Por Raquel Freire, para o TechTudo

email facebook googleplus pinterest twitter whatsapp

Para garantir uma boa conexão Wi-Fi, é fundamental seguir algumas dicas de instalação, como deixar o roteador no lugar certo e posicionar as antenas corretamente, de acordo com o ambiente. Além disso, usar os recursos do roteador para melhorar a conectividade também é interessante, já que pode melhorar a velocidade da Internet e a qualidade da rede.

Apesar disso, há situações em que, mesmo adotando todas as medidas acima, a conexão fica abaixo do esperado. Um dos principais motivos é a presença de diversos objetos que atrapalham na propagação do sinal. Confira a seguir os itens que podem prejudicar o Wi-Fi e as dicas para evitar problemas do tipo.

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Repetidores: saiba como ampliar o sinal Wi-Fi da sua casa

Repetidores: saiba como ampliar o sinal Wi-Fi da sua casa

1. Espelho

Superfícies metálicas têm um alto poder de refletir o sinal de Wi-Fi – inclusive, é por isso que o truque da latinha de alumínio no roteador funciona. Grande parte dos espelhos usa revestimento de metal na parte traseira, fazendo com que esse objeto interfira significativamente na propagação do sinal. Se você tem um espelho de frente para o roteador, mude um dos dois de lugar, de forma que o Wi-Fi não sofra o efeito "bate-e-volta".

Espelhos com superfície metálica podem atrapalhar sinal Wi-Fi — Foto: Raquel Freire/TechTudo Espelhos com superfície metálica podem atrapalhar sinal Wi-Fi — Foto: Raquel Freire/TechTudo

Espelhos com superfície metálica podem atrapalhar sinal Wi-Fi — Foto: Raquel Freire/TechTudo

2. Aquário

A água é outra barreira para o sinal de Wi-Fi. Quanto maior a concentração do líquido, maior a interferência. Se você tiver um aquário em casa, por exemplo, mantenha-o o mais distante possível do roteador. Caso contrário, a água vai dificultar a propagação das ondas da rede.

Aquário e outras concentrações de água absorvem sinal Wi-Fi  — Foto: Juliana Pixinine/TechTudo Aquário e outras concentrações de água absorvem sinal Wi-Fi  — Foto: Juliana Pixinine/TechTudo

Aquário e outras concentrações de água absorvem sinal Wi-Fi — Foto: Juliana Pixinine/TechTudo

3. Microondas e dispositivos sem fio

Os fornos de microondas também atrapalham o sinal Wi-Fi. Isso porque eles operam na frequência de 2,4 GHz, a mesma da maior parte dos roteadores utilizados. O mesmo ocorre com dispositivos sem fio em geral, incluindo alto-falantes, telefones, babás eletrônicas, câmeras de segurança, entre outros eletrônicos. A melhor maneira de contornar o problema é comprar um roteador dual-band e configurá-lo para operar na faixa de 5 GHz.

Microondas e outros eletrônicos de casa operam em 2,4 GHz e atrapalham Wi-Fi  — Foto: Reprodução/Helito Bijora Microondas e outros eletrônicos de casa operam em 2,4 GHz e atrapalham Wi-Fi  — Foto: Reprodução/Helito Bijora

Microondas e outros eletrônicos de casa operam em 2,4 GHz e atrapalham Wi-Fi — Foto: Reprodução/Helito Bijora

4. Telas de LCD

Certos tipos de tela, especialmente as de LCD, podem emitir corrente harmônica, um tipo de corrente elétrica que se junta à corrente principal causando distorções na forma da onda. Isso ocorre principalmente na banda de 2,4 GHz, entre os canais 11 e 14.

A interferência é ainda maior quando há um monitor externo conectado a um notebook, por exemplo, e piora se o laptop estiver com a tampa fechada. Assim como nos eletrônicos, a solução pode ser mudar a faixa de frequência. Se o seu roteador não for dual-band, altere o canal Wi-Fi para um que seja inferior ao 11.

Telas de LCD podem interferir na frequência de 2,4 GHz, usada pelo roteador — Foto: Raquel Freire/TechTudo Telas de LCD podem interferir na frequência de 2,4 GHz, usada pelo roteador — Foto: Raquel Freire/TechTudo

Telas de LCD podem interferir na frequência de 2,4 GHz, usada pelo roteador — Foto: Raquel Freire/TechTudo

5. Cabos desprotegidos

Os cabos usados em algumas antenas parabólicas, assim como seus conectores, também podem gerar interferência por radiofrequência caso estejam danificados. Aliás, qualquer cabo desprotegido tem potencial de atrapalhar a propagação das ondas de Wi-Fi.

Para as antenas, que ficam sempre ligadas, a solução é trocar a fiação. Se o cabo ou conector for de um dispositivo que não precise ficar conectado à tomada para funcionar, é sempre possível desplugá-lo ao notar que o Wi-Fi começou a ficar fraco.

Cabos e conectores danificados ou desencapados podem atrapalhar Wi-Fi — Foto: Tais Carvalho/TechTudo Cabos e conectores danificados ou desencapados podem atrapalhar Wi-Fi — Foto: Tais Carvalho/TechTudo

Cabos e conectores danificados ou desencapados podem atrapalhar Wi-Fi — Foto: Tais Carvalho/TechTudo

6. Paredes

As paredes representam um obstáculo físico ao sinal de Wi-Fi, e alguns materiais geram mais interferência que outros. Uma parede de tijolo, por exemplo, tem uma absorção média de radiofrequência, enquanto gesso e concreto formam barreiras difíceis de serem transpostas pelas ondas de rede. Portanto, é importante ficar atento à posição do roteador dentro de um espaço com muitas paredes, independente do material.

Paredes de gesso e concreto são fortes obstáculos para sinal Wi-Fi  — Foto: Lucas Mendes/TechTudo Paredes de gesso e concreto são fortes obstáculos para sinal Wi-Fi  — Foto: Lucas Mendes/TechTudo

Paredes de gesso e concreto são fortes obstáculos para sinal Wi-Fi — Foto: Lucas Mendes/TechTudo

Qual é o melhor canal de roteador Wi-Fi? Saiba no Fórum do TechTudo

MAIS DO TechTudo