Por Leonardo Couto, para o TechTudo


O ano competitivo League of Legends (LoL) foi marcado por surpresas. Além do surgimento e crescimento de grandes times no cenário nacional, como o Flamengo eSports, no âmbito internacional as equipes ocidentais surpreenderam e ganharam mais destaque. 2018 também foi marcado por polêmicas, como o banimento de jogadores do Mundial. Relembre, a seguir, cinco acontecimento que marcaram a temporada competitiva do jogo da Riot Games.

LoL em 2018 — Foto: Divulgação/Riot Games LoL em 2018 — Foto: Divulgação/Riot Games

LoL em 2018 — Foto: Divulgação/Riot Games

Estreia do Flamengo e-sports

Apresentado no final de 2017, a Flamengo e-sports teve um 2018 bem positivo no LoL. Após o anúncio de que iria participar do Circuito Desafiante no primeiro semestre de 2018, foi a hora de apresentar a sua line up. Torcedor do Flamengo e dono de uma das maiores “fan bases” do LoL, Felipe “brTT” Gonçalves foi o anunciado pela organização como o atirador da equipe. Isso atraiu um número enorme de torcedores para a equipe rubro-negra (que já é a marca mais popular do país nos esportes tradicionais).

Line up do Flamengo no CBLoL 2018 — Foto: Divulgação/Riot Games Line up do Flamengo no CBLoL 2018 — Foto: Divulgação/Riot Games

Line up do Flamengo no CBLoL 2018 — Foto: Divulgação/Riot Games

A equipe fez uma boa campanha no Desafiante e conseguiu a vaga para o CBLoL. O Flamengo fez algumas mudanças para o maior campeonato nacional e conseguiu chegar à final da competição. Na decisão, o preto e vermelho perdeu para a KaBuM! e ficou com o vice-campeonato no primeiro CBLoL, levando para casa R$ 40 mil. Que ano, Flamengo!

Craque do Flamengo em LoL, BrTT dá entrevista ao TechTudo

Craque do Flamengo em LoL, BrTT dá entrevista ao TechTudo

Domínio da KaBuM! e-sports

Contando com dois títulos nacionais e uma ida para o mundial, 2018 foi marcado pelo da KaBuM no cenário nacional. Em abril, a equipe venceu a Vivo Keyd por 3-2 e se sagrou campeã da primeira etapa do CBLoL, levando R$ 70 mil para casa. Com o título, a KaBuM ganhou uma vaga na Mid Season Invatational 2018, realizada na Alemanha. Apesar de ter feito uma boa campanha na fase de grupos, a equipe não passou para a fase final da competição.

No segundo split do Campeonato Brasileiro de LoL, o time confirmou o favoritismo e derrotou a equipe do Flamengo pelo mesmo placar da primeira etapa, 3-2. Mais uma vez a equipe faturou R$ 70 mil e ainda conseguiu uma vaga no Mundial, realizado na Coréia do Sul, em outubro. Entretanto, mais uma vez o Brasil caiu na fase de grupos do evento internacional.

Kabum! e-Sports no Mundial de LoL 2018 — Foto: Divulgação/Riot Games Kabum! e-Sports no Mundial de LoL 2018 — Foto: Divulgação/Riot Games

Kabum! e-Sports no Mundial de LoL 2018 — Foto: Divulgação/Riot Games

Punições e bans no Mundial

O Mundial de LoL, mais uma vez, foi o ápice do ano competitivo do jogo. No entanto, além das atuações de destaque do torneio, algumas polêmicas e punições também ganharam destaque. Durante o torneio, a Riot Games puniu cinco jogadores por agirem de maneira tóxica nas filas ranqueadas da Coreia do Sul, sede do torneio.

Além de Shern “Shernfire” Tai, que sofreu uma suspensão de dois jogos e uma multa, a desenvolvedora multou outros três jogadores e um técnico: Danil "Diamondprox" Reshetnikov, Kang "TheShy" Seung-lok, Jian "Uzi" Zi-Hao e o treinador Choi ''iloveoov'' Yeon-sung, da Afreeca Freecs. Shernfire, Uzi e iloveoov eram reincidentes e por isso tiveram suas penas maiores, apesar dos dois últimos não tomarem suspensões.

Punições

Jogador Time Multa
TheShy Invictus US$ 1 mil (R$ 3,8 mil)
Shernfire Dire Wolves US$ 2 mil (R$ 7,7 mil)
Diamondprox Gambit US$ 1 mil (R$ 3,8 mil)
iloveoov Afreeca US$ 2 mil (R$ 7,7 mil)
Uzi RNG US$ 1,5 mil (R$ 5,8 mil)

Mundial de surpresas

A final do Mundial de League of Legends de 2018 surpreendeu os fãs do competitivo ao não apresentar nenhum time da Coréia do Sul, país sede do torneio e com liga forte no cenário internacional. Além disso, a decisão foi marcada pela vitória expressiva da Invictus, que emplacou um 3-0 na Fnatic.

A partida era uma melhor de cinco (MD5), mas a equipe chinesa teve um excelente desempenho e acabou a final após a terceira partida. A Invictus levou o inédito troféu e US$ 843 mil (cerca de R$3 milhões) para casa. Além do espetáculo dentro do jogo, os fãs deram um show fora dele. As transmissões oficiais da Riot anotaram 99,6 milhões de espectadores na final. Antes, o recorde era de 80 milhões, alcançados nas transmissões da final do Mundial de 2017.

Final do Mundial de LoL teve mais de 90 milhões de espectadores — Foto: Divulgação/Riot Games Final do Mundial de LoL teve mais de 90 milhões de espectadores — Foto: Divulgação/Riot Games

Final do Mundial de LoL teve mais de 90 milhões de espectadores — Foto: Divulgação/Riot Games

Hegemonia no Desafio UniLoL

No início de dezembro, os jogadores da UFABC Storm conseguiram mais um título para a sua breve, porém vasta, sala de troféus. Após ganhar todos os splits de LoL do Torneio Universitário de e-Sports (TUES), a equipe paulista conseguiu o bi-campeonato do Desafio UniLoL 2018, vencendo por 3-0 os cariocas da Minerva E-Sports UFRJ. A edição deste ano não teve premiação.

UFABC conquista o bi-campeonato no UniLoL 2018 — Foto: Divulgação/Riot Games UFABC conquista o bi-campeonato no UniLoL 2018 — Foto: Divulgação/Riot Games

UFABC conquista o bi-campeonato no UniLoL 2018 — Foto: Divulgação/Riot Games

Mais do TechTudo