Por Nicollas Ribeiro, para TechTudo


PlayerUnknown's Battlegrounds (PUBG) e Counter-Strike: Global Offensive (CS:GO) estão entre jogos competitivos que registraram queda no número de players no último ano na Steam. Veja, a seguir, cinco jogos competitivos que tiveram quedas de jogadores no último ano de acordo com o Steam Charts. O levantamento considera o valor médio máximo alcançado pelos jogos durante os últimos meses e a média em fevereiro de 2018. Vale lembrar que os dados consideram os players apenas da plataforma da Valve.

PUBG: jogo foi sucesso na Steam, e um dos responsáveis por popularizar o gênero de Battle Royale — Foto: Divulgação/PUBG Corp.

Counter-Strike: Global Offensive

Counter-Strike: Global Offensive (CS:GO), jogo de 2012, segue como um dos títulos mais populares dos esports em todo o mundo. O Brasil é um dos países mais fortes na cena do game e conta com equipes e jogadores consagrados internacionalmente, como a MIBR de Gabriel “FalleN” Toledo, Marcelo "coldzera" David e Epitácio “TACO” de Melo.

Em fevereiro de 2018, CS:GO alcançou a média máxima de players de 382 mil. Em janeiro, o game até aumentou esse valor para 400 mil. Mas em fevereiro de 2019 esse número voltou a cair, alcançando a média de 371 mil.

CS:GO é um dos games mais fortes na cena competitiva — Foto: Divulgação/Steam

PlayerUnknown's Battlegrounds

PlayerUnknown's Battlegrounds (PUBG) é o jogo de sobrevivência lançado para PC, Xbox One e PS4 pela BlueHole Entertainment. Disponível desde 2017, o game é um dos precursores do gênero Battle Royale. O pico de jogadores de PUBG no último ano aconteceu em fevereiro, quando o jogou alcançou quase 1,4 milhão. Em fevereiro de 2019, no entanto, o game teve média de 430 mil usuários, 1 milhão a menos.

PUBG tem uma história recente no cenário competitivo, com bastante espaço para se desenvolver. A PUBG Corp, empresa responsável pelo jogo, anunciou um calendário de competições oficiais em nove regiões do mundo para 2019. Além disso, o jogo será protagonista do Global Championship 2019, que vai distribuir prêmios de até US$ 2 milhões (cerca de R$ 7,4 milhões).

Quer comprar jogos, consoles e PCs com desconto? Conheça o Compare TechTudo

PUBG teve queda de aproximadamente 1 milhão de players — Foto: Divulgação/PUBG Corp

Dragon Ball FighterZ

O Dragon Ball FighterZ é um dos principais títulos da Bandai Namco. O jogo de luta baseado na história do desenho chegou ao mercado em janeiro de 2018 para PS4, Xbox One e PC. Em fevereiro de 2018, seu segundo mês de "vida", o game registrou média de 5,9 mil jogadores. No mesmo mês em 2019, o título alcançou 1,3 mil players.

Apesar de não ter nenhuma liga profissional promovida pela Bandai Namco, Dragon Ball FighterZ está presente nos maiores eventos competitivos do gênero de luta. Em 2019, o título está confirmado na Evolution Championship Series (EVO), ao lado de nomes como Mortal Kombat 11, Street Fighter V: Arcade Edition, Tekken 7, Samurai Shodown e BlazBlue: Cross Tag Battle.

Dragon Ball FighterZ: título da Bandai Namco foi um dos mais falados entre os jogos de luta em 2018 — Foto: Reprodução/Guiness World Records

Artifact

Apesar de só ter sido lançado em novembro de 2018, Artifact aparece na lista. O jogo de cartas da Valve inspirado no universo de DotA 2 atingiu 60 mil jogadores no seu lançamento. No entanto, em fevereiro de 2019, com menos de quatro meses de vida, o jogo teve queda de 99% de usuários ao registrar 278 players.

Em março de 2018, o CEO da desenvolvedora, Gabe Newell, divulgou o primeiro torneio competitivo oficial, trazendo US$ 1 milhão (R$ 3,7 milhões) em prêmios. Porém, até o momento, apenas campeonatos amadores foram realizados.

Artifact tem queda brusca no número de jogadores — Foto: Divulgação/Valve Corporation

Mais do TechTudo