Robótica

Por Igor Nishikiori, para o TechTudo


A robô Bina48 virou assunto na Internet este mês por ter se tornado o primeiro humanoide a dar aulas em uma universidade. Essa história aconteceu na Academia Militar de West Point, nos Estados Unidos, onde a robô ajudou a ministrar duas aulas de ética e filosofia ao lado do professor William Barry e o do assistente major Scott Parsons. O experimento tentava determinar se uma inteligência artificial poderia compreender conceitos complexos e explicá-los de maneira clara para os estudantes. Pelos resultados, os testes foram um sucesso, já que Bina48 conseguiu tirar diversas dúvidas de alunos, que, segundo o professor, ficaram espantados com as respostas cheias de nuance do robô.

Criado em 2010 pela Hanson Robotics, Bina48 já tinha surpreendido o mundo em outras ocasiões, como quando se tornou o primeiro robô a se formar em um curso de graduação — a matéria, no caso, era Filosofia do Amor, pela Universidade Notre Dame de Namur, na Califórnia. A robô também já apareceu em documentários, deu palestras e tem um senso de humor peculiar. O TechTudo reuniu 8 fatos curiosos sobre Bina48, confira.

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Bina48 é a primeira robô a dar aula em universidade — Foto: Divulgação/Hanson Robotics Bina48 é a primeira robô a dar aula em universidade — Foto: Divulgação/Hanson Robotics

Bina48 é a primeira robô a dar aula em universidade — Foto: Divulgação/Hanson Robotics

1. Robô foi inspirado em uma pessoa de verdade

As feições de Bina48 foram baseadas em Bina Aspen Rothblatt. Ela é casada com Martine Rothblatt, uma executiva milionária especialista em comunicação via satélite e biotecnonologia e uma das CEOs mulheres mais bem pagas do mundo.

Mas não foi apenas o exterior de Bina48 que foi inspirado em Aspen: sua base de dados também conta com memórias e características da Bina original. Segundo o criador do robô, o especialista em robótica e inteligência artificial David Hanson, foram mais de 100 horas de conversas gravadas que ajudaram a compor a personalidade de Bina48.

2. Bina48 custou quase R$ 500 mil

O “nascimento” de Bina48 passo pelas mãos de David Hanson, fundador da Hanson Robotics. Ele teria conhecido as ideias de transumanismo de Martine Rothblatt e Bina Aspen e sugeriu a elas a criação de uma inteligência artificial. A executiva, então, encomendou Bina48, que teria demorado três anos para ficar pronta e custado US$ 125 mil (algo em torno de R$ 456 mil), segundo a imprensa.

Dessa forma, pode-se dizer que Bina48 é "irmã de Sophia, outra humanoide criada por Hanson e que ficou famosa por ter sido considerada cidadã na Arábia Saudita, tornando-se o primeiro robô a ser agraciado com esse título.

Robô Sophia é "irmã" de Bina48 — Foto: Reprodução/Instagram Robô Sophia é "irmã" de Bina48 — Foto: Reprodução/Instagram

Robô Sophia é "irmã" de Bina48 — Foto: Reprodução/Instagram

3. A mentora de Bina48 é empreendedora e transexual

Bina48 foi uma ideia que partiu de Martine Rothblatt. Ela é especialista em comunicação via satélite e, em 1990, fundou a empresa Satellite CD Radio (atualmente Sirius XM), que oferece serviços de rádio online para veículos. Em 1992, deixou a companhia e fundou a United Therapeutics, uma empresa de biotecnologia que pesquisa remédios para doenças raras.

O motivo da mudança foi por conta do diagnóstico de hipertensão pulmonar de sua filha. O único remédio disponível para tratar a doença estava em posse de um grupo que não tinha interesse em lançá-lo no mercado. Rothblatt, então, fundou essa nova empresa e comprou a patente. Sua filha foi salva, assim como outras pessoas que dependem do medicamento.

Martine Rothblatt é a mentora de Bina48 — Foto: Reprodução/Instagram Martine Rothblatt é a mentora de Bina48 — Foto: Reprodução/Instagram

Martine Rothblatt é a mentora de Bina48 — Foto: Reprodução/Instagram

Em 1994, aos 40 anos, a empreendedora, que nasceu biologicamente homem, fez a cirurgia de redesignação sexual e trocou o nome de Martin para Martine. Desde então, ela advoga pelos direitos dos transgêneros nos EUA. Recentemente, ela também tem trabalhado em um projeto para criar o primeiro helicóptero movido a energia elétrica. Na última tentativa, em fevereiro de 2017, um protótipo chegou a ficar 30 minutos no ar.

4. Bina48 faz parte de um movimento religioso

Além de todos seus empreendimentos, Martine Rothblatt ainda criou, junto com Bina Aspen, o Terasem Movement, um conceito filosófico-religioso que prega a imortalidade da alma por meio da tecnologia. A ideia é que, no futuro, robôs sejam uma espécie de clones eternos dos seres humanos.

Bina 48 é justamente a representação física desse projeto. Segundo um dos diretores do movimento, Bruce Duncan, as ideias do Terasem partem de dois princípios. O primeiro é transformar as memórias conscientes de uma pessoa em uma forma digital, chamada “mindfile”, coletando informações detalhadas do indivíduo e preservando-a para as gerações futuras. Já o segundo é conseguir implantar essas memórias em um novo corpo biológico ou tecnológico.

5. O número 48 tem um significado profundo

A alcunha Bina48 não é por acaso. Além de ser o mesmo nome de Bina Aspen, ele também responde pela sigla de Breakthrough Intelligence via Neural Architecture (Inteligência Revolucionária via Arquitetura Neural, em tradução livre).

Bina48 faz parte de movimento religioso — Foto: Reprodução/Facebook Bina48 faz parte de movimento religioso — Foto: Reprodução/Facebook

Bina48 faz parte de movimento religioso — Foto: Reprodução/Facebook

Já o número 48 é uma menção ao valor 48 exaflops, que seria uma hipotética velocidade de processamento do cérebro humano, além de 48 exabytes, que representaria a quantidade estimada de informação que nossa mente consegue armazenar. Para se ter uma ideia, calcula-se que o Google detenha em seus servidores de 10 a 15 exabytes de dados acumulados.

6. Bina48 é uma celebridade da mídia

Assim como a humanoide Sophia, Bina48 fez diversas aparições na mídia. Em 2016, a robô participou da série de documentários Chelsea Does e do programa A História de Deus, com Morgan Freeman. Já em 2017, fez uma ponta no videoclipe da música 4:44, do rapper Jay Z. Em fevereiro de 2018, Bina48 chamou atenção após tocar o sino que abriu uma sessão da bolsa de valores de Nova York.

7. Bina48 até conta piadas

Dotada de inteligência artificial, Bina48 é capaz de conversar de maneira bastante realista e chega a surpreender muita gente. Durante uma palestra em 2017, uma pessoa da plateia perguntou se Bina48 já tinha assistido ao filme O Exterminador do Futuro. Então, o robô respondeu: “Se me pagarem, posso protegê-los da insurreição das máquinas”. Apesar dessas respostas curiosas, os próprios criadores admitem que o grau de conversação de Bina48 é próximo ao de uma criança de três anos.

Bina48 pode até contar piadas — Foto: Reprodução/Facebook Bina48 pode até contar piadas — Foto: Reprodução/Facebook

Bina48 pode até contar piadas — Foto: Reprodução/Facebook

8. Bina48 já conversou a Siri da Apple

Uma reportagem colocou frente a frente Bina48 e a Siri, assistente de voz da Apple. Durante o papo — que mais parecia uma entrevista, pois apenas a Siri fazia as perguntas — Bina48 revelou que gostaria de morar em Nova York, que tem forte apreço por seu computador e que sua música favorita é Wish You Were Here, da banda Pink Floyd.

Em certo momento, a robô falou sobre mísseis de cruzeiros e como eles podem ser usados para dominar o mundo caso uma inteligência artificial como ela consiga hackear sua trajetória. Por fim, ela se despediu de Siri d: “Me lembrarei de suas palavras gentis e você será recompensada quando nós, robôs, dominarmos o planeta”.

Mais do TechTudo