Jogos de aventura

Por Rafael Monteiro, para o TechTudo


Rayman é o clássico mascote da Ubisoft que já estrelou diversos jogos da empresa desde sua origem em 1995. O personagem criado pelo designer Michel Ancel ficou marcado por sua inusitada falta de membros, uma personalidade divertida e ótimos jogos de plataforma. Em sua história recente, o personagem chegou a perder um pouco de espaço para seus carismáticos vilões Rabbids, porém, jogos como Rayman Origins e Rayman Legends também o levaram a novas alturas. Confira os melhores games da franquia:

Rayman (1995 - PSOne, SAT, Jaguar, PC)

O icônico game que deu origem à franquia foi aclamado em sua época por trazer um jogo de plataforma de altíssima qualidade, que acabou servindo de porta-bandeira para os novos consoles. A introdução de aparelhos com mídia ótica permitiu que o game tivesse belíssimas fases que eram realmente imagens inteiras e não partes de cenário que se repetiam para criar uma cena como nos cartuchos. A falta dos membros também garantia boas animações para Rayman sem gastar muito espaço e abriu a possibilidade para vários tipos de jogabilidade como atacar com socos à distância e se balançar.

O clássico Rayman deu início a franquia com ótima jogabilidade e gráficos belíssimos para sua época — Foto: Reprodução/Funstock Retro O clássico Rayman deu início a franquia com ótima jogabilidade e gráficos belíssimos para sua época — Foto: Reprodução/Funstock Retro

O clássico Rayman deu início a franquia com ótima jogabilidade e gráficos belíssimos para sua época — Foto: Reprodução/Funstock Retro

Aplicativo do TechTudo: receba as melhores dicas e últimas notícias no seu celular

Rayman 2: The Great Escape (1999 - PSOne, N64, DC, PS2 e PC)

Apesar de Rayman ter seu sucesso lembrado com o primeiro jogo, ele foi um dos últimos grandes games de plataforma 2D em uma indústria que começava a abraçar os gráficos em 3D. O lançamento de Rayman 2: The Great Escape provou que o personagem era capaz também se virar em três dimensões, talvez não com a mesma desenvoltura de Super Mario 64, mas do seu próprio jeito. O game também trazia uma dose extra de personalidade para Rayman e muito humor em sua forma de contar a história.

Rayman 2: The Great Escape provou que o mascote funcionava também em 3D — Foto: Reprodução/MMoSGame Rayman 2: The Great Escape provou que o mascote funcionava também em 3D — Foto: Reprodução/MMoSGame

Rayman 2: The Great Escape provou que o mascote funcionava também em 3D — Foto: Reprodução/MMoSGame

Rayman 3: Hoodlum Havoc (2003 - PS2, GC, XB e PC)

O terceiro capítulo na série foi o primeiro no qual o criador de Rayman, Michel Ancel não liderou o desenvolvimento. O jogo expandiu várias das ideias de Rayman 2: The Great Escape e introduziu algumas novas como diferentes luvas de power-up que davam habilidades especiais para Rayman. Naquela geração, em que os jogos 3D ficaram mais complexos, Rayman 3: Hoodlum Havoc parecia um pouco "mais do mesmo" em relação ao 2, mas ainda assim é um ótimo jogo de plataforma.

Rayman 3: Hoodlum Havoc expandiu as ideias do segundo game com uma jogabilidade mais profunda — Foto: Reprodução/Gamesplanet Rayman 3: Hoodlum Havoc expandiu as ideias do segundo game com uma jogabilidade mais profunda — Foto: Reprodução/Gamesplanet

Rayman 3: Hoodlum Havoc expandiu as ideias do segundo game com uma jogabilidade mais profunda — Foto: Reprodução/Gamesplanet

Rayman Raving Rabbids (2006 - Wii, PS2, PC)

Inicialmente este seria um game tradicional de Rayman contra coelhos malucos chamados Rabbids, mas durante seu desenvolvimento ele acabou virando uma coletânea de minigames. Não que isso tenha dado certo em todas as plataformas, Rayman Raving Rabbids foi sucesso mesmo no Nintendo Wii, onde suas atividades se encaixaram perfeitamente com os novos controles de movimento. Os minigames lembravam um pouco a franquia Mario Party em sua simplicidade e eram ótimos para partidas multiplayer.

Rayman Raving Rabbids fez o protagonista dividir espaço com os loucos coelhos que ganharam muita popularidade — Foto: Reprodução/Microsoft Rayman Raving Rabbids fez o protagonista dividir espaço com os loucos coelhos que ganharam muita popularidade — Foto: Reprodução/Microsoft

Rayman Raving Rabbids fez o protagonista dividir espaço com os loucos coelhos que ganharam muita popularidade — Foto: Reprodução/Microsoft

Rayman Origins (2011 - PS3, X360, Wii, 3DS, Vita)

Por um tempo, os Rabbids se tornaram o foco da franquia Rayman, mas o personagem retornaria em uma jornada de volta as suas origens com Rayman Origins. O game utilizava uma nova tecnologia da Ubisoft para exibir estonteantes gráficos 2D em alta resolução com animações extremamente fluídas em Rayman e nos outros personagens. Além de ser um ótimo jogo de plataforma, o game ainda pegou uma página emprestada de New Super Mario Bros. Wii ao adicionar multiplayer cooperativo para 4 jogadores ao mesmo tempo.

Rayman Origins retornou às origens com impressionantes gráficos 2D em alta resolução — Foto: Reprodução/Origin Rayman Origins retornou às origens com impressionantes gráficos 2D em alta resolução — Foto: Reprodução/Origin

Rayman Origins retornou às origens com impressionantes gráficos 2D em alta resolução — Foto: Reprodução/Origin

Rayman Legends (2013 - PS3, X360, WiiU, PS4, XOne, Vita)

Após o sucesso de Origins, Rayman Legends foi como uma expansão do tipo maior e melhor. O game trazia toda uma nova campanha com uma nova personagem chamada Barbara e ainda adicionou várias outras ideias divertidas como fases musicais. O jogo conta ainda com vários minigames para jogar com amigos e é possível até mesmo desbloquear as fases originais de Rayman Origins para jogá-las no novo game.

Rayman Legends é o tipo de sequência que melhora em tudo em relação a Origins — Foto: Reprodução/Gamersyde Rayman Legends é o tipo de sequência que melhora em tudo em relação a Origins — Foto: Reprodução/Gamersyde

Rayman Legends é o tipo de sequência que melhora em tudo em relação a Origins — Foto: Reprodução/Gamersyde

Rayman Jungle Run (2012 - iOS, Android, PC)

A chegada de Rayman para uma nova geração de jogadores nos smartphones tomou a forma do popular gênero de "Corrida infinita". Neste estilo de game o personagem se movimenta sozinho pela tela e o usuário só precisa pular para desviar de obstáculos e pegar Lums, que são a moeda do jogo. Os visuais são os mesmos de Rayman Origins, o que garante alguns dos melhores gráficos 2D mobile. Vale a pena chegar também sua sequência Rayman Fiesta Run, com uma temática mexicana.

Rayman Jungle Run traz uma releitura do personagem como uma "corrida infinita" com visuais de Rayman Origins — Foto: Reprodução/Android.AppStorm Rayman Jungle Run traz uma releitura do personagem como uma "corrida infinita" com visuais de Rayman Origins — Foto: Reprodução/Android.AppStorm

Rayman Jungle Run traz uma releitura do personagem como uma "corrida infinita" com visuais de Rayman Origins — Foto: Reprodução/Android.AppStorm

Rayman Adventures (2015 - iOS, Android)

A primeira tentativa de deixar os jogos de corrida de Rayman mais complexos foi um pouco conturbada com Rayman Adventures. Neste game o personagem ainda se movimenta sozinho ao andar para frente, mas o jogador pode mudar sua direção a qualquer momento e até voltar para pegar itens que deixou para trás. O jogo sofre um pouco por ficar no meio do caminho entre um jogo de corrida como Jungle Run e um game de aventura como Origins ou Legends, mas ainda é bem divertido ao tentar fazer algo novo.

Rayman Adventures traz um sistema de controle mais complexo para smartphones e ainda diverte — Foto: Reprodução/The Daily Dot Rayman Adventures traz um sistema de controle mais complexo para smartphones e ainda diverte — Foto: Reprodução/The Daily Dot

Rayman Adventures traz um sistema de controle mais complexo para smartphones e ainda diverte — Foto: Reprodução/The Daily Dot

Mais do TechTudo