Por Julia Marques, para o TechTudo


O aplicativo WhatsApp revolucionou a forma de se comunicar com o mundo. O serviço grátis para celulares Android e iPhone (iOS) permite enviar mensagens ilimitadas para contatos telefônicos a partir de uma conexão de Internet (Wi-Fi ou 3G/4G). Mesmo com uma rede de mais de 100 milhões de usuários no Brasil (mais de um bilhão no mundo) e uma média de 42 bilhões de recados enviados por dia em todos os continentes, o serviço surgiu a partir de um fracasso. Além disso, antes de se tornar o maior aplicativo de mensagens, o software era disponibilizado apenas para uma plataforma.

Para conhecer o mensageiro comprado pelo Facebook há mais de quatro anos, o TechTudo preparou uma lista de curiosidades sobre o rival do Telegram. Conheça a seguir quem foi o inventor, saiba o primeiro design da plataforma e como o WhatsApp chegou ao Brasil.

Lista apresenta curiosidades sobre a história do WhatsApp — Foto: Isabela Cabral/TechTudo Lista apresenta curiosidades sobre a história do WhatsApp — Foto: Isabela Cabral/TechTudo

Lista apresenta curiosidades sobre a história do WhatsApp — Foto: Isabela Cabral/TechTudo

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

1. Quem inventou o WhatsApp?

Incomodado com o fato de perder inúmeras ligações ao ir para a academia, Jan Koum decidiu criar um aplicativo capaz de ver se a pessoa estaria disponível para receber chamadas ou não. Diante das possibilidades que caberiam nos celulares, principalmente no iPhone, Jan Koum e Brian Acton decidiram criar um app que revolucionaria o universo da comunicação em 2009.

Os dois se conheceram na década de 90 enquanto trabalhavam para o Yahoo. Logo após pedirem demissão, em 2008, decidiram desenvolver um aplicativo que mostrasse o status das pessoas em seus celulares. No entanto, nem mesmo o fracasso inicial do serviço foi capaz de desanimar a dupla, que decidiu transformar o software em um aplicativo de mensagens. Koum decidiu nomear o app de "WhatsApp" porque relembrava a gíria "What's up?" (algo semelhante a "E aí?" ou "O que está rolando?", em português).

Jan Koum, CEO do Whatsapp em evento da Alemanha — Foto: Divulgação/DLD Jan Koum, CEO do Whatsapp em evento da Alemanha — Foto: Divulgação/DLD

Jan Koum, CEO do Whatsapp em evento da Alemanha — Foto: Divulgação/DLD

2. Quem foram seus primeiros desenvolvedores?

Para desenvolver a empreitada, Jan e Brian tiveram a ajuda do russo Igor Solomennikov, responsável pela primeira programação do app. Os três se conheceram em uma reunião de amigos em comum e o programador aceitou na hora o convite para ajudá-los. Entretanto, a versão 1.0 do aplicativo era muito instável e ainda não era um mensageiro, pois servia apenas para avisar se o usuário estava disponível ou não para receber chamadas. Porém, com o passar do tempo e a ascensão do app, a empresa se expandiu e chegou a ter cerca de 35 funcionários para milhões de pessoas.

3. Como era o primeiro design do app?

Com a transição do WhatsApp de um visualizador de status para um aplicativo de mensagens instantâneas, a ideia se espalhou rapidamente e o app foi sendo baixado em inúmeros celulares. A primeira versão era baseada apenas em mensagens enviadas e recebidas a partir do número da agenda telefônica do usuário, como ainda é hoje. No entanto, com as novas atualizações, foi possível também enviar e receber fotos. Posteriormente, em 2015, foi adicionado o recurso de chamada de voz e no ano seguinte chegou a função para chamadas de vídeo.

WhatsApp Beta para Android permite fazer ligações de áudio e vídeo em grupo — Foto: Helito Beggiora/TechTudo WhatsApp Beta para Android permite fazer ligações de áudio e vídeo em grupo — Foto: Helito Beggiora/TechTudo

WhatsApp Beta para Android permite fazer ligações de áudio e vídeo em grupo — Foto: Helito Beggiora/TechTudo

4. De onde surgiu o dinheiro para a criação?

Com o crescimento do app e o alcance de 250 mil usuários em 2009, a necessidade de servidores mais potentes e de pessoas para gerenciar o aplicativo era evidente. Assim, o co-fundador do WhatsApp, Brian Acton, convenceu cinco funcionários do Yahoo a investirem 250 mil dólares na empresa. Com essas doações, a empresa adquiriu um suporte muito maior e conseguiu criar novas atualizações capazes de impulsionar ainda mais o crescimento do programa. Ao observar o avanço da empresa de Jan e Brian, inúmeros negociadores procuraram investir no aplicativo em seguida.

Negociadores investiram milhões no auge do app — Foto: Luciana Maline/TechTudo Negociadores investiram milhões no auge do app — Foto: Luciana Maline/TechTudo

Negociadores investiram milhões no auge do app — Foto: Luciana Maline/TechTudo

5. Principais plataformas disponíveis

Nos primeiros anos o WhatsApp era exclusivo para iPhone, ou seja, só quem tinha o sistema iOS da Apple poderia obter o aplicativo. Porém, a partir de 2010, as versões para BlackBerry, Android e Symbian foram liberadas. No caso do Windows Phone, o serviço só chegou um ano depois, em 2011. Apesar de ter sido lançado gratuitamente, o aplicativo teve uma variante paga a partir do segundo ano de uso, com um valor de US$ 0,99 por ano. Isso contribuiu para o enriquecimento da empresa e a valorização dela no mercado. Hoje em dia, o WhatsApp é grátis para todas as plataformas.

Baixar a APK do WhatsApp no Android — Foto: Reprodução/Anna Kellen Bull Baixar a APK do WhatsApp no Android — Foto: Reprodução/Anna Kellen Bull

Baixar a APK do WhatsApp no Android — Foto: Reprodução/Anna Kellen Bull

6. WhatsApp no Brasil

O aplicativo chegou ao Brasil no mesmo ano em que foi lançado no mundo, em 2009. A princípio, apenas os usuários de aparelhos da Apple podiam usufruir do mensageiro. O WhatsApp se tornou o aplicativo de smartphone mais popular do Brasil e tem uma base de 100 milhões de usuários no país atualmente. Empresas, trabalhadores, consumidores, adultos e crianças utilizam do software para enviar mensagens instantâneas simultaneamente. Dessa forma, o Brasil se tornou uma das maiores audiências no mundo para o WhatsApp.

7. Venda para o Facebook

Após dois anos de negociações, os fundadores do WhatsApp se renderam aos investimentos de Mark Zuckerberg, CEO do Facebook, e aceitaram vender o aplicativo por cerca de US$ 19 bilhões (cerca de R$ 70 bilhões, em conversão direta). A venda foi feita em fevereiro de 2014 e, na época, o aplicativo era usado por mais de 400 milhões de pessoas por mês. Hoje, a média ultrapassa 1 bilhão de usuários.

8. WhatsApp hoje

O aplicativo desenvolveu inúmeras formas de manter os seus usuários ainda mais fiéis. Com diversas atualizações em todos os sistemas operacionais de smartphones, o WhatsApp inaugurou diversas novas modalidades no aplicativo, como enviar fotos e vídeos, fazer ligações de forma nativa, mandar figurinhas (stickers), enviar localização em tempo real e mandar GIFs. Além disso, o serviço valoriza a privacidade de seus usuários e por isso, adotou a criptografia de ponta a ponta como método para proteger as conversas. A medida já gerou situações problemáticas com as autoridades de determinados países, como Brasil e Estados Unidos, impedidos de obter informações criminais por meio da quebra de sigilo das mensagens.

Whatsapp desenvolveu a criação de figurinhas (stickers) — Foto: Eduardo Manhães/ Techtudo Whatsapp desenvolveu a criação de figurinhas (stickers) — Foto: Eduardo Manhães/ Techtudo

Whatsapp desenvolveu a criação de figurinhas (stickers) — Foto: Eduardo Manhães/ Techtudo

Contatos aparecem sozinhos no WhatsApp? Saiba como resolver no Fórum do TechTudo.

Como jogar UNO com os amigos pelo WhatsApp

Como jogar UNO com os amigos pelo WhatsApp

Mais do TechTudo