E-commerce

Por Ana Letícia Loubak, para o TechTudo


Fazer compras pela Internet tem suas vantagens, como a maior variedade de produtos, preços mais em conta e o conforto de não sair de casa. No entanto, com a popularização do e-commerce surgem também lojas virtuais fraudulentas, e é importante que o comprador saiba distinguir quais sites são seguros para compras. A lista a seguir traz oito dicas que ajudam a identificar lojas o confiáveis.

Para se certificar de que o portal é seguro para fazer compras, o consumidor pode consultar a situação cadastral do CNPJ da empresa na Receita Federal, verificar a reputação da loja no Reclame Aqui, consultar a “lista negra” do Procon, entre outras dicas. Confira a lista completa abaixo.

Lista traz dicas para reconhecer sites confiáveis para compras online — Foto: Pond5 Lista traz dicas para reconhecer sites confiáveis para compras online — Foto: Pond5

Lista traz dicas para reconhecer sites confiáveis para compras online — Foto: Pond5

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

1. Verifique a presença de informações obrigatórias por lei

De acordo com a lei do e-commerce (7.962/13), que regulamenta o Código de Defesa do Consumidor no comércio eletrônico, todas as lojas virtuais precisam apresentar as seguintes informações:

  • CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica);
  • Razão Social;
  • Endereço da sede da empresa;
  • Telefone;
  • E-mail ou formulário para contato.

O texto exige ainda que os dados sejam expostos de forma clara, no topo ou rodapé da página. A ausência de alguma das informações acima caracteriza o descumprimento da lei e indica que o site não é confiável.

2. Consulte o CNPJ da loja no site da Receita Federal

A Receita Federal permite consultar online a situação cadastral de qualquer CNPJ. Basta acessar o site e pesquisar o CNPJ da loja de seu interesse. Caso a situação cadastral do e-commerce esteja cancelada ou inativa, não compre. Aproveite e verifique também quais serviços a empresa está autorizada a prestar.

Comprovante de Inscrição e de Situação Cadastral no CNPJ emitido no site da Receita Federal — Foto: Reprodução/Rodrigo Fernandes Comprovante de Inscrição e de Situação Cadastral no CNPJ emitido no site da Receita Federal — Foto: Reprodução/Rodrigo Fernandes

Comprovante de Inscrição e de Situação Cadastral no CNPJ emitido no site da Receita Federal — Foto: Reprodução/Rodrigo Fernandes

3. Confira se a loja apresenta política de trocas e devoluções

Ainda de acordo com a lei do e-commerce, é necessário que toda loja inclua informações sobre política de trocas e devoluções. Como a compra é à distância, muitas vezes o consumidor se decepciona com a qualidade do produto ou percebe que o item recebido não atende às suas necessidades. Nesses casos, é importante que o comprador saiba que instruções seguir.

Geralmente as lojas concentram a política de trocas e devoluções em um único link, mas ela também pode constar na página de descrição do produto. Procure por essas informações e, caso não as encontre, não confie no site.

4. Veja se a loja consta na lista do Procon

O Procon-SP elaborou uma lista de sites que devem ser evitados. As lojas incluídas foram notificadas pelo órgão devido a reclamações de consumidores. Ao acessar a listagem (sistemas.procon.sp.gov.br/evitesite/list/evitesites.php), tecle Ctrl+F no teclado para abrir a caixa de pesquisa e digite o nome da loja para ver se ela integra a relação. Outra forma de fazer essa verificação é instalar a extensão Canbuy, que usa a base de dados do Procon-SP para informar se o site visitado é seguro.

Verifique lojas na lista negra do Procon — Foto: Reprodução/Procon-SP Verifique lojas na lista negra do Procon — Foto: Reprodução/Procon-SP

Verifique lojas na lista negra do Procon — Foto: Reprodução/Procon-SP

5. Cheque se a loja protege seus dados

Uma preocupação comum entre os usuários que compram pela Internet é ter seus dados pessoais e financeiros roubados. Para verificar se a loja protege suas informações, procure pelo ícone de cadeado acompanhado da sigla “HTTPS” na barra de endereços.

“HTTPS” significa Hyper Text Transfer Protocol Secure. Isso indica que as comunicações entre o site e seu computador ou celular são criptografadas, o que aumenta a segurança dos dados. Preste atenção se o “HTTPS” está presente também na página de check-out.

Cadeado verde acompanhado da sigla "https" indica site encriptado — Foto: Reprodução/Shutterstock Cadeado verde acompanhado da sigla "https" indica site encriptado — Foto: Reprodução/Shutterstock

Cadeado verde acompanhado da sigla "https" indica site encriptado — Foto: Reprodução/Shutterstock

6. Use o Google Safe Browsing

O Google desenvolveu uma tecnologia que detecta links mal intencionados durante a navegação. Ao identificar sites não seguros, o Safe Browsing exibe alertas na pesquisa Google e nos navegadores. É possível verificar diretamente uma URL pelo site da ferramenta: transparencyreport.google.com/safe-browsing/search

Google alerta para sites mal intencionados durante a navegação — Foto: Reprodução/Google Google alerta para sites mal intencionados durante a navegação — Foto: Reprodução/Google

Google alerta para sites mal intencionados durante a navegação — Foto: Reprodução/Google

7. Pesquise a reputação da loja no Reclame Aqui

Antes de comprar, é importante também verificar como a empresa foi avaliada no Reclame Aqui. O site registra reclamações de consumidores e permite acompanhar as respostas da loja às queixas. Busque pelo nome e analise as notas e observações sobre o e-commerce. As experiências de outros compradores certamente ajudarão a perceber se o site é confiável ou não.

Reclame Aqui é referência na hora de pesquisar a reputação das empresas — Foto: Gabrielle Lancellotti/TechTudo Reclame Aqui é referência na hora de pesquisar a reputação das empresas — Foto: Gabrielle Lancellotti/TechTudo

Reclame Aqui é referência na hora de pesquisar a reputação das empresas — Foto: Gabrielle Lancellotti/TechTudo

8. Desconfie

Existem dicas simples que ajudam a perceber se uma loja virtual é segura. A primeira delas é a aparência do site. A página soa profissional? As imagens dos produtos estão em alta resolução? Os textos estão escritos corretamente, sem erros ortográficos e gramaticais? Preste atenção a esses aspectos e, na dúvida, compare com e-commerces já consagrados.

Outra orientação é reparar nos preços. Caso o valor do produto desejado esteja muito abaixo da média de mercado, não compre. Isso pode indicar que a mercadoria não é original ou que a loja é uma fraude.

Cinco dicas para comprar com segurança na Internet

Cinco dicas para comprar com segurança na Internet

Mais do TechTudo