Por Filipe Garrett, para o TechTudo


O recente cancelamento do carregador sem fio AirPower mostra que nem sempre a Apple é bem-sucedida. A marca é conhecida por oferecer produtos de qualidade, e muitas vezes levou à revolução de diversas áreas da tecnologia. Apesar disso, a fabricante dos iPhones e dos MacBooks também coleciona tropeços importantes ao longo da história.

Confira a seguir oito produtos da maçã que fracassaram no mercado. Entre eles estão um console que vendeu menos de 50 mil unidades, uma TV que durou três meses no mercado, uma câmera digital que não ajustava o foco, entre outros.

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Streaming Apple TV+: veja as novidades do serviço

Streaming Apple TV+: veja as novidades do serviço

AirPower

Depois de diversos adiamentos, o carregador sem fio AirPower acabou cancelado pela Apple. A razão seria a dificuldade de aplicar o conceito para suportar tantos dispositivos simultâneos seguindo um padrão de segurança e qualidade aceitável. O modelo foi anunciado originalmente em 2017, durante o lançamento do iPhone X.

A ideia era que o acessório permitisse a recarga sem fio de um iPhone, um Apple Watch e um par de AirPods ao mesmo tempo. Incapaz de desenvolver algo que atendesse a essas promessas, a maçã resolveu cancelar o produto oficialmente em março de 2019.

AirPower seria capaz de carregar até três dispositivos ao mesmo tempo — Foto: Divulgação/Apple AirPower seria capaz de carregar até três dispositivos ao mesmo tempo — Foto: Divulgação/Apple

AirPower seria capaz de carregar até três dispositivos ao mesmo tempo — Foto: Divulgação/Apple

Apple III

Nas contas de muitos, o Apple III é o primeiro fracasso da maçã em termos de hardware. O computador tinha a missão de substituir o grande sucesso do Apple II, mas apresentava placas com problemas e circuitos defeituosos. Em certo momento, levantar o computador a uma altura de 15 cm e deixá-lo cair foi a melhor forma de resolver, segundo recomendação da própria empresa. O caos acabou motivando um recall geral de todas as unidades vendidas. Eventualmente, a Apple identificaria os problemas e corrigiria os defeitos para lançar uma versão revisada do computador em 1981.

Apple III teve um começo repleto de problemas no mercado — Foto: Divulgação/Apple Apple III teve um começo repleto de problemas no mercado — Foto: Divulgação/Apple

Apple III teve um começo repleto de problemas no mercado — Foto: Divulgação/Apple

Apple Pippin

O Pippin foi um console da Apple lançado em junho de 1996. Equipado com leitor de CDs, o dispositivo rodava uma versão mais leve do Mac e tinha conectividade com a Internet. Segundo a fabricante, esses eram diferenciais que compensavam o preço alto e a dura competição com PlayStation, da Sony, e Nintendo 64, plataformas rivais já dominantes naquele período.

Com poucos games e valores muito acima do mercado, o Pippin não foi bem nos primeiros meses de lançamento – segundo estimativas, o modelo teria vendido apenas 12 mil unidades. Diante do fracasso, o cancelamento do produto e da plataforma foi uma das primeiras decisões de Steve Jobs ao retornar à Apple, em 1997.

Pippin era caro e não conseguiu competir com PlayStation e Nintendo 64 — Foto: Reprodução/Cult Mac Pippin era caro e não conseguiu competir com PlayStation e Nintendo 64 — Foto: Reprodução/Cult Mac

Pippin era caro e não conseguiu competir com PlayStation e Nintendo 64 — Foto: Reprodução/Cult Mac

Apple Newton

O Newton apareceu em 1993 como uma aposta de PDA com funções avançadas. O portátil era acompanhado de uma caneta e prometia reconhecer traços feitos na tela para salvar anotações e mensagens, por exemplo. Apesar disso, a funcionalidade era propensa a erros, especialmente nas primeiras versões, o que acabou marcando negativamente a reputação do produto.

O dispositivo não funcionou e foi descontinuado em 1997, mas pode ser considerado o "avô do iPhone", já que cumpriu o papel de revolucionar o mercado de palmtops. O Newton seria o primeiro produto da maçã a usar um processador ARM, tecnologia presente até hoje em iPhones e iPads.

Vovô do iPhone, Newton seria cancelado por Steve Jobs — Foto: Divulgação/Apple Vovô do iPhone, Newton seria cancelado por Steve Jobs — Foto: Divulgação/Apple

Vovô do iPhone, Newton seria cancelado por Steve Jobs — Foto: Divulgação/Apple

Macintosh TV

Em 1993, a Apple decidiu combinar o Mac Performa, um de seus computadores disponíveis no momento, com um aparelho de TV. Essa mistura levou à criação do Mac TV. A ideia era criar um dispositivo híbrido, que fosse computador e televisor ao mesmo tempo. Apesar disso, o Mac Performa não era um computador muito poderoso à época.

Em termos de TV, com uma tela de apenas 14 polegadas, o dispositivo também carecia de apelo ao público. Outro problema era a impossibilidade de sintonizar a TV e acessar o Mac ao mesmo tempo. O fracasso foi tão grande que, dessa vez, não foi preciso esperar Steve Jobs voltar: em três meses, a Apple percebeu o erro e tirou o conceito do mercado.

"Pior de dois mundos", Mac TV durou três meses no mercado — Foto: Reprodução/iMore "Pior de dois mundos", Mac TV durou três meses no mercado — Foto: Reprodução/iMore

"Pior de dois mundos", Mac TV durou três meses no mercado — Foto: Reprodução/iMore

Apple QuickTake 200

QuickTake foi uma câmera fotográfica lançada pela Apple em 1994 que se destacava por ser um dos primeiros modelos digitais capazes de se conectar ao computador. Essa característica facilitaria a vida dos usuários na hora de gerenciar seus arquivos e ainda hoje é algo indispensável ao segmento.

Assim como o Newton, a proposta inovadora era cercada de sérias restrições, como a baixa resolução e problemas com precisão de foco ou zoom na hora de fotografar. A QuickTake 200 sobreviveu até 1997, quando foi descontinuada por Steve Jobs.

QuickTake 200 seria cancelada por Steve Jobs em 1997 — Foto: Reprodução/Wikimedia QuickTake 200 seria cancelada por Steve Jobs em 1997 — Foto: Reprodução/Wikimedia

QuickTake 200 seria cancelada por Steve Jobs em 1997 — Foto: Reprodução/Wikimedia

iPod Hi-Fi

Lançado em 2006, o iPod Hi-Fi era um sistema de som estéreo imaginado para acompanhar os iPods. Portanto, eram caixas de som robustas que tinham um dock para os mp3 players da Apple. O produto não deu certo e acabou cancelado em 2007. Relativamente caros, esses speakers não eram muito práticos, e se tornaram obsoletos com a concorrência dos sistemas de som Bluetooth, que começaram a aparecer na época.

iPod Hi-Fi era um sistema de som potente para iPods que acabou obsoleto pelo Bluetooth — Foto: Divulgação/Apple iPod Hi-Fi era um sistema de som potente para iPods que acabou obsoleto pelo Bluetooth — Foto: Divulgação/Apple

iPod Hi-Fi era um sistema de som potente para iPods que acabou obsoleto pelo Bluetooth — Foto: Divulgação/Apple

Linha de monitores

Em 2016, a Apple cancelaria uma série de produtos, entre eles os monitores oficiais da maçã com Thunderbolt. Na época, o display era relativamente limitado frente à concorrência, já que o mercado contava com diversas opções de All-in-one – a própria empresa contava com os iMacs de tela 5K. O comunicado oficial da marca, que reconheceu o encerramento da produção desses monitores, sugeriu aos consumidores recorrer às "ótimas opções disponíveis no mercado".

Em 2016, Apple desistiria dos monitores — Foto: Divulgação/Apple Em 2016, Apple desistiria dos monitores — Foto: Divulgação/Apple

Em 2016, Apple desistiria dos monitores — Foto: Divulgação/Apple

É fácil formatar um notebook da Apple? Tire suas dúvidas no Fórum do TechTudo

Mais do TechTudo