Redes sociais

Por Fernanda Lutfi, para o TechTudo


O WhatsApp possui alguns aplicativos concorrentes para Android e iPhone (iOS), proporcionando uma grande diversidade de opções para quem deseja trocar mensagens online. Além do Messenger, que também é propriedade do Facebook, apps como Telegram e Signal podem se tornar opções com maior segurança ao conteúdo enviado, embora o WhatsApp também conte com a criptografia de ponta-a-ponta — cada aplicativo possui seus métodos de proteção e suas funções com foco na privacidade. O TechTudo preparou uma lista com quatro mensageiros que oferecem opções para deixar seus chats mais seguros.

Melhores que o WhatsApp? Confira lista com alguns dos mensageiros mais seguros para Android e iPhone (iOS) — Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo Melhores que o WhatsApp? Confira lista com alguns dos mensageiros mais seguros para Android e iPhone (iOS) — Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo

Melhores que o WhatsApp? Confira lista com alguns dos mensageiros mais seguros para Android e iPhone (iOS) — Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

1. Messenger

Aprenda a ativar a criptografia de ponta a ponta no Facebook Messenger — Foto: Reprodução/Marvin Costa Aprenda a ativar a criptografia de ponta a ponta no Facebook Messenger — Foto: Reprodução/Marvin Costa

Aprenda a ativar a criptografia de ponta a ponta no Facebook Messenger — Foto: Reprodução/Marvin Costa

Uma das plataformas mais utilizadas pelo mundo, o Messenger não oferece, por padrão, a criptografia de ponta-a-ponta. Portanto, o usuário deve buscar o recurso de conversa secreta, que só está disponível na versão do mensageiro para celular. A função permite evitar que as mensagens sejam vistas por terceiros, além da possibilidade de definir um prazo específico para que o conteúdo seja autodestruído. O TechTudo tem um tutorial que ensina a utilizar a conversa secreta do Messenger.

Assim como o WhatsApp, o Messenger é propriedade do Facebook, empresa que esteve envolvida em escândalos com vazamentos de dados. No entanto, a rede social diz garantir a segurança das mensagens trocadas nos seus apps.

2. Telegram

Use as configurações do chat secreto do Telegram — Foto: Reprodução/Marvin Costa Use as configurações do chat secreto do Telegram — Foto: Reprodução/Marvin Costa

Use as configurações do chat secreto do Telegram — Foto: Reprodução/Marvin Costa

O Telegram diz ter a segurança dos seus usuários como principal foco. A empresa existe desde 2013 e seu método de criptografia desenvolvido internamente não é de código-aberto. As conversas comuns do aplicativo são "embaralhadas" entre o aparelho individual do emissor e o servidor do Telegram, assim como entre o servidor e o celular do receptor. Isso é feito para que os usuários tenham backups na nuvem e acesso ao seu histórico de conversas de qualquer dispositivo.

A maior parte das opções de privacidade do app está disponível somente por meio do recurso do chat secreto, em que o usuário pode utilizar a criptografia de ponta-a-ponta. É possível ativar a autodestruição de mensagens, impedir o envio de um conteúdo ou apagar retroativamente conversas inteiras do lado do emissor e do receptor. Recentemente, no entanto, a segurança do app foi colocada em dúvida após o vazamento de conversas privadas entre o Ministro da Justiça, Sérgio Moro, e o procurador do Ministério Público Federal, Deltan Dallagnol.

3. Signal

Signal é um mensageiro que promete ser superseguro  — Foto: Divulgação/Signal Signal é um mensageiro que promete ser superseguro  — Foto: Divulgação/Signal

Signal é um mensageiro que promete ser superseguro — Foto: Divulgação/Signal

O Signal costuma ser considerado uma das melhores opções no que diz respeito à privacidade dos seus usuários, seguindo a proposta de ser um mensageiro ultrasseguro. Com a criptografia de ponta-a-ponta, seus chats são totalmente "embaralhados" por padrão, assim como os metadados e as pessoas com quem o usuário conversa. Além disso, as mensagens podem ser enviadas anonimamente ou se autodestruir. O ponto fraco do app é a baixa preferência dos usuários pela plataforma. Veja como usar o app no tutorial do TechTudo.

4. Bleep

O Bleep ganhou versão para iOS, após as versões para Windows, Mac e Android  — Foto: Reprodução/Anna Kellen Bull O Bleep ganhou versão para iOS, após as versões para Windows, Mac e Android  — Foto: Reprodução/Anna Kellen Bull

O Bleep ganhou versão para iOS, após as versões para Windows, Mac e Android — Foto: Reprodução/Anna Kellen Bull

O Bleep também tem o objetivo de ser um dos mensageiros mais seguros disponíveis no mercado. O aplicativo utiliza a tecnologia P2P e permite o envio de mensagens de texto ou realização de chamadas de voz online. Ele também conta com a criptografia de ponta-a-ponta nas configurações de fábrica, o que permite que todos os dados trocados pelos usuários sejam armazenados apenas em seus próprios dispositivos.

No momento em que o app é instalado, o usuário recebe ainda uma chave criada exclusivamente para ele, que permite o acesso ao Bleep qualquer dispositivo de sua propriedade. Aprenda a usar o aplicativo com este passo a passo do TechTudo.

*Colaborou Rubens Achilles

Como desbloquear o WhatsApp com digital; saiba ativar

Como desbloquear o WhatsApp com digital; saiba ativar

WhatsApp: qual função ainda falta no app? Comente no Fórum do TechTudo

Mais do TechTudo