Por Isabela Cabral, para o TechTudo


As telas sensíveis ao toque se tornaram a forma padrão de interagirmos com celulares. Com o sistema, é possível aplicar um toque simples, longo ou duplo, deslizar o dedo e, assim, acessar as funções exibidas no display. Apesar de menos populares, há outras opções de navegação no smartphone, como, por exemplo, comandos de voz, teclado, mouse e até movimentos faciais. As alternativas dispensam a relação direta da mão na tela e podem ser úteis no dia a dia do usuário.

Algumas dessas possibilidades foram desenvolvidas, principalmente, para ajudar pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida, mas qualquer um pode usá-las se preferir. Para saber quatro maneiras diferentes de navegar em um aparelho Android sem precisar tocar na tela, veja a lista feita pelo TechTudo a seguir.

App facilita manipulação de smartphone com tela grande — Foto: Isabela Cabral/TechTudo App facilita manipulação de smartphone com tela grande — Foto: Isabela Cabral/TechTudo

App facilita manipulação de smartphone com tela grande — Foto: Isabela Cabral/TechTudo

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

1. Comandos de voz

Os comandos de voz são cada vez mais usados no cotidiano, presentes em celulares, dispositivos smart-home e outros dispositivos. A popularização se deve aos assistentes virtuais, como a Google Assistente, ferramenta que permite executar uma várias ações no smartphone por meio da fala. Basta dizer "Coloque um alarme às 8h", "Toque a música…" ou "Desligue o Bluetooth" e o aparelho seguirá as instruções.

Há ainda um recurso para automatizar rotinas, a partir de uma sequência de ações com apenas um comando. Ao reconhecer "Bom dia", por exemplo, o telefone pode sair do modo silencioso, informar sobre seus compromissos do dia, dizer como está o tempo e reproduzir um podcast. As rotinas podem ser personalizadas de acordo com as necessidades do usuário para tornar o dia a dia mais fácil.

Voice Access permite controlar o Android totalmente por voz — Foto: Reprodução / Isabela Cabral Voice Access permite controlar o Android totalmente por voz — Foto: Reprodução / Isabela Cabral

Voice Access permite controlar o Android totalmente por voz — Foto: Reprodução / Isabela Cabral

No entanto, a assistente do Google não é uma interface de voz completa, pois sua proposta é outra. Quem faz esse papel é outro aplicativo, o Voice Access. Com ele, o usuário consegue controlar o celular inteiramente pela voz. Depois de ativado, o software escuta o tempo todo e te deixa usar comandos para navegar entre aplicativos, retornar e deslizar a tela, digitar e editar textos. O sistema é bem intuitivo, mas o programa tem uma lista completa das instruções disponíveis. É possível interagir ao dizer os números atribuídos a cada item na tela.

2. Comandos faciais

Outra possibilidade para controlar o smartphone é pelo reconhecimento do rosto. O EVA Facial Mouse é um app capaz de monitorar os movimentos faciais do usuário e guiar no display um cursor, semelhante aos de computadores, a partir dos gestos. Basta virar o rosto para a esquerda, por exemplo, e o cursor se move na mesma direção. Quando quiser clicar, basta mantê-lo em cima de um item da tela por cerca de dois segundos.

Com o EVA Facial Mouse, é possível controlar o celular com o rosto — Foto: Reprodução / Isabela Cabral Com o EVA Facial Mouse, é possível controlar o celular com o rosto — Foto: Reprodução / Isabela Cabral

Com o EVA Facial Mouse, é possível controlar o celular com o rosto — Foto: Reprodução / Isabela Cabral

Para tornar o uso mais confortável para cada indivíduo, existem configurações de velocidade e sensibilidade do software. Há também um menu de acesso rápido para ações importantes, como voltar para a tela inicial e acessar as notificações. Desenvolvido na Espanha, o aplicativo beneficia pessoas com amputações, paralisia cerebral, distrofia muscular, esclerose lateral amiotrófica, entre outros obstáculos de acessibilidade.

3. Cursor de alcance

Neste caso, a interação continua a ser pelo toque, mas trata-se de uma solução para um incômodo de alguns usuários hoje. A chegada do Reachability Cursor busca solucionar a dificuldade de manipulação de aparelhos com telas grandes, pois em alguns casos, o usuário pode ser prejudicado ao tentar alcançar a parte superior da tela com o polegar.

Reachability Cursor resolve problemas para mexer em celulares muito grandes — Foto: Reprodução / Isabela Cabral Reachability Cursor resolve problemas para mexer em celulares muito grandes — Foto: Reprodução / Isabela Cabral

Reachability Cursor resolve problemas para mexer em celulares muito grandes — Foto: Reprodução / Isabela Cabral

O app adiciona uma espécie de cursor em duas partes capaz de ampliar o alcance do dedo. Ao arrastar o círculo maior no canto da tela, o círculo menor se move junto, mais acima. Para selecionar um elemento apontado pelo cursor, basta clicar no controle. Esse mecanismo pode ser acionado a partir de um espaço ajustável e invisível na borda direita ou esquerda do display e some quando não é utilizado.

Na versão paga do software, é possível também ativar várias ações acessíveis por gestos nas bordas, como visualizar a barra de notificações ou entrar no menu de configurações. O Reachability Cursor ainda está em fase de testes, mas já pode ser baixado na Google Play.

4. Teclado e mouse

Smartphones são capazes de executar tarefas antes realizadas exclusivamente por computadores, por exemplo, o acesso ao navegador de Internet. No entanto, algumas atividades, como a edição profissional de um vídeo, pode ser mais confortável e eficiente ao ser realizada no PC. Um dos fatores pode ser o dinamismo oferecido pelo teclado e mouse. Esses acessórios, geralmente associados a computadores desktop e notebooks, também são compatíveis com celulares.

Smartphone pode ser usado com teclado e mouse — Foto: Reprodução / Make Use Of Smartphone pode ser usado com teclado e mouse — Foto: Reprodução / Make Use Of

Smartphone pode ser usado com teclado e mouse — Foto: Reprodução / Make Use Of

No Android, teclados e mouses sem fio podem ser conectados via Bluetooth. O sistema não costuma exigir ajustes para integração, ativar a conexão é o suficiente. No caso de dispositivos com cabo USB será preciso utilizar um adaptador USB OTG, apto para interligar o plug USB normal à entrada microUSB ou USB-C do telefone. De qualquer forma, o sistema operacional do Google também tem suporte nativo. Alguns atalhos, como o "Alt + Tab" para navegar entre apps, funcionam na integração.

Moto X4: conheça o novo modelo da Motorola

Moto X4: conheça o novo modelo da Motorola

MAIS DO TechTudo