Por Bruno Magalhães, para o TechTudo

Confira dez consoles clássicos que poderiam ser relançados Confira dez consoles clássicos que poderiam ser relançados

Consoles clássicos como o PlayStation 2, Nintendo 64 e o primeiro Xbox trazem muitas memórias nostálgicas. Porém, pela dificuldade de acessá-los hoje em dia, muitos recorrem a métodos ilegais, como emuladores, para jogá-los novamente. Ao perceber o crescimento na procura por videogames mais antigos, empresas estão relançando consoles renomados em versões em miniatura, com jogos na memória. Seguindo o exemplo do recém-anunciado PlayStation Classic, o TechTudo listou, a seguir, dez videogames que poderiam ser relançados, em formato miniatura ou não, para acabar com a saudade dos clássicos.

Nintendo 64

Após o lançamento do NES Classic Edition e do SNES Classic Edition, é natural estimar o relançamento do Nintendo 64 sob os mesmos moldes. O console, que foi lançado em 1996 no Japão e que fez a Nintendo entrar de vez no desenvolvimento de jogos tridimensionais, foi palco de títulos aclamados como Super Smash Bros., Super Mario 64, Star Fox, Paper Mario, Goldeneye 007. Banjo-Kazooie e tantos outros que são divertidos ainda hoje em dia.

Quer comprar consoles, jogos e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Nintendo 64 ainda funcionava à base de cartuchos, enquanto a concorrência investia em CDs — Foto: Divulgação/Nintendo Nintendo 64 ainda funcionava à base de cartuchos, enquanto a concorrência investia em CDs — Foto: Divulgação/Nintendo

Nintendo 64 ainda funcionava à base de cartuchos, enquanto a concorrência investia em CDs — Foto: Divulgação/Nintendo

PlayStation 2

Um dos maiores sucessos da Sony, o PS2 foi lançado originalmente em 2000 e recebeu uma biblioteca extensa com jogos exclusivos e multiplataformas, incluindo God of War, Resident Evil 4, Shadow of the Colossus, Dragon Ball Z, Burnout, GTA, Metal Gear Solid e muitos outros que colaboraram com a sua popularidade. Caso a Sony crie gosto pela brincadeira com o PlayStation Classic, um hipotético PlayStation 2 Classic pode acabar se tornando em uma realidade.

O PlayStation 2 é um dos consoles mais populares do Brasil ainda hoje — Foto: Divulgação/Sony O PlayStation 2 é um dos consoles mais populares do Brasil ainda hoje — Foto: Divulgação/Sony

O PlayStation 2 é um dos consoles mais populares do Brasil ainda hoje — Foto: Divulgação/Sony

Xbox

Responsável pela adesão da Microsoft ao mercado de consoles, o Xbox original foi lançado em 2001 e pode ter passado despercebido por alguns jogadores, mas ele também deixou a sua marca no mercado de games e ofereceu títulos como Halo, Dead or Alive 3, Blinx: The Time Sweeper e Forza Motorsport.

Atualmente, a Microsoft trabalha ativamente com a opção de retrocompatibilidade nas suas plataformas e isso torna um relançamento do console um tanto quanto desnecessário, mas um Xbox em miniatura poderia servir como um ótimo artigo de coleção e seria mais acessível caso os jogadores desejassem apenas revisitar games selecionados da plataforma.

O Xbox original introduziu Halo, uma das principais séries da Microsoft — Foto: Divulgação/Microsoft O Xbox original introduziu Halo, uma das principais séries da Microsoft — Foto: Divulgação/Microsoft

O Xbox original introduziu Halo, uma das principais séries da Microsoft — Foto: Divulgação/Microsoft

Game Boy Advance

A Nintendo sempre registrou um excelente desempenho de vendas no campo dos videogames portáteis e o Game Boy Advance, lançado em 2001, não foi uma exceção. O console foi um dos grandes sucessos da empresa no setor, perdendo apenas para o PSP, para o Game Boy original e para o Nintendo DS.

Pokémon, Golden Sun, The Legend of Zelda, Mario Kart, Metroid Fusion, Mario & Luigi: Superstar Saga, Advance Wars, Mega Man Zero, Sonic Advance e tantos outros títulos são alvos de emulação constantemente, justificando um relançamento para que a Nintendo consiga monetizar a biblioteca do GBA.

O Game Boy Advance vendeu 81,51 milhões de unidades e sua biblioteca é emulada constantemente — Foto: Divulgação/Nintendo O Game Boy Advance vendeu 81,51 milhões de unidades e sua biblioteca é emulada constantemente — Foto: Divulgação/Nintendo

O Game Boy Advance vendeu 81,51 milhões de unidades e sua biblioteca é emulada constantemente — Foto: Divulgação/Nintendo

SEGA Saturn

Sucessor do 32X, o SEGA Saturn foi uma plataforma de 32-Bits que não fez tanto sucesso quanto a SEGA gostaria, mas ele contou com um repertório muito atraente mesmo assim. A plataforma foi a casa de games como Grandia, Astal, Shining Force 3, Guardian Heroes, Saturn Bomberman, Radiant Silvergun, Virtua Fighter, Panzer Dragoon e NiGHTS into Dreams, que definitivamente merecem ser rejogados hoje em dia.

SEGA Saturn não foi muito popular, mas apresentou ótimas experiências — Foto: Divulgação/SEGA SEGA Saturn não foi muito popular, mas apresentou ótimas experiências — Foto: Divulgação/SEGA

SEGA Saturn não foi muito popular, mas apresentou ótimas experiências — Foto: Divulgação/SEGA

Dreamcast

Com a baixa popularidade do SEGA Saturn, o Dreamcast também sofreu para conquistar um espaço no mercado e acabou por encerrar a participação da empresa japonesa na indústria como uma fabricante de consoles. Apesar disso, o Dreamcast foi capaz de reproduzir experiências fiéis aos fliperamas da época e introduziu ideias a franquias de renome, tais como Sonic Adventure.

Enquanto os fãs sonham com um retorno da SEGA ao mercado de consoles, pelo menos um relançamento do Dreamcast com títulos como Crazy Taxi, SOULCALIBUR, Power Stone 2, Jet Set Radio, Ikaruga, Shenmue, Guilty Gear, Space Channel 5 e Marvel Vs. Capcom 2 na memória poderia se tornar em uma realidade — afinal, o Mega Drive já será relançado em 2019 e a linha do tempo logo o alcançará.

Dreamcast apresentou adaptações fieis aos arcades e introduziu novas ideias a franquias como Sonic the Hedgehog — Foto: Divulgação/Sega Dreamcast apresentou adaptações fieis aos arcades e introduziu novas ideias a franquias como Sonic the Hedgehog — Foto: Divulgação/Sega

Dreamcast apresentou adaptações fieis aos arcades e introduziu novas ideias a franquias como Sonic the Hedgehog — Foto: Divulgação/Sega

PlayStation Portable

Lançado em 2004 e concorrente do Nintendo DS, o PSP foi o primeiro console portátil da Sony e até hoje é ovacionado pelos jogadores. O seu hardware, robusto para a época, rendeu experiências como Final Fantasy 7: Crisis Core, Dissidia Final Fantasy, Kingdom Hearts: Birth By Sleep, Metal Gear Solid: Peace Walker, God of War: Ghost of Sparta, Patapon, Hatsune Miku: Project DIVA etc — muitas dessas foram remasterizadas e lançadas para plataformas modernas.

O repertório do pequeno poderoso da Sony, como era chamado, é motivo para que muitos entusiastas ainda tenham os seus consoles ou procurem algum para comprar. Um relançamento seria chamativo, principalmente considerando que muitos dos jogos de peso da plataforma ainda não foram relançados.

O PSP foi a porta de entrada para a Sony no meio dos videogames portáteis — Foto: Reprodução/Sony O PSP foi a porta de entrada para a Sony no meio dos videogames portáteis — Foto: Reprodução/Sony

O PSP foi a porta de entrada para a Sony no meio dos videogames portáteis — Foto: Reprodução/Sony

GameCube

O GameCube foi lançado em 2001 no Japão e concorreu diretamente com o PlayStation 2 e com o Xbox, mas ele acabou desempenhando uma baixa performance de vendas e está entre as plataformas menos vendidas da Nintendo. Em contrapartida, ele trouxe à tona franquias que estão sob os holofotes ainda hoje, tais como Metroid Prime, Luigi’s Mansion, Pikmin e Animal Crossing.

Super Smash Bros. Melee, que até hoje é jogado competitivamente, também estreou na plataforma e nunca recebeu um relançamento e não acessível com tanta facilidade, justificando um hipotético GameCube Classic

Nintendo GameCube está entre os consoles menos vendidos da Nintendo, mas também tem seu valor — Foto: Divulgação/Nintendo Nintendo GameCube está entre os consoles menos vendidos da Nintendo, mas também tem seu valor — Foto: Divulgação/Nintendo

Nintendo GameCube está entre os consoles menos vendidos da Nintendo, mas também tem seu valor — Foto: Divulgação/Nintendo

Nintendo Wii

O Nintendo Wii foi uma aposta inusitada da Nintendo em meio à geração do PS3 e Xbox 360. Enquanto estes buscavam principalmente fidelidade visual, o Wii teve seus esforços direcionados a novas experiências de jogabilidade ao adotar sensores de movimento, dispensando um hardware robusto — que era algo muito visado na época.

Super Mario Galaxy, Super Smash Bros. Brawl, Mario Kart Wii, Kirby's Return to Dream Land, The Conduit, No More Heroes, The Legend of Zelda: Skyward Sword e Xenoblade são alguns dos games de maior destaque da plataforma, que merecem ser experimentados ainda hoje. É interessante pensar como que poderia ser um suposto Nintendo Wii Classic Edition daqui a alguns anos, especialmente com as melhorias na tecnologia de detecção de movimento empregadas pelo Nintendo Switch.

O Nintendo Wii dispensou um hardware robusto para direcionar os esforços a novas formas de se jogar — Foto: Divulgação/Nintendo O Nintendo Wii dispensou um hardware robusto para direcionar os esforços a novas formas de se jogar — Foto: Divulgação/Nintendo

O Nintendo Wii dispensou um hardware robusto para direcionar os esforços a novas formas de se jogar — Foto: Divulgação/Nintendo

Game Gear

Concorrente do Game Boy original, o Game Gear foi um console portátil lançado pela SEGA em 1990 no Japão. Em termos de tecnologia, o videogame era muito mais avançado em relação ao seu rival, apresentando um suporte maior a cores e um melhor desempenho para rodar os seus jogos — incluindo adaptações do Mega Drive e jogos que posteriormente seriam portados para o Master System em outras regiões—, mas isso acabou tendo impacto no seu tamanho, preço e consumo de energia, já que utilizava seis pilhas AA para funcionar durante aproximadamente três horas.

Caso relançado, o Game Gear poderia acompanhar bateria, um tamanho reduzido para ajudar na portabilidade e o suporte a títulos como Sonic the Hedgehog, Castle of Illusion, Land of Illusion, Wonder Boy, Tails Adventure, Ristar, Sonic Drift, Columns, Prince of Persia e muitos outros.

Game Gear era mais poderoso que o Game Boy, mas isso impactou tamanho, preço e consumo de energia — Foto: Divulgação/SEGA Game Gear era mais poderoso que o Game Boy, mas isso impactou tamanho, preço e consumo de energia — Foto: Divulgação/SEGA

Game Gear era mais poderoso que o Game Boy, mas isso impactou tamanho, preço e consumo de energia — Foto: Divulgação/SEGA

MAIS DO TechTudo