Atletas

Por Victor de Abreu, para o TechTudo


No cenário competitivo de Counter-Strike: Global Offensive (CS:GO), não é incomum ver jogadores profissionais com banimentos em seus históricos. As punições são estabelecidas pela Valve ou por organizações como a ESEA e a ESL, e podem se estender por poucos dias ou durar para sempre. Veja, a seguir, cinco pro players brasileiros que já foram banidos do CS:GO. Os astros do Brasil Gabriel “FalleN” Toledo e Marcelo "coldzera" David também estão na lista, mas receberam bans mais leves.

Vinicius "v$m" Moreira

v$m foi banido de competições da Valve para sempre — Foto: Reprodução/Felipe Guerra v$m foi banido de competições da Valve para sempre — Foto: Reprodução/Felipe Guerra

v$m foi banido de competições da Valve para sempre — Foto: Reprodução/Felipe Guerra

Destaque da DETONA Gaming, v$m foi banido em 2018 de torneios oficiais da Valve após seu nome ter sido relacionado a uma conta detectada pelo Valve Ant-Cheat (VAC) seis anos atrás. A comunidade brasileira de CS:GO considerou a pena muito dura para o jogador e saiu em sua defesa. Pro players como Gabriel "FalleN" Toledo e fãs começaram a campanha #freevsm nas redes sociais No entanto, até o momento, ainda não houve um pronunciamento da Valve em relação ao assunto.

Gabriel "FalleN" Toledo

FalleN possui pequena suspensão na plataforma ESEA em seu histórico — Foto: Divulgação/ESL FalleN possui pequena suspensão na plataforma ESEA em seu histórico — Foto: Divulgação/ESL

FalleN possui pequena suspensão na plataforma ESEA em seu histórico — Foto: Divulgação/ESL

Até mesmo o atual capitão da MIBR já foi punido. A suspensão ocorreu na plataforma ESEA em 2013. Na época, a plataforma alegou que FalleN havia compartilhado a sua conta, prática proibida em jogos competitivos. Por isso, o pro player foi banido por um mês.

Quer comprar jogos, consoles e PCs com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Marcelo "coldzera" David

Coldzera possui uma infração mínima em sua carreira — Foto: Reprodução/ESL Coldzera possui uma infração mínima em sua carreira — Foto: Reprodução/ESL

Coldzera possui uma infração mínima em sua carreira — Foto: Reprodução/ESL

Coldzera recebeu uma suspensão bem pequena em sua carreira. O caso aconteceu na ESL Pro League 2015, quando o jogador ainda atuava pela Luminosity Gaming. A organização alegou que coldzera violou a política de conduta do evento e, por isso, sofreu dois dias de suspensão. Não há nenhuma informação a respeito do que o brasileiro fez para receber o banimento, mas, dado o tempo curto da suspensão, provavelmente não foi algo tão grave.

Qual é o melhor computador para rodar CS:GO? Usuários indicam no Fórum do TechTudo

"ViHo" e Vinicius "VINI" Figueiredo

VINI acabou sofrendo as consequências das atitudes negativas de outro companheiro em 2015 — Foto: Divulgação/ESL VINI acabou sofrendo as consequências das atitudes negativas de outro companheiro em 2015 — Foto: Divulgação/ESL

VINI acabou sofrendo as consequências das atitudes negativas de outro companheiro em 2015 — Foto: Divulgação/ESL

Um dos destaques atuais da FURIA Esports, VINI já foi suspenso de uma competição, mas tecnicamente sem ter feito nada. Na ocasião, ele atuava na equipe "To The Top" em uma competição chamada de R1se Cup em 2015. Um dos seus parceiros de equipe, chamado "VIHo", foi pego utilizando programas ilegais durante o torneio e foi banido das competições por três anos.

Infelizmente, por serem parceiros de um jogador que trapaceou na competição, VINI e seus demais companheiros também sofreram as consequências. A punição de VINI foi de três meses de suspensão.

"GOULART"

Criada por FalleN, a Games Academy é uma plataforma de ensino de CS:GO que busca ajudar os jogadores a melhorarem de nível no jogo. A plataforma também já contou com torneios próprios, como a Liga da Games Academy. Na edição de 2015 do campeonato, o player GOULART executou uma jogava duvidosa e foi acusado de utilizar programas ilegais. O jogador foi banido da plataforma por um ano.

Mais do TechTudo