Jogos de ação

Por Rafael Monteiro, para o TechTudo


Jogos multiplataforma costumam manter visuais semelhantes em todas as plataformas nas quais são lançados com algumas pequenas diferenças de performance entre elas. No entanto, nem sempre esse é o caso quando se trata de games que estão disponíveis para PC. Alguns jogos em suas versões para computador como The Witcher 3 e Battlefield 5 são tão superiores em relação às versões lançadas para os consoles que são quase como se fossem outros jogos. Confira nossa lista com 10 games multiplataforma que possuem um desempenho muito melhor no PC.

Nesta matéria serão abordados alguns termos técnicos que não são novidade para a maioria dos jogadores no PC. É comum que jogos de computador alcancem altas resoluções de 1080p a 4k. Quanto maior a resolução, mais detalhes podem ser mostrados em tela e com mais clareza. Já o termo "FPS" ou "Frames per Second" se refere à taxa de quadros, a frequência que as imagens no monitor são alteradas para criar a sensação de movimento. Normalmente os consoles utilizam 30 FPS, enquanto PCs alcançam taxas de 60 FPS ou mais, o que cria uma sensação de que os movimentos fluem melhor.

The Witcher 3: Wild Hunt é um dos jogos multiplataforma que parece outro quando jogado no PC — Foto: Reprodução/Steam The Witcher 3: Wild Hunt é um dos jogos multiplataforma que parece outro quando jogado no PC — Foto: Reprodução/Steam

The Witcher 3: Wild Hunt é um dos jogos multiplataforma que parece outro quando jogado no PC — Foto: Reprodução/Steam

Aplicativo do TechTudo: receba as melhores dicas e últimas notícias no seu celular

The Wither 3: Wild Hunt

O terceiro game da franquia The Witcher é um exemplo de título desenvolvido especificamente para PC. A produtora CD Projekt Red é especialista na plataforma e os dois títulos anteriores da série haviam sido feitos para PC. The Witcher 3 para computadores roda com uma performance muito superior, como taxa de quadros a 60 FPS, vegetação e sombras melhores e cabelos mais realistas com a tecnologia HairWorks da Nvidia. Para completar, suas cidades também parecem mais vivas, pois há mais NPCs que as habitam.

Battlefield 5

A série Battlefield é mais uma que sempre foi produzida com o PC como plataforma principal e com versões posteriores para consoles. Isso garantiu que todos os títulos de Battlefield, em especial os mais recentes Battlefield One e 5, apresentassem visuais bem melhores no PC. O abismo fica ainda mais aparente no quinto game que conta com efeitos muito superiores de água, sombras e reflexos em superfícies metálicas e líquidos, além de mais partículas que deixam as explosões ainda mais impressionantes.

Battlefield 5 é mais um jogo da série que reflete todo o seu foco em ser desenvolvida primeiramente para PC — Foto: Reprodução/Origin Battlefield 5 é mais um jogo da série que reflete todo o seu foco em ser desenvolvida primeiramente para PC — Foto: Reprodução/Origin

Battlefield 5 é mais um jogo da série que reflete todo o seu foco em ser desenvolvida primeiramente para PC — Foto: Reprodução/Origin

PlayerUnknown's Battlegrounds

PUBG é o caso de um jogo um pouco menos otimizado do que de costume por ter sido criado por um estúdio independente no PC, sem se preocupar muito com performance e depois convertido para consoles. No PS4 Pro e Xbox One é possível obter uma experiência próxima à versão PC. Nos consoles base, a resolução das texturas é muito menor, a vegetação parece menos natural, as sombras são borrões, a água se torna escura e à distância muitos objetos desaparecem. Tudo em 30 FPS enquanto no PC é possível atingir taxas acima dos 60 FPS.

PlayerUnknown's Battlegrounds não é um jogo tão bem otimizado, mas no PC um pouco mais de potência resolve os problemas — Foto: Reprodução/Steam PlayerUnknown's Battlegrounds não é um jogo tão bem otimizado, mas no PC um pouco mais de potência resolve os problemas — Foto: Reprodução/Steam

PlayerUnknown's Battlegrounds não é um jogo tão bem otimizado, mas no PC um pouco mais de potência resolve os problemas — Foto: Reprodução/Steam

Call of Duty: Black Ops 3

Diferente da série Battlefield, os games da franquia Call of Duty não costumam ser feitos com a plataforma PC como prioridade. Neste caso, no entanto, as conversões para consoles sofreram tanto em performance que a versão o PC ficou bastante superior sem fazer muito esforço. Call of Duty: Black Ops 3 simplesmente não roda bem no PlayStation 4 e Xbox One com engasgos na taxa de quadros e uma resolução dinâmica que cai bastante nos momentos de ação e às vezes deixa o visual do game embaçado.

Call of Duty: Black Ops 3 apresenta uma experiência muito mais estável nos PCs — Foto: Reprodução/Steam Call of Duty: Black Ops 3 apresenta uma experiência muito mais estável nos PCs — Foto: Reprodução/Steam

Call of Duty: Black Ops 3 apresenta uma experiência muito mais estável nos PCs — Foto: Reprodução/Steam

Final Fantasy 15

O controverso capítulo da série de RPG Final Fantasy teve também um bocado de problemas de performance em sua versão de base para consoles. Não se nota muito as diferenças gráficas em relação à versão PC em áreas internas, porém, o mundo aberto realmente se sobressai. Nos consoles ele é muito mais vazio pois boa parte da vegetação desaparece para economizar recursos. Isso faz com que a versão PC tenha um mundo muito mais vibrante, vivo e de aparência extensa.

O mundo de Final Fantasy 15 aparenta ser muito mais vazio nos consoles em relação à versão PC — Foto: Reprodução/Steam O mundo de Final Fantasy 15 aparenta ser muito mais vazio nos consoles em relação à versão PC — Foto: Reprodução/Steam

O mundo de Final Fantasy 15 aparenta ser muito mais vazio nos consoles em relação à versão PC — Foto: Reprodução/Steam

Fallout 4

O problema das versões para consoles de Fallout 4 é bastante semelhante ao de Final Fantasy 15, um elemento chamado "Draw Distance". Enquanto no PC é possível enxergar todo o mundo até uma grande distância, no PlayStation 4 e Xbox One muitos elementos desaparecem e só volta a aparecer quando o jogador se aproxima. Isso dá uma sensação que o mundo é muito mais vazio do que é, o que mesmo para um apocalipse nuclear não é bom. A versão de consoles também fica em 30 FPS, nem sempre estável, enquanto o PC atinge 60 FPS.

Em Fallout 4 a versão PC permite que o mundo apocalíptico não pareça tão vazio — Foto: Reprodução/Steam Em Fallout 4 a versão PC permite que o mundo apocalíptico não pareça tão vazio — Foto: Reprodução/Steam

Em Fallout 4 a versão PC permite que o mundo apocalíptico não pareça tão vazio — Foto: Reprodução/Steam

Fallout 76

O MMO baseado na franquia Fallout não é exatamente um bom jogo em nenhuma das plataformas em que foi lançado, apesar de estar em evolução com atualizações. As versões para consoles porém, ainda têm que lidar com uma performance sofrível que engasga o tempo todo. Enquanto no PC o game roda até a 60 FPS, nos consoles ele roda a 30 FPS com locais pouco otimizados do mapa que podem deixar a ação em até 20 FPS ou menos.

Fallout 76 pode não ser um jogo muito bom, mas ao menos no PC funciona melhor que nos consoles — Foto: Divulgação/Bethesda Fallout 76 pode não ser um jogo muito bom, mas ao menos no PC funciona melhor que nos consoles — Foto: Divulgação/Bethesda

Fallout 76 pode não ser um jogo muito bom, mas ao menos no PC funciona melhor que nos consoles — Foto: Divulgação/Bethesda

Crysis

Para falar de alguns jogos mais antigos que também se encaixam nessa lista, não é possível esquecer de "Crysis" de 2007. Desenvolvido pela Crytek, o game ficou conhecido por exigir mais potência para rodar no máximo do que os computadores da época eram capazes de produzir. Seus gráficos permaneceram alguns dos mais impressionantes por um bom tempo. Levou quase 4 anos para Crysis sair no PlayStation 3 e Xbox 360 e ainda assim a versão PC parece outro jogo.

Clássico game Crysis de PC foi por muito tempo o ápice dos gráficos, inalcançável para consoles — Foto: Reprodução/Steam Clássico game Crysis de PC foi por muito tempo o ápice dos gráficos, inalcançável para consoles — Foto: Reprodução/Steam

Clássico game Crysis de PC foi por muito tempo o ápice dos gráficos, inalcançável para consoles — Foto: Reprodução/Steam

Far Cry

Antes de Crysis, existiu o fenômeno de Far Cry em 2004. A série que hoje remete à Ubisoft teve seu primeiro título desenvolvido pela Crytek e impressionou com belíssimos gráficos paradisíacos e um grande mundo aberto. Quando foi portado para o Xbox original, com Far Cry: Instincts, ele era literalmente outro jogo, mais linear. Instincts usava a base de Far Cry, mas não conseguia trazer a mesma experiência.

Far Cry também foi revolucionário em sua época com um grande mundo aberto e belos gráficos — Foto: Reprodução/Steam Far Cry também foi revolucionário em sua época com um grande mundo aberto e belos gráficos — Foto: Reprodução/Steam

Far Cry também foi revolucionário em sua época com um grande mundo aberto e belos gráficos — Foto: Reprodução/Steam

Doom 3

Em sua época, Doom 3 foi o ápice dos gráficos em ambientes fechados, já que foi lançado poucos meses depois de Far Cry. Sua tecnologia "id Tech 4" era impressionante, com um sistema de iluminação que tornava a experiência realmente assustadora. No entanto, Doom 3 tinha um problema sério de ser um pouco escuro demais. Quando o game ganhou uma versão para o primeiro Xbox, seus gráficos foram simplificados e ainda assim sua performance era instável. O game ficou um pouco mais claro e foi adicionado um modo cooperativo que parecia sair da temática original da versão PC.

Na mesma época que Far Cry abria seu mundo, Doom 3 fechava seus corredores com escuridão — Foto: Reprodução/Steam Na mesma época que Far Cry abria seu mundo, Doom 3 fechava seus corredores com escuridão — Foto: Reprodução/Steam

Na mesma época que Far Cry abria seu mundo, Doom 3 fechava seus corredores com escuridão — Foto: Reprodução/Steam

Você ainda joga games retrô nos consoles? Comente no Fórum do TechTudo.

Mais do TechTudo