Por Igor Nishikiori, para o TechTudo


Entre os dez textos mais lidos na editoria de Eletrônicos do TechTudo em outubro, três tratam de fones de ouvido Bluetooth, mostrando um grande interesse do consumidor sobre o assunto. No topo da lista, está a análise do in-ear wireless JBL T110BT, seguido pelo lançamento do PaMu Scroll. Além disso, uma seleção de fones Bluetooth mais baratos da Sony esteve em destaque.

Outras novidades também chamaram a atenção no mês passado, como o anúncio dos dongles Chromecast 3 e Amazon Fire TV Stick 4K, e o início das vendas do BlackFly, carro voador financiado por um dos fundadores do Google. A cervejeira inteligente BeerMkr foi outra matéria que ficou entre as dez mais lidas. Confira, a seguir, os principais assuntos que bombaram na editoria de Eletrônicos do TechTudo, no mês de outubro.

Fone de ouvido: cinco dicas para conservar melhor o acessório

Fone de ouvido: cinco dicas para conservar melhor o acessório

1. Fone de ouvido JBL T110BT

Lançado em janeiro de 2018, o JBL T110BT tem sido um dos fones sem fio mais procurados pelos consumidores brasileiros, segundo pesquisa do site de comparação de preços Zoom. Com especificação mediana, o intra-auricular Bluetooth se destaca pelo preço baixo em relação à concorrência: no Compare TechTudo, é possível encontrar o produto por a partir de R$ 119. Vale lembrar que o valor está sujeito a alterações, visto que se refere ao menor preço encontrado pelo comparador até a data de publicação da matéria.

Em relação ao som, o T110BT tem frequência de resposta de 20 Hz a 20 kHz e conta com tecnologia Pure Bass, exclusiva da marca, e promessa de graves mais intensos. Sua bateria dura até seis horas de reprodução e leva duas horas para carregar. O fone de ouvido ainda vem com um microfone para ser usado em chamadas via celular. Em outubro, a análise das especificações do acessório foi a matéria mais lida da editoria de Eletrônicos, seguindo a alta busca pelo produto.

T110BT é intra-auricular sem fio com preço em conta — Foto: Divulgação/JBL T110BT é intra-auricular sem fio com preço em conta — Foto: Divulgação/JBL

T110BT é intra-auricular sem fio com preço em conta — Foto: Divulgação/JBL

2. Fone de ouvido PaMu Scroll

Outro fone in-ear sem fio que chamou atenção foi o PaMu Scroll. Com design semelhante aos AirPods da Apple, o PaMu Scroll é à prova de jatos e respingos de água, além de ser compatível com Bluetooth 5.0. Sua bateria possui 3,5 horas de duração, mas o estojo que acompanha o kit aumenta a vida útil para 10 horas. Um detalhe interessante é que a recarga pode ser feita via wireless, por meio de um dock vendido separadamente.

Diferente de outros fones de ouvido, o PaMu Scroll entrou em produção graças ao financiamento coletivo no site Indiegogo. A meta de US$ 20 mil (cerca de R$ 75 mil) foi rapidamente alcançada e hoje já ultrapassa R$ 10 milhões arrecadados. O fone pode ser adquirido por US$ 49 (cerca de R$ 184, em conversão direta, sem impostos), além do frete de US$ 8 (aproximadamente R$ 30) para o Brasil.

PaMu Scroll tem resistência contra poeira e água e sobrevive a chuvas e respingos, segundo fabricante — Foto: Divulgação/Padmate PaMu Scroll tem resistência contra poeira e água e sobrevive a chuvas e respingos, segundo fabricante — Foto: Divulgação/Padmate

PaMu Scroll tem resistência contra poeira e água e sobrevive a chuvas e respingos, segundo fabricante — Foto: Divulgação/Padmate

3. Veículo voador BlackFly chega em 2019

Financiado pelo cofundador do Google, Larry Page, o carro voador BlackFly será comercializado para o público em 2019, segundo Alan Eustace, representante da startup canadense Opener. O veículo, que já realizou mais de 1.400 voos de teste e está em desenvolvimento há nove anos, custará em torno de US$ 50 mil (cerca de R$ 189 mil em conversão direta).

Em um primeiro momento, por questões legais e burocráticas, o BlackFly só poderá ser operado em zonas rurais. Segundo a companhia, a máquina é capaz de de percorrer 40 km a uma velocidade de quase 100 km/h. Ele comporta uma pessoa de até 1,98 m e 114 kg e ainda pode ser controlado à distância por meio de um joystick.

BlackFly, carro voador da startup canadense Opener  — Foto: Divulgação/Opener BlackFly, carro voador da startup canadense Opener  — Foto: Divulgação/Opener

BlackFly, carro voador da startup canadense Opener — Foto: Divulgação/Opener

4. Internet das Coisas no Brasil

A Internet das Coisas (IoT) já é uma realidade no mundo e, aos poucos, vem ganhando espaço no Brasil. A oferta de produtos smart e conectados à Internet cresce cada vez mais e já existem, inclusive, apartamentos que prometem ser totalmente inteligentes, como o empreendimento Sky View, em Jacareí (SP).

Na lista do Techtudo, destacam-se ainda as lâmpadas que podem ser controladas à distância pelo celular e uma máquina de lavar inteligente que é programada de acordo com as necessidades do usuário.

Philips Hue permite controlar a luz pelo smartphone — Foto: Divulgação/ Philips Philips Hue permite controlar a luz pelo smartphone — Foto: Divulgação/ Philips

Philips Hue permite controlar a luz pelo smartphone — Foto: Divulgação/ Philips

5. Fones de ouvido Bluetooth da Sony

Quem procura fones de ouvido Bluetooth da marca japonesa Sony, pode encontrar diferentes modelos para comprar no Brasil. O mais em conta é o headphone WH-CH400, com bateria de 20 horas de duração e design no estilo aberto. O produto está disponível nas lojas por menos de R$ 200, de acordo com o Compare TechTudo.

Já o fone mais caro da lista é o Sony WI-SP500, voltado para praticantes de esportes, já que é do tipo intra-auricular e à prova de respingos de chuva. No varejo, é possível encontrá-lo por a partir de R$ 350.

Sony WH-CH400 é o modelo de entrada da marca — Foto: Divulgação/Sony Sony WH-CH400 é o modelo de entrada da marca — Foto: Divulgação/Sony

Sony WH-CH400 é o modelo de entrada da marca — Foto: Divulgação/Sony

6. Câmera de segurança D-Link DCS-8000LH

A nova câmera de segurança da D-Link conta com recursos interessantes, como sensores de movimento e ruído, transmissão de vídeo ao vivo em HD para celulares e capacidade de fazer imagens no escuro. O forte do produto é sua simplicidade: pagando uma mensalidade é possível armazenar nas nuvens até 30 dias de gravação. Os planos variam de US$ 2,49 por mês (cerca de R$ 9,40) até US$ 9,99 por mês (cerca de R$ 37,60).

Graças ao seu tamanho pequeno (cabe na palma da mão, literalmente), a DCS-8000LH pode ser colocada em qualquer ambiente da casa para proteger contra invasões e roubos. Seu preço oficial é de R$ 329.

D-Link DCS-8000LH é pequeno e prático — Foto: Divulgação/D-Link D-Link DCS-8000LH é pequeno e prático — Foto: Divulgação/D-Link

D-Link DCS-8000LH é pequeno e prático — Foto: Divulgação/D-Link

7. Cervejeira inteligente BeerMkr

Fazer sua própria cerveja ficou mais fácil com a BeerMkr, uma máquina automatizada para fabricar a bebida em casa. Segundo seu criador, a ideia do aparelho é facilitar a produção para quem quer apreciar suas próprias cervejas artesanais, controlando todas as etapas do processo.

A máquina permite que o dono escolha a receita e, a partir daí, quase tudo é feito de forma automática. Na hora em que é preciso adicionar fermento, a BeerMkr envia uma notificação para seu celular. Ao final da fermentação, que pode durar até nove dias, basta colocar o líquido em um reservatório com dióxido de carbono e deixá-lo descansando na geladeira. Em 24 horas, a cerveja está pronta para ser consumida.

BeerMkr se encarrega de todo o processo de fabricação de cerveja e ainda emite avisos via app de celular — Foto: Divulgação/PicoBrew BeerMkr se encarrega de todo o processo de fabricação de cerveja e ainda emite avisos via app de celular — Foto: Divulgação/PicoBrew

BeerMkr se encarrega de todo o processo de fabricação de cerveja e ainda emite avisos via app de celular — Foto: Divulgação/PicoBrew

8. Fracassos comerciais do Google

Grandes empresas também têm seus fracassos e com o Google não é diferente. Para cada Chromecast, Pixel e Google Home, existem produtos como Google Glass, Google Nexus Q e Google Play Edition. A fabricante já apostou em diversos eletrônicos, mas nem todos tiveram o devido sucesso. O TechTudo relembrou os maiores fracassos em uma lista e a matéria ficou entre as mais lidas do mês.

Google Glass foi um dos fracassos da gigante da tecnologia — Foto: Divulgação/Google Google Glass foi um dos fracassos da gigante da tecnologia — Foto: Divulgação/Google

Google Glass foi um dos fracassos da gigante da tecnologia — Foto: Divulgação/Google

9. Chromecast 3 vs Chromecast 2

O Google anunciou em outubro o Chromecast 3, a nova versão do dongle HDMI da empresa. Apesar da diferença de três anos em relação ao Chromecast 2, o produto trouxe poucas novidades. A mais significativa foi a capacidade de reproduzir vídeos em 60 fps na resolução Full HD (1080p). Por outro lado, também não houve mudança de preço, mantendo o valor de US$ 35 (cerca de R$ 131), nos EUA. O dispositivo deve chegar ao Brasil em 2019.

Chromecast 3 tem poucas novidades em relação a versão de 2015  — Foto: Divulgação/Google Chromecast 3 tem poucas novidades em relação a versão de 2015  — Foto: Divulgação/Google

Chromecast 3 tem poucas novidades em relação a versão de 2015 — Foto: Divulgação/Google

10. Novo Amazon Fire TV Stick 4K

Principal concorrente do Chromecast Ultra, o Fire TV Stick 4K foi anunciado em outubro pela Amazon. Vendido a US$ 49 (cerca de R$ 189) nos EUA, ainda não há previsão de quando o produto será lançado no Brasil. Entre seus principais recursos estão a capacidade de reprodução de vídeos em resolução 4K, além de suporte a HDR e Dolby Vision. No controle, o destaque fica para os novos botões dedicados e para a presença da assistente de voz Alexa, que permite controlar o acessório sem usar as mãos.

Fire TV Stick 4K tem formato compacto e faz streaming em Ultra HD — Foto: Divulgação/Amazon Fire TV Stick 4K tem formato compacto e faz streaming em Ultra HD — Foto: Divulgação/Amazon

Fire TV Stick 4K tem formato compacto e faz streaming em Ultra HD — Foto: Divulgação/Amazon

MAIS DO TechTudo