Por Isabela Giantomaso, para o TechTudo


O Curiosity é um rover da Nasa que está habitando Marte há seis anos. Enviado principalmente para buscar vestígios de vida no planeta e investigar o clima da região, o robô já começou a cumprir seus objetivos, encontrando um antigo lago, além de elementos e moléculas orgânicas essenciais para a vida.

A seguir, conheça sete curiosidades sobre o projeto e saiba como o veículo de exploração espacial está trabalhando no planeta vermelho. O robô já superou a expectativa de vida útil feita pela Nasa e promete continuar em atividade por pelo menos uma década.

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Curiosity completou seis anos em Marte em 6 de agosto; foto foi publicada no dia do aniversário — Foto: Divulgação/Nasa Curiosity completou seis anos em Marte em 6 de agosto; foto foi publicada no dia do aniversário — Foto: Divulgação/Nasa

Curiosity completou seis anos em Marte em 6 de agosto; foto foi publicada no dia do aniversário — Foto: Divulgação/Nasa

1. Seis anos em Marte

O Curiosity saiu da Terra em 26 de novembro de 2011 e pousou em Marte há pouco mais de seis anos, no dia 6 de agosto de 2012. Para comemorar o trabalho no planeta, a cada ano o robô publica um tweet celebrando o aniversário. O mais popular é o post de 2013, quando o rover cantou uma versão solitária e robotizada de “Parabéns para você”. Nesse ano, a data foi marcada por uma foto no planeta com “um presente de metal”.

2. Gerador de energia próprio

Para explorar Marte por tanto tempo, o Curiosity conta com um sistema para produzir energia a partir do calor da radioatividade independente da estação do ano ou da quantidade de luz solar. Segundo a Nasa, a expectativa inicial era de que o gerador permitisse que a operação do rover durasse um ano marciano completo, o equivalente a 687 dias terrestres. No entanto, a fonte já excedeu a vida útil e agora promete proporcionar até 14 anos de mobilidade pelo planeta.

Missão Curiosity tem entre os objetivos a preparação para a exploração humana em Marte — Foto: Divulgação/Nasa Missão Curiosity tem entre os objetivos a preparação para a exploração humana em Marte — Foto: Divulgação/Nasa

Missão Curiosity tem entre os objetivos a preparação para a exploração humana em Marte — Foto: Divulgação/Nasa

3. Em busca da exploração humana

O principal plano para o Curiosity é a investigação da vida em Marte. Segundo a Nasa, a missão conta com os objetivos de determinar se a vida já surgiu no planeta em algum momento, além de caracterizar o clima e a geologia local. A preparação para a exploração humana nos próximos anos também está na proposta da Agência, que pretende descobrir se pessoas poderiam habitar a região em segurança, sem prejuízos à saúde.

4. Descobertas de lago, desertos e moléculas

Em seis anos de pesquisas, o Curiosity já acumula algumas descobertas no planeta vermelho, se aproximando cada vez mais dos objetivos da missão. Ao explorar as porções do solo, o rover revelou que há muitos anos a região abrigou um lago, além de conter um antigo leito de rio.

Desertos de areia semelhantes aos da Terra, um elemento químico essencial para a vida e moléculas orgânicas em rochas também foram identificados. Isso indica a possibilidade de o planeta já ter sido habitado por alguma forma de existência.

5. Tamanho de um carro SUV

Curiosity pesa quase uma tonelada e tem tamanho semelhante ao de um carro SUV — Foto: Divulgação/Nasa Curiosity pesa quase uma tonelada e tem tamanho semelhante ao de um carro SUV — Foto: Divulgação/Nasa

Curiosity pesa quase uma tonelada e tem tamanho semelhante ao de um carro SUV — Foto: Divulgação/Nasa

O robô é considerado um rover, ou seja, um veículo de exploração espacial. O modelo tem estrutura avançada e se destaca principalmente pelo seu tamanho, semelhante ao de um carro SUV ou de uma pequena van. O comprimento é de 3 metros, com largura de 2,7 m e altura de 2,2 m, enquanto seu peso é de 900 kg.

Segundo os engenheiros da Nasa, as rodas com diâmetro de 50,8 cm da Curiosity podem passar por objetos de até 65 centímetros de altura sem problemas. Com essas dimensões e o gerador de energia, a capacidade de percurso diário do robô é de cerca de 200 metros.

6. "Sete Minutos de Terror" durante o pouso

Se o Curiosity já está cumprindo alguns de seus objetivos, é porque o veículo foi resistente o bastante para aguentar um pouso apelidado de “Sete Minutos de Terror”. Por ter praticamente uma tonelada, o rover precisou realizar diversas manobras para pousar, indo contra o método padrão de rolamento com sacos de areia realizado pela Nasa.

Para capturar fotos de Marte, Curiosity usa três câmeras, incluindo uma para close up de minerais — Foto: Divulgação/Nasa Para capturar fotos de Marte, Curiosity usa três câmeras, incluindo uma para close up de minerais — Foto: Divulgação/Nasa

Para capturar fotos de Marte, Curiosity usa três câmeras, incluindo uma para close up de minerais — Foto: Divulgação/Nasa

Para impedir uma queda muito rápida, os cientistas utilizaram um paraquedas com foguetes embutidos. Dessa forma, a velocidade final do pouso foi de 2,4 km/h em vez dos possíveis 320 km/h caso não estivesse com os equipamentos extras.

7. Equipamento avançado

Em todas as operações em Marte, o robô explorador envia imagens à Nasa para agregar aos estudos científicos da missão. As fotos são capturadas com três câmeras embutidas de forma que seja possível fazer panorâmicas, registrar paisagens ou até close-up de minerais, moléculas e pequenos elementos.

De acordo com a agência espacial, o conjunto de instrumentos pode ser considerado o maior já enviado ao planeta. O kit também conta com detectores de radiação, máquinas de raio-x e sensores ambientais e atmosféricos.

MAIS DO TechTudo