Por Filipe Garrett, para o TechTudo


Há quase 10 anos, o ano de 2009 ficou marcado por diversas novidades tecnológicas. Entre elas, a estreia do Bitcoin, o boom da tecnologias 3D em filmes e TVs e o lançamento do primeiro Samsung Galaxy com Android. Além disso, foram apresentados ao mundo o USB 3.0, para transferências mais rápidas, e o primeiro carregador sem fio para celular.

Outras novidades incluíram os sistemas operacionais Chrome OS e webOS, utilizados ainda hoje nos Chromebooks e nas TVs da LG, respectivamente. Confira a seguir a lista com oito tecnologias que completam a primeira década no ano de 2019.

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

USB 3.0, também chamado de SuperSpeed (SS), surgiu em 2009 — Foto: Filipe Garrett/TechTudo USB 3.0, também chamado de SuperSpeed (SS), surgiu em 2009 — Foto: Filipe Garrett/TechTudo

USB 3.0, também chamado de SuperSpeed (SS), surgiu em 2009 — Foto: Filipe Garrett/TechTudo

1. USB 3.0

O USB 3.0 é bastante comum e pode ser encontrado com facilidade em notebooks que trazem portas do tipo – às vezes, até com o padrão anterior, 2.0. Esse tipo de porta USB começou a aparecer em dispositivos lançados a partir de novembro de 2009. A interface, que promovia a terceira grande geração da conexão, tinha como destaque a maior velocidade, além da compatibilidade total com equipamentos USB 1.x e USB 2.x.

O padrão também é chamado de SuperSpeed (a sigla SS fica inscrita ao lado das portas) e traz velocidades de transferência de 5 Gb/s (gigabits por segundo, ou 625 MB/s), em torno de 10 vezes mais rápido do que o USB 2.0. Os padrões seguintes foram o 3.1, que chegou em 2013, e o USB-C, utilizado desde 2016.

2. Fujifilm FinePix Real 3D W1

Câmera usava dois sensores de imagem para criar imagens 3D que dependiam de PC compatível — Foto: Divulgação/Fujifilm Câmera usava dois sensores de imagem para criar imagens 3D que dependiam de PC compatível — Foto: Divulgação/Fujifilm

Câmera usava dois sensores de imagem para criar imagens 3D que dependiam de PC compatível — Foto: Divulgação/Fujifilm

A FinePix 3D era uma point-and-shoot digital da Fujifilm capaz de fotografar em 3D, primeira câmera com esse tipo de tecnologia a chegar ao mercado. A câmera usava dois sensores para gerar as imagens que o usuário podia então curtir num PC com o uso de um óculos especial. Além disso, a câmera também produzia imagens em 2D.

O problema da ideia estava exatamente na limitação de onde ver as fotos tridimensionais. Para ter acesso a essas fotos 3D, era necessário usar um computador com placa de vídeo da Nvidia, compatível com a tecnologia 3D Vision, o que não era muito comum na época.

3. Bitcoin

Bitcoin começou a funcionar em 3 de janeiro de 2009 — Foto: Divulgação Bitcoin começou a funcionar em 3 de janeiro de 2009 — Foto: Divulgação

Bitcoin começou a funcionar em 3 de janeiro de 2009 — Foto: Divulgação

Em 3 de janeiro de 2009, alguém por trás do nome falso de Satoshi Nakamoto foi responsável pela liberação do “bloco gênesis” da moeda virtual, que continha os primeiros 50 bitcoins da história e que não podiam ser gastos por ninguém. A versão do software original foi liberada em código aberto e ficou desde então disponível na Internet.

Ao longo desses 10 anos, a tecnologia Blockchain, por trás do processo de transações, cresceu e deu origem a milhares de outras moedas virtuais. O Bitcoin em si passou por períodos de alta valorização e começou a atrair a atenção do público, com estudos apontando inclusive para o impacto negativo que a mineração das criptomoedas pode ter no clima da Terra no médio e longo prazo.

4. Carregador sem fio

Palm Pre foi o primeiro smartphone a oferecer a opção de carregamento sem fio — Foto: Divulgação/Palm Palm Pre foi o primeiro smartphone a oferecer a opção de carregamento sem fio — Foto: Divulgação/Palm

Palm Pre foi o primeiro smartphone a oferecer a opção de carregamento sem fio — Foto: Divulgação/Palm

Na CES 2009, a Palm revelou o smartphone Pre, que rodava o sistema webOS e trazia uma novidade: o Touchstone. O dispositivo era um carregador de bateria sem fio vendido separadamente e dependia do uso de uma capinha específica no Palm Pre.

Foi o primeiro uso da tecnologia de indução eletromagnética para recarga de baterias em celulares. De lá para cá, a ideia seria aprimorada por uma série de fabricantes e hoje carregadores sem fio não precisam de capa para funcionar, suportando até recarga rápida em muitos casos.

5. Chrome OS

Chromebooks ficaram mais poderosos e passaram a rodar os milhões de apps do Android — Foto: Luciana Maline/TechTudo Chromebooks ficaram mais poderosos e passaram a rodar os milhões de apps do Android — Foto: Luciana Maline/TechTudo

Chromebooks ficaram mais poderosos e passaram a rodar os milhões de apps do Android — Foto: Luciana Maline/TechTudo

Dando fim a meses de rumores, o Google confirmaria em junho de 2019 que estava desenvolvendo um sistema operacional para desktops. Mas havia uma diferença: o sistema trabalharia de forma completamente conectada, com apps e dados do usuário retidos na nuvem e não no armazenamento interno da máquina.

Usando o Linux como base, o Chrome OS usa o navegador de Internet do Google como interface principal e evoluiu bastante nos últimos anos. Deixando de ser associado apenas com notebooks de hardware muito inferior, o sistema passou a aparecer em computadores mais caros e a rodar nativamente os aplicativos do Android, expandindo a usabilidade da plataforma.

6. Samsung Galaxy GT-I7500

Galaxy GT-I7500 foi lançado em março de 2009 com Android à bordo — Foto: Divulgação/Samsung Galaxy GT-I7500 foi lançado em março de 2009 com Android à bordo — Foto: Divulgação/Samsung

Galaxy GT-I7500 foi lançado em março de 2009 com Android à bordo — Foto: Divulgação/Samsung

O Galaxy GT-I7500 foi o primeiro celular com sistema operacional Android lançado pela Samsung. Mas, apesar da importância histórica, o antigo modelo não deve deixar saudade. Com tela touch bem pequena em 3,2 polegadas e design cheio de botões como aparelhos mais antigos, o dispositivo tinha um processador modesto de 528 MHz de apenas um núcleo e 128 MB de memória RAM, além de 8 GB de espaço e apenas uma câmera de 5 megapixels.

7. webOS

Nascido para celulares da Palm, webOS é hoje o sistema operacional que a LG usa em seus televisores — Foto: Divulgação/LG Nascido para celulares da Palm, webOS é hoje o sistema operacional que a LG usa em seus televisores — Foto: Divulgação/LG

Nascido para celulares da Palm, webOS é hoje o sistema operacional que a LG usa em seus televisores — Foto: Divulgação/LG

Em 2009, a Palm anunciou um novo sistema operacional, com o objetivo de competir diretamente com Android, iOS e Windows Phone. Com a empresa saindo do páreo, o webOS foi assumido pela HP, que também passou por uma séria crise e abandonou o projeto.

A LG assumiu a plataforma em 2013, e a desenvolveu com grande sucesso para uso na linha de televisores da marca. Hoje, o sistema é um dos mais completos e eficientes no mercado de televisores, e também é utilizado em alguns outros dispositivos com Internet das Coisas.

8. Boom do 3D

Tecnologia de TVs com telas 3D desapareceu de forma tímida — Foto: Foto: Divulgação/Philips Tecnologia de TVs com telas 3D desapareceu de forma tímida — Foto: Foto: Divulgação/Philips

Tecnologia de TVs com telas 3D desapareceu de forma tímida — Foto: Foto: Divulgação/Philips

Há 10 anos, o diretor James Cameron lançaria Avatar, um filme criado com a ideia de explorar as capacidades do cinema 3D. O sucesso nas bilheterias seria o suficiente para o aumento de popularidade da tecnologia não só no cinema, mas também em TVs.

Em pouco tempo, diversas fabricantes lançariam uma infinidade de televisões 3D, aparelhos Blu-Ray com capacidade para reproduzir mídias com vídeo tridimensional e até mesmo consoles aderiram à moda. Foi o caso do PS3, com o Gran Turismo 5, que teve o lançamento atrasado para oferecer gráficos 3D em TVs compatíveis. Apesar do boom, a febre passou e a tecnologia morreu sem muito destaque em 2016.

Como investir em Bitcoins e por quê? Tire suas dúvidas no Fórum do TechTudo

Mais do TechTudo