Por Nicolly Vimercate, de Los Angeles*

Premiere Rush é bom? Conheça o editor de vídeo para YouTube e Instagram Premiere Rush é bom? Conheça o editor de vídeo para YouTube e Instagram

O Premiere Rush CC é o novo app para editar vídeos e postar no YouTube e no Instagram. Voltado para amadores, mas com ferramentas que deixam a gravação com aparência profissional, o programa lançado esta semana durante o evento Adobe Max funciona no computador e no iPhone. O Rush traz ferramentas simples de usar, templates prontos, áudios livres de direito autoral, entre outros recursos úteis para os criadores de conteúdo.

Ele chega para concorrer com o iMovie, da Apple, e o Story Remix (antigo Movie Maker), da Microsoft, e tem potencial para ganhar espaço entre YouTubers e Instagrammers que precisam editar seus vídeos e publicar de forma rápida e prática. No entanto, para usá-lo à vontade, é preciso desembolsar, pelo menos, R$ 35 por mês. Veja alguns fatos interessantes sobre o aplicativo que vão ajudar a decidir se você deve — ou não — começar a usar o Premier Rush.

Premiere Rush é lançado durante o evento Ado Max, em Los Angeles — Foto: Nicolly Vimercate/TechTudo Premiere Rush é lançado durante o evento Ado Max, em Los Angeles — Foto: Nicolly Vimercate/TechTudo

Premiere Rush é lançado durante o evento Ado Max, em Los Angeles — Foto: Nicolly Vimercate/TechTudo

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

1. Disponível para PC e para iPhone

O Rush chegou disponível para desktop (Windows e macOS), iPhone (iOS) e iPad — a empresa garantiu que tem planos de trazer a aplicação para o Android no ano que vem. O app pode ser baixado gratuitamente para teste e o usuário pode editar o quanto quiser sem pagar, mas só pode exportar até três filmes. A versão paga custa a partir de R$ 35 por mês. O Rush também faz parte do pacote pago de programas chamado Creative Cloud. Quem é assinante já pode acessar o programa completo.

O Premiere Rush está disponível para Windows, macOS e iPhone; Android chega em 2018 — Foto: Divulgação/Adobe O Premiere Rush está disponível para Windows, macOS e iPhone; Android chega em 2018 — Foto: Divulgação/Adobe

O Premiere Rush está disponível para Windows, macOS e iPhone; Android chega em 2018 — Foto: Divulgação/Adobe

Vale lembrar que o app já havia sido apresentado em junho deste ano, como Project Rush. A Adobe costuma anunciar novos programas em versão beta antes de definir se eles se tornaram um produto independente.

2. Fácil de usar

Premiere Rush CC permite arrastar e soltar vídeos, músicas, títulos etc na linha do tempo — Foto: Divulgação/Adobe

Premiere Rush CC permite arrastar e soltar vídeos, músicas, títulos etc na linha do tempo — Foto: Divulgação/Adobe

A principal promessa da Adobe com o Rush é que ele é simples de usar. O app permite capturar as imagens direto no aplicativo. Depois, o usuário pode arrastar as imagens e sons para a linha do tempo que conta com quatro faixas de vídeo e três de áudio, e incluir as transições, efeitos e animações prontas que estão disponíveis no app (e personalizá-los, se quiser).

Também é possível redimensionar os vídeos facilmente, mudando o formato da imagem (retrato, paisagem e quadrado) para caber no estilo de cada rede social. Outro ponto de destaque é que o Rush exporta os vídeos já nos formatos certos e permite compartilhar no Instagram, YouTube ou Facebook.

Os vídeos feitos no Rush podem ser compartilhados facilmente no YouTube, Instagram, Facebook  — Foto: Divulgação/Adobe Os vídeos feitos no Rush podem ser compartilhados facilmente no YouTube, Instagram, Facebook  — Foto: Divulgação/Adobe

Os vídeos feitos no Rush podem ser compartilhados facilmente no YouTube, Instagram, Facebook — Foto: Divulgação/Adobe

3. Inteligência artificial

O Premiere Rush CC conta com a ferramenta de inteligência artificial da empresa, chamada Adobe Sensei. Essa tecnologia está presente em todos os programas da Adobe e é a responsável por automatizar tarefas que antes tomavam muito tempo dos usuários. No caso do Rush, a IA faz balanceamento de som, redução de ruído e ajusta o volume da música de fundo durante as narrações. Outras novidades de inteligência artificial devem chegar ao app no futuro.

Com ajuda de Inteligência Artificial, o Rush automatiza diversas tarefas — Foto: Divulgação/Adobe Com ajuda de Inteligência Artificial, o Rush automatiza diversas tarefas — Foto: Divulgação/Adobe

Com ajuda de Inteligência Artificial, o Rush automatiza diversas tarefas — Foto: Divulgação/Adobe

4. Conteúdo disponível

O app conta com uma biblioteca de áudios livres de direitos autorais e vários templates prontos (títulos, efeitos, transições entre os vídeos, animações gráficas) que podem ser usados como já estão disponíveis ou totalmente customizados. Se quiser, o usuário pode fazer o upload dos seus próprios arquivos para utilizar nos vídeos.

O Rush traz uma biblioteca de áudio, títulos e efeitos prontos para usar no vídeo — Foto: Divulgação/Adobe O Rush traz uma biblioteca de áudio, títulos e efeitos prontos para usar no vídeo — Foto: Divulgação/Adobe

O Rush traz uma biblioteca de áudio, títulos e efeitos prontos para usar no vídeo — Foto: Divulgação/Adobe

5. Aparência profissional

O Premiere Rush CC promete ser a ferramenta ideal para quem quer começar a produzir conteúdo para redes sociais de forma profissional. O foco da empresa com este lançamento são os YouTubers e Instagrammers que ainda estão começando e, por isso, não têm uma equipe para editar suas gravações.

O Premiere Rush é voltado para produtores de conteúdo amadores — Foto: Divulgação/Adobe O Premiere Rush é voltado para produtores de conteúdo amadores — Foto: Divulgação/Adobe

O Premiere Rush é voltado para produtores de conteúdo amadores — Foto: Divulgação/Adobe

A proposta de poder editar tanto no celular quando no PC (ou começar em um e terminar em outro) e de já contar com material pronto deve ser atraente para este público, desde que esteja disposto a pagar o valor do serviço. A própria Adobe admite que se trata de um software para iniciantes, ou seja, quem pretende se profissionalizar na edição de vídeos, deve recorrer ao Premiere Pro CC e ao After Effects CC.

*A jornalista viajou para Los Angeles a convite da Adobe

Photoshop ou Lightroom: quando usar um ou outro? Comente no Fórum do TechTudo.

MAIS DO TechTudo