Por Renata Bogossian, para o TechTudo


Jogos como League of Legends (LoL) e Overwatch contam com cenário competitivo movimentados e grandes campeonatos internacionais de esports. Porém, os torneios também podem ser palco de polêmicas. Casos de toxicidade e agressão entre jogadores marcam diversas competições. Os episódios acabam em suspensões, banimentos e multas para os infratores e suas equipes. Veja, a seguir, cinco casos de jogadores que foram multados em jogos competitivos. Os valores das multas variam entre R$ 1,9 mil e R$ 15,2 mil.

Luis “iRemiix” Galarza Figueroa

O player postou um pedido de desculpas escrito à mão logo após o incidente — Foto: Reprodução/Blizzard Entertaiment O player postou um pedido de desculpas escrito à mão logo após o incidente — Foto: Reprodução/Blizzard Entertaiment

O player postou um pedido de desculpas escrito à mão logo após o incidente — Foto: Reprodução/Blizzard Entertaiment

O jogador, popularmente conhecido como iRemiix, foi multado em US$ 2 mil (R$ 7,6 mil em conversão direta) pela sua equipe, a Los Angeles Gladiators. O player foi acusado de usar um insulto homofóbico durante uma transmissão da Overwatch League na Twitch em junho de 2018. De acordo com o representante do time, o dinheiro foi usado para fazer uma doação do player à uma organização de Los Angeles dedicada à comunidade LGBT. Após o ocorrido, iRemiix postou uma carta pedindo desculpas por suas palavras e admitindo que não há perdão para o seu erro.

Echo Fox Academy

Na época, nem Echo Fox, nem nenhum dos jogadores envolvidos comentaram sobre a punição da Riot — Foto: Reprodução/Redbull Na época, nem Echo Fox, nem nenhum dos jogadores envolvidos comentaram sobre a punição da Riot — Foto: Reprodução/Redbull

Na época, nem Echo Fox, nem nenhum dos jogadores envolvidos comentaram sobre a punição da Riot — Foto: Reprodução/Redbull

Em agosto de 2018, a Riot Games multou os jogadores da Echo Fox Academy por má conduta durante a disputa da liga norte-americana de League of Legends. Os players Mingyi “Spica” Lu, AD carry Tristan “Cake” Côté-Lalumière e Joshua “Mabrey” Mabrey tiveram diferentes punições. Embora Spica tenha sido apenas advertido, Mabrey foi multado em US$ 500 (R$ 2 mil) e Cake em US$ 1 mil (R$ 3,8 mil). Os jogadores foram acusados de estarem intencionalmente banindo campeões de seus companheiros de equipe Willie P e Tyler1.

Além dessas punições, todos os três foram colocados em um período de liberdade condicional por um ano, perderam a capacidade de ter uma conta de jogo desbloqueada e tiveram suas contas “regularmente checadas quanto à toxicidade”. A Echo Fox também recebeu um aviso da Riot, e em 45 dias teve que apresentar para a Liga um plano a respeito da promoção de um ambiente de equipe não-tóxico.

Celtics Crossover Gaming vs. Hawks Talon GC

oFAB (ajoelhado no meio da foto) foi o que começou a confusão — Foto: Reprodução/CLTX Gaming via Twitter oFAB (ajoelhado no meio da foto) foi o que começou a confusão — Foto: Reprodução/CLTX Gaming via Twitter

oFAB (ajoelhado no meio da foto) foi o que começou a confusão — Foto: Reprodução/CLTX Gaming via Twitter

A NBA 2K League multou três jogadores por envolvimento em uma briga entre Celtics Crossover Gaming e Hawks Talon GC após uma partida em abril de 2019. oFAB, do Celtics Crossover, foi o player acusado de iniciar a confusão e foi multado em US$ 500 (R$ 1,9 mil) além de ter sido suspenso por um jogo. Mel East, da mesma equipe, também foi multado pelo mesmo valor e Dat Boy Shotz, do Hawks Talon GC, foi apenas suspenso por um jogo.

A briga começou depois que Talon GC venceu a Crossover Gaming por 68 a 58. Durante os apertos de mão no fim do jogo, oFAB não cumprimentou o jogador adversário, Rando. Indignado, Rando esbarrou em oFAB, que respondeu empurrando-o para fora da linha. A segurança e a equipe do local separaram os jogadores e a transmissão da partida foi interrompida.

Quer comprar jogos, consoles e PCs com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Mundial de LoL 2018

De acordo com a Riot, os envolvidos foram investigados após denúncias realizadas pela comunidade nas filas ranqueadas sul-coreanas. — Foto: Divulgação/Riot Games De acordo com a Riot, os envolvidos foram investigados após denúncias realizadas pela comunidade nas filas ranqueadas sul-coreanas. — Foto: Divulgação/Riot Games

De acordo com a Riot, os envolvidos foram investigados após denúncias realizadas pela comunidade nas filas ranqueadas sul-coreanas. — Foto: Divulgação/Riot Games

Danil "Diamondprox" Reshetnikov, caçador da Gambit Esports, Kang "TheShy" Seung-lok, topo da Invictus Gaming, Jian "Uzi" Zi-Hao, atirador da Royal Never Give Up e Choi ''iloveoov'' Yeon-sung, treinador da Afreeca Freecs, foram multados pela Riot Games por comportamento tóxico durante o Mundial de LoL 2018. De acordo com a empresa, os envolvidos apresentaram condutas proibidas pelo código de ética do game, como xingamentos e feed intencional. No caso de Uzi, o chinês ainda teria dividido uma conta com outra pessoa.

Diamondprox e TheShy foram multados em US$ 1 mil (R$ 3,8 mil). Uzi recebeu multa de US$ 1,5 mil (R$ 5,7 mil) e iloveoov de US$ 2 mil (R$ 7,6 mil).

Félix “xQc” Lengyel

xQc na Overwatch League em 2018. Esse ano o jogador já recebeu punição jogando GTA 5 — Foto: Divulgação/Robert Paul xQc na Overwatch League em 2018. Esse ano o jogador já recebeu punição jogando GTA 5 — Foto: Divulgação/Robert Paul

xQc na Overwatch League em 2018. Esse ano o jogador já recebeu punição jogando GTA 5 — Foto: Divulgação/Robert Paul

O jogador do Dallas Fuel foi suspenso em março de 2018 por quatro partidas e multado em US$ 4 mil (R$ 15 mil), por usar um emote “de maneira racista e depreciativa” na stream da Overwatch League nas redes sociais. O jogador do tanque de combustível da Dallas fez um spam com o emoticon “Trihard” - o rosto do garoto de “Trihex” Jefferson, um menino negro - quando Malik Forté, anfitrião da Overwatch League e negro, estava aparecendo nas câmeras. De acordo com o player, foi um acidente.

Em janeiro do mesmo ano, xQc já havia sido suspenso por quatro dias e multado em US$ 2 mil (R$ 7,6 mil) por fazer comentários homofóbicos sobre um jogador da Overwatch League enquanto fazia uma stream na Twitch.

Mais do TechTudo