Por Filipe Garrett, para o TechTudo


MiniPCs e mininotebooks são uma proposta interessante para pessoas que querem um dispositivo portátil sem abrir mão das funcionalidades de um computador. No Brasil, existem diversos modelos à venda, desde os NUC, da Intel, até aparelhos mais completos, como os Braview, destinados a empresas.

Entre as opções que ainda não chegaram ao mercado nacional, estão máquinas como os Zotac Zbox, que podem vir equipados com processador e placa de vídeo premium, além dos GPD Pocket2, minilaptop com CPU encontrada em alguns MacBooks da Apple. Confira a seguir mais detalhes a respeito desses pequenos computadores e saiba quais os seus prós e contras.

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Mi Mini PC trabalha com Windows 10 e tem 8 GB de memória RAM — Foto: Divulgação/MiPCWorld Mi Mini PC trabalha com Windows 10 e tem 8 GB de memória RAM — Foto: Divulgação/MiPCWorld

Mi Mini PC trabalha com Windows 10 e tem 8 GB de memória RAM — Foto: Divulgação/MiPCWorld

1. Roda programas pesados?

Tudo depende do hardware. Grande parte dos miniPCs trazem os mesmos processadores que o consumidor encontra em notebooks intermediários ou de ponta. Isso significa que um miniPC no estilo dos Intel NUC, equipado com um chip i5 7200U, por exemplo, terá performance equivalente ao de um laptop com a mesma CPU. Mas também há casos em que os modelos mini também podem contar com componentes mais simples, limitando o aparelho.

Se você precisa de um computador para trabalhar com atividades mais exigentes, vale a pena consultar a ficha técnica dos dispositivos antes de fechar a compra. Dependendo da tarefa a ser realizada, processadores como o Atom, Celeron e Pentium, além de algumas versões do i3, não são recomendados.

Outro quesito a ser levado em conta é o tipo de RAM que esses computadores usam. Com restrição no tamanho, é comum que as fabricantes de aparelhos mini escolham pentes de memória menores, entregando desempenho inferior ao encontrado nos modelos tradicionais.

2. Um mininotebook funciona igual a um notebook convencional?

Pocket2, da GPD, é um notebook extremamente compacto e que usa o mesmo processador o MacBook 12" — Foto: Divulgação/GPD Pocket2, da GPD, é um notebook extremamente compacto e que usa o mesmo processador o MacBook 12" — Foto: Divulgação/GPD

Pocket2, da GPD, é um notebook extremamente compacto e que usa o mesmo processador o MacBook 12" — Foto: Divulgação/GPD

No geral, o funcionamento é o mesmo. As formas de interação com o sistema, entretanto, podem mudar um pouco de acordo com o design do aparelho. Alguns dispositivos do tipo trazem joysticks embutidos e até telas sensíveis ao toque, além de suporte a canetas inteligentes.

3. Windows ou Linux?

Grande parte dos computadores mini são vendidos com Windows instalado, mas se você está investindo em um sistema de hardware mais simples, talvez seja interessante cogitar o Linux. Antes conhecido por ser difícil de usar, com foco no terminal e problemas de compatibilidade, o sistema operacional "livre" hoje é mais estável, e o usuário pode customizá-lo de acordo com suas necessidades, exigindo menos dos componentes.

Em alguns casos, os dispositivos vêm sem SO instalado, reforçando a vantagem da plataforma alternativa, que muitas vezes está disponível para baixar gratuitamente, como é o caso do Ubuntu.

4. Estão à venda no Brasil?

Mininotebooks são raros no mercado brasileiro, embora seja possível comprar o produto por meio de importadores. Por aqui, os miniPCs são bem mais comuns: há vendedores independentes e lojas que comercializam os Intel NUC em versões mais acessíveis – em geral, os modelos vêm com processadores de entrada de gerações mais antigas. De qualquer forma, o consumidor interessado em um bom computador mini terá que considerar a possibilidade de importar o aparelho.

5. MiniPCs permitem upgrades?

Computadores como os NUC, ZBox e Brix podem restringir upgrades — Foto: Divulgação/Gigabyte Computadores como os NUC, ZBox e Brix podem restringir upgrades — Foto: Divulgação/Gigabyte

Computadores como os NUC, ZBox e Brix podem restringir upgrades — Foto: Divulgação/Gigabyte

Tudo depende do design do produto. Se o dispositivo usa o mesmo hardware encontrado em notebooks, talvez seja possível trocar HDs e SSDs, além da memória RAM. O processador, por sua vez, é fixo, mas há modelos que permitem trocá-los, dependendo da compatibilidade com a placa-mãe original do aparelho.

Em mininotebooks, o upgrade deve ser impossível. Devido ao tamanho, bem mais reduzido, esses dispositivos costumam apresentar um design interno semelhante ao de um celular ou tablet. Processador, memória e armazenamento são soldados na placa e não podem ser removidos ou substituídos com facilidade.

6. O que são os barebones?

Mini computadores como o NUC podem vir sem alguns componentes: são os barebones — Foto: Divulgação/Intel Mini computadores como o NUC podem vir sem alguns componentes: são os barebones — Foto: Divulgação/Intel

Mini computadores como o NUC podem vir sem alguns componentes: são os barebones — Foto: Divulgação/Intel

Quem começar a investigar o mercado de miniPCs vai encontrar o termo "Barebone" com frequência. A palavra se refere a um tipo de computador, que é vendido em um kit com o mínimo de componentes necessários para o seu funcionamento. É o caso de alguns modelos mais em conta do Intel NUC: o consumidor leva para casa o minicomputador com processador, placa e fonte de energia, mas sem HD/SSD e RAM, que precisam ser adquiridos separadamente e instalados pelo próprio usuário. A vantagem disso é que o preço fica consideravelmente menor, mas, caso o usuário não tenha os componentes disponíveis, será necessário comprá-los a parte.

7. Vem com monitor, teclado e mouse?

MiniPCs não são vendidos com os acessórios, sendo necessário comprar caso não os tenha disponíveis em casa. É importante ter sempre isso em mente antes de investir em um computador do tipo, já que a restrição pode significar um custo elevado.

8. Existe miniPC para games?

Zotac ZBox Magnus com Geforce GTX 1070 é um computador gamer de respeito — Foto: Divulgação/Zotac Zotac ZBox Magnus com Geforce GTX 1070 é um computador gamer de respeito — Foto: Divulgação/Zotac

Zotac ZBox Magnus com Geforce GTX 1070 é um computador gamer de respeito — Foto: Divulgação/Zotac

Algumas marcas como Zotac e Gigabyte desenvolvem miniPCs equipados com processadores rápidos e placas de vídeo dedicadas, iguais às usadas nos notebooks gamers mais caros e poderosos do mercado. Além dessas, a Intel tem disponível o Hades Canyon, um NUC que vem equipado com chip de oitava geração da fabricante, além de placa de vídeo Radeon da AMD.

Portanto, é possível classificar esses minicomputadores como modelos gamer, já que têm capacidade de rodar jogos mais recentes em Full HD e apresentam performance muito acima de opções mais simples e baratas disponíveis no mercado.

9. Para que exatamente miniPCs são usados?

Mini PCs podem ser aplicados em ambientes industriais — Foto: Divulgação/Kingdel Mini PCs podem ser aplicados em ambientes industriais — Foto: Divulgação/Kingdel

Mini PCs podem ser aplicados em ambientes industriais — Foto: Divulgação/Kingdel

São diversos os tipos de uso dos miniPCs, desde unidades industriais instaladas para controlar maquinário e linhas de montagem até aparelhos com perfil corporativo. Além disso, é possível utilizá-los para criar roteadores poderosos e personalizados, servidores domésticos e HTPCs.

10. Existe mininotebook gamer?

GPD Win promete funcionar como um PC gamer de bolso — Foto: Divulgação/GPD GPD Win promete funcionar como um PC gamer de bolso — Foto: Divulgação/GPD

GPD Win promete funcionar como um PC gamer de bolso — Foto: Divulgação/GPD

O GPD Pocket e o GPD Win são exemplos de tentativas de construir um notebook compacto considerado gamer. O dispositivo tem hardware de entrada e limitações para jogos mais pesados ou recentes, mas funciona bem para títulos mais simples. Para quem curte emulação, um minilaptop pode ser uma opção interessante. Outro exemplo dessa abordagem é o Mi Mini PC, que vem com sistema Windows 10 pré-instalado.

Mini PC Android é bom? Saiba no Fórum do TechTudo

Mais do TechTudo