Por Mirella Stivani, para o Techtudo


O Windows Defender é um software da Microsoft que remove malwares, trojans, spywares e adwares que podem infectar o computador por meio de links ou arquivos contaminados. O programa também monitora a máquina em segundo plano para evitar que tanto o sistema operacional quanto os navegadores sofram alguma alteração em suas configurações que abram portas para ataques cibernéticos.

O Windows Defender já vem instalado no Windows 10, com a opção de ser desativado pelo usuário. No entanto, dúvidas podem surgir em relação ao programa. A seguir, o TechTudo responde as principais perguntas sobre o programa de proteção da Microsoft.

Windows Defender para Chrome — Foto: Divulgação/Microsoft Windows Defender para Chrome — Foto: Divulgação/Microsoft

Windows Defender para Chrome — Foto: Divulgação/Microsoft

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

O que é Windows Defender?

Windows Defender é um programa de antivírus que já vem instalado com o Windows 10 — ou seja, não é preciso baixar nenhum arquivo ou pagar assinatura para manter o funcionamento do software. Ele oferece proteção em tempo real contra ameaças de software, como vírus e malware em e-mails ou em sites da Internet, evitando que o computador seja infectado. As varreduras no sistema são feitas automaticamente e em segundo plano.

O Windows Defender também oferece proteção a ameaças que podem vir de arquivos ou dados que estão armazenados na nuvem. Se for detectado algo estranho ou potencialmente perigoso para o computador, o programa já ativa seu sistema de segurança.

O Windows Defender consegue detectar, na maioria das vezes, até mesmo ameaças inéditas, como os ataques por ransomware. Para isso, o programa se baseia no comportamento do arquivo: se captar algo diferente do usual, o antivírus impede a sua execução.

Performance do Windows Defender é considerada satisfatória em testes de antivírus — Foto: Divulgação/AV-TEST Performance do Windows Defender é considerada satisfatória em testes de antivírus — Foto: Divulgação/AV-TEST

Performance do Windows Defender é considerada satisfatória em testes de antivírus — Foto: Divulgação/AV-TEST

Windows Defender é bom?

A performance do Windows Defender é considerada satisfatória de acordo com os rankings mensais de avaliação dos programas de antivírus. Os antivírus pagos podem ser uma opção de segurança para as grandes empresas, mas o usuário comum pode confiar no programa de proteção da Microsoft.

Recentemente, a AV-TEST, uma organização independente que avalia programas de segurança para os sistemas operacionais Microsoft Windows, divulgou um estudo comparativo com diferentes antivírus disponíveis no mercado. O Windows Defender obteve uma pontuação total de 17 pontos, no total de 18.

O programa da Microsoft recebeu 5,5 pontos pelo seu poder de proteção, 5,5 pontos por desempenho e 6 pontos por facilidade de uso, o que foi considerado um desempenho muito bom. É a segunda vez que o Windows Defender aproxima-se dos principais produtos de segurança pagos do mercado em um estudo da AV-TEST.

Pode instalar Windows Defender em PC com Windows 7?

Microsoft Security Essentials é um antivírus para o Windows 7 — Foto: Divulgação/Microsoft Microsoft Security Essentials é um antivírus para o Windows 7 — Foto: Divulgação/Microsoft

Microsoft Security Essentials é um antivírus para o Windows 7 — Foto: Divulgação/Microsoft

Não é possível instalar o Windows Defender em computadores com o Windows 7, devido aos requisitos do sistema e do programa. O Windows Defender funciona nas versões mais recentes do Windows 8 e 10.

PCs com Windows 7 têm instalado o Microsoft Security Essentials, que é o antivírus da Microsoft que deu origem ao Windows Defender. Os dois programas oferecem praticamente os mesmos recursos de segurança, com a principal diferença sendo que o Windows Defender oferece proteção avançada contra rootkits, o que não ocorre no Microsoft Security Essentials.

Como desativar o Windows Defender?

Quem prefere usar outro tipo de antivírus pode desativar o Windows Defender. O procedimento não é demorado, mas é preciso alterar a configuração do computador. Vale ressaltar que, ao desativar o antivírus, o computador pode ficar exposto a possíveis ataques.

Não há maneira oficial de desinstalar o Windows Defender — Foto: Carolina Oschendorf/TechTudo Não há maneira oficial de desinstalar o Windows Defender — Foto: Carolina Oschendorf/TechTudo

Não há maneira oficial de desinstalar o Windows Defender — Foto: Carolina Oschendorf/TechTudo

Como desinstalar o Windows Defender?

Caso não queira mais usar o Windows Defender, o indicado é apenas desativá-lo, e não desinstalar o programa. A ação é possível de realizar, mas corre o risco de apagar pastas ou drivers que fazem parte do sistema operacional. Além disso, é muito provável que uma atualização do Windows Update no futuro restaure o Windows Defender e desfaça a ação.

Além disso, tanto a desativação como desinstalação são indicadas apenas no caso de instalar no computador outro tipo de antivírus imediatamente. Deixar a máquina sem proteção alguma facilita ataques cibernéticos que podem roubar dados pessoais importantes, como senhas e números de cartão de crédito.

Ter mais de um antivírus no PC pode ser prejudicial para a máquina — Foto: Carolina Ochsendorf/TechTudo Ter mais de um antivírus no PC pode ser prejudicial para a máquina — Foto: Carolina Ochsendorf/TechTudo

Ter mais de um antivírus no PC pode ser prejudicial para a máquina — Foto: Carolina Ochsendorf/TechTudo

Tem problema instalar outro antivírus no PC?

O Windows Defender não impede a instalação de outro antivírus no Windows 10. Isso ocorre pois, a partir do momento que o programa é instalado, o funcionamento do Windows Defender é automaticamente desabilitado, já que ele tem seu próprio firewall.

A ação ocorre justamente para evitar conflitos entre os softwares, pois um antivírus pode detectar o outro antívirus como ameaça, causando lentidão ou até travamento do computador. Caso queira ativar o Windows Defender novamente, basta desinstalar qualquer outro programa antivírus que esteja instalado no computador.

Aliás, mesmo que você opte por usar outro antivírus que não seja o Windows Defender, é possível continuar usando manualmente o programa da Microsoft para escanear o computador à procura de arquivos suspeitos.

Como escolher um bom antivírus

Como escolher um bom antivírus

MAIS DO TechTudo