ao longo dos anos.

Spotify permite streaming gratuito de mais de 35 milhões de músicas em celulares, computadores, navegadores de Internet e até consoles de videogame — Foto: Kellen Bull/TechTudo Spotify permite streaming gratuito de mais de 35 milhões de músicas em celulares, computadores, navegadores de Internet e até consoles de videogame — Foto: Kellen Bull/TechTudo

Spotify permite streaming gratuito de mais de 35 milhões de músicas em celulares, computadores, navegadores de Internet e até consoles de videogame — Foto: Kellen Bull/TechTudo

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Como funciona o Spotify?

O Spotify é um serviço que permite que você faça streaming de áudio via internet. Em resumo, é uma forma de curtir música sem precisar baixar e carregar os arquivos com você, ocupando espaço do seu dispositivo. O ponto negativo dessa abordagem é a dependência de conectividade com a internet para que o serviço funcione (assinantes podem fazer download para ouvir sem a necessidade de internet, mas em todo caso, a conexão será necessária para se obter o arquivo).

Ao contrário do Netflix, o Spotify pode ser usado gratuitamente: basta que você associe sua conta do Facebook ao serviço, ou crie uma nova conta com um e-mail válido. No modelo gratuito, você pode usar playlists, descobrir conteúdo e ouvir as músicas disponíveis na plataforma.

A grande diferença para a modalidade paga, chamada de Spotify Premium, é a ausência de propaganda. Usuários do Spotify grátis precisam conviver com anúncios reproduzidos entre as músicas, enquanto os assinantes premium não ouvem propaganda.

Outra diferença mais sútil entre as duas formas de acesso é a forma pela qual o Spotify grátis permite que o usuário interaja com as músicas. Na modalidade gratuita, a plataforma acaba restringindo os meios pelos quais o usuário pode consumir o serviço: apenas por meio de playlists pré-definidas ou com o shuffle ativado, sem poder pular várias faixas em sequência. Há também restrições de localização – alguns tipos de conteúdo não são acessíveis para planos grátis em alguns países.

Na outra ponta

Spotify permite download de música para assinantes — Foto: Melissa Cruz/TechTudo Spotify permite download de música para assinantes — Foto: Melissa Cruz/TechTudo

Spotify permite download de música para assinantes — Foto: Melissa Cruz/TechTudo

O Spotify paga royalties para os artistas que cedem suas músicas ao acervo do serviço. A conta que estabelece quanto dinheiro cada músico vai receber pode variar em função de uma série de fatores, mas, no geral, o cálculo parte da quantidade de vezes que o conteúdo for ouvido por um usuário. A matemática considera também o total de músicas ouvidas dentro de um determinado período. Entretanto, questões de direitos autorais e outros fatores podem acabar afetando diretamente quanto cada um recebe.

Descobrindo música

Um dos aspectos mais interessantes do Spotify está na capacidade do serviço de “descobrir” os seus gostos com o tempo, por meio de inteligência artificial. Portanto, quanto mais você usa, mais preciso o Spotify se torna na tarefa de sugerir novas músicas para você. No fim das contas, o serviço pode acabar virando uma fonte importante na descoberta de novos sons, artistas e ritmos que, do contrário, você talvez não ouvisse. Para ter acesso ao recurso, é só usar a opção “Descubra”.

A maneira mais comum de interagir com o Spotify e descobrir suas potencialidades é por meio de playlists. Basta que você localize na busca uma porção de músicas do seu gosto e adicione-as à sua lista para ouvir quando quiser.

Também é possível encontrar playlists criadas pelos seus amigos para descobrir o que eles andam ouvindo. Outra forma bacana de interagir com o mecanismo de listas é encontrar playlists feitas por artistas.

Presente no celular, PC e até videogame

Spotify pode ser usado em vários dipositivos diferentes — Foto: Thássius Veloso/TechTudo Spotify pode ser usado em vários dipositivos diferentes — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

Spotify pode ser usado em vários dipositivos diferentes — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

O Spotify pode ser usado em diversos dispositivos diferentes, inclusive smartphones, PCs (via aplicativo ou navegador), consoles de videogame e aparelhos como o Chromecast. Se o equipamento tiver Bluetooth, também possibilita transmitir as músicas sem fios.

O uso simultâneo em mais de um aparelho possa ser restringido para usuários da modalidade gratuita.

Máximo de 3.333 músicas baixadas

O Spotify Premium permite que o assinante baixe músicas para ouvir sem necessidade de conexão com a internet, mas é importante lembrar que esse recurso não é a mesma coisa que baixar um arquivo mp3.

As músicas baixadas do Spotify só funcionam no player do aplicativo e não podem ser copiadas e executadas em outro dispositivo. O limite atual é de 3.333 músicas baixadas que podem ser sincronizadas com até três dispositivos diferentes.

Qualidade de som

Qualidade de som pode acabar impactando no consumo de dados — Foto: Divulgação Qualidade de som pode acabar impactando no consumo de dados — Foto: Divulgação

Qualidade de som pode acabar impactando no consumo de dados — Foto: Divulgação

São três as opções para a qualidade do áudio no Spotify: normal, com arquivos Ogg Vorbis com amostra de 96 kb/s; alta, que usa o mesmo formato, mas a uma qualidade superior de 160 kbps; e a extrema, em que a qualidade salta para 320 kb/s.

Os dois primeiros – normal e alta – podem ser usados por participantes do plano gratuito. Vale lembrar, porém, que arquivos mais pesados gastam mais internet e espaço do dispositivo. O formato de 320 kb/s, com maior qualidade, é reservado a assinantes.

Plano de dados

De acordo com o Spotify, escutar uma hora de música em qualidade normal requer por volta de 50 MB. Adeptos da qualidade alta utilizam 1 GB a cada 24 horas de streaming de música. Por sua vez, o padrão extremo requer 1 GB a cada sete horas (em média).

A estimativa oficial mais econômica – usando o formato normal de 96 kb/s, portanto – dá conta de que uma hora de Spotify vai gastar em torno de 50 MB do seu plano de dados. Com arquivos de 160 kbps, 24 horas de música se traduzem num consumo próximo de 1 GB.

Quanto custa

Como você deve ter entendido, o Spotify pode ser usado gratuitamente, ou então em uma modalidade paga. Atualmente, o Premium custa R$ 16,90 ao mês. Mas há alguns pontos a serem considerados nessa conta.

O primeiro deles é que há regimes mais baratos, como plano para universitários, que sai por R$ 8,50. Jogadores do PlayStation 4 podem assinar por dois meses por pelo preço de R$ 2,99, usando o app oficial da plataforma para o console.

Há ainda o plano familiar, que salta para R$ 26,90, mas dá direito a seis assinaturas dentro de um mesmo pacote mensal.

Via Spotify

Spotify ou Deezer? Usuários opinam no Fórum TechTudo

Quatro funções do Spotify que você precisa conhecer

Quatro funções do Spotify que você precisa conhecer

MAIS DO TechTudo