Por Fernando Sousa, para o TechTudo


Se hoje os smartphones trazem diversas funções em um único aparelho, no início dos anos 2000 era necessário ter diferentes dispositivos para ouvir músicas, tirar fotos, ver filmes, entre outras atividades. Os mp3 players e os iPods, por exemplo, marcaram época e eram referência quando o assunto era música. Já as câmeras digitais, como é o caso da Sony CyberShot, eram essenciais para registrar momentos e postar no Fotolog, Orkut ou Myspace.

Além disso, conversas de vídeo no MSN também eram bastante comuns, desde que os usuários tivessem uma webcam instalada no PC. E, se as TVs LCD ainda não tinham tanta força no mercado, as telas planas faziam muito sucesso nas casas brasileiras. Confira a seguir seis aparelhos eletrônicos que já foram desejo dos fãs de tecnologia nos anos 2000.

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo.

Câmeras da Sony chamavam atenção com cores extravagantes — Foto: Divulgação/Sony Câmeras da Sony chamavam atenção com cores extravagantes — Foto: Divulgação/Sony

Câmeras da Sony chamavam atenção com cores extravagantes — Foto: Divulgação/Sony

Sony CyberShot

As câmeras digitais chegaram prometendo uma revolução na fotografia, já que permitiram ver o resultado das imagens logo após o disparo. Além disso, o usuário não precisaria mais revelar as fotos ou comprar filmes com certa frequência.

Entre os modelos de destaque, estava a Sony CyberShot, que trazia resolução de 14,1 megapixels nas capturas e aparecia em diversas opções de cor. Mas um detalhe não deixou muitas saudades: o cartão proprietário da Sony, que não era nada barato se comparado aos microSDs de atualmente.

TV de tubo 29 polegadas

As TVs com 29 polegadas já foram consideradas telas grandes em um período no qual a TV analógica ainda reinava e o aspecto de tela não era o já popular 16:9. O formato "quadradão" era suficiente para exibir o 4:3, comum em grande parte das produções e transmissões audiovisuais.

Hoje um televisor de mais de 40” pode não ser tão pesado, além de ter uma espessura menor. Mas, há alguns anos atrás, as TVs de tubo de 29", por exemplo, pesavam algo em torno de 37 kg, sendo necessário reunir pelo menos dois adultos para carregar o aparelho.

TVs de tubo era pesadas e precisavam ser carregadas por duas pessoas — Foto: Divulgação/Sony TVs de tubo era pesadas e precisavam ser carregadas por duas pessoas — Foto: Divulgação/Sony

TVs de tubo era pesadas e precisavam ser carregadas por duas pessoas — Foto: Divulgação/Sony

Webcam

Houve uma época em que ter uma imagem própria para ilustrar seu perfil nas redes sociais era um privilégio. Mas, se ter uma foto online já era algo pouco comum, poder conversar com os amigos por vídeo era ainda mais raro no início dos anos 2000.

As webcams do período ofereciam uma resolução baixíssima, e também não tinham uma boa qualidade de captação de som – isso quando tinham microfone embutido. Mesmo assim, os produtos deram início aos vlogs, que mais tarde levariam à criação de vídeos no YouTube, que se tornou a principal plataforma para publicação de conteúdos audiovisuais independentes.

As conversaspor vídeos só eram possíveis por meio da webcam — Foto: Divulgação/Logitech As conversaspor vídeos só eram possíveis por meio da webcam — Foto: Divulgação/Logitech

As conversaspor vídeos só eram possíveis por meio da webcam — Foto: Divulgação/Logitech

iPod

Lançado em outubro de 2001, o iPod representou uma verdadeira revolução na indústria fonográfica, já que a Apple iniciou a vender álbuns digitais junto ao lançamento do dispositivo. Esse foi um marco para o fim da hegemonia dos CDs, que perderiam muito mercado nos anos seguintes.

Originalmente o iPod oferecia 5 GB de armazenamento; volume que hoje em dia pode parece pouco até mesmo para armazenar playlists de algum serviço de streaming atual. O iPod foi um sucesso comercial, mas foi descontinuado em 2017, quando a Apple encerrou as vendas do iPod Nano e Shuffle. Apesar disso, em 2019, a empresa anunciou uma nova versão do modelo iPod Touch, que está à venda no site oficial da maçã por a partir de R$ 1.699.

Primeiro iPod da Apple era conhecido como Dulcinmer — Foto: Divulgação/Apple Primeiro iPod da Apple era conhecido como Dulcinmer — Foto: Divulgação/Apple

Primeiro iPod da Apple era conhecido como Dulcinmer — Foto: Divulgação/Apple

MP3 Player

No início dos anos 2000, era muito comum o download e compartilhamento de arquivos mp3. A conversão de CDs dos nossos artistas favoritos por meio do Windows Media Player também permitia que as músicas fossem transformadas em arquivos digitais. E, para ouvir em qualquer lugar, era necessário ter um mp3 player, que normalmente também era capaz de reproduzir arquivos WMA.

Esses pequenos dispositivos eram uma opção mais em conta aos iPods, e tinham, em sua grande maioria, design bem simples, com volume um pouco maior em relação a um pen drive. Com capacidade de armazenamento limitada, os players ficaram para trás à medida que os smartphones se tornaram mais acessíveis.

Objeto de desejo: mp3 player levava suas músicas favoritas para fora de casa — Foto: Divulgação/Intenso Objeto de desejo: mp3 player levava suas músicas favoritas para fora de casa — Foto: Divulgação/Intenso

Objeto de desejo: mp3 player levava suas músicas favoritas para fora de casa — Foto: Divulgação/Intenso

Netbook

Os netbooks eram computadores portáteis que chegaram como uma alternativa mais fácil de transportar em relação aos notebooks. Uma característica desse computadores era a ausência de um drive óptico, algo que também deixaria de existir em notebooks após alguns anos.

Apesar da mobilidade com telas de aproximadamente 10 polegadas, os netbooks não ofereciam muito desempenho. Os modelos traziam processadores mais modestos, como os Atom, da Intel. Mesmo não oferecendo tanto desempenho, os dispositivos eram interessantes para quem queria apenas navegar na internet ou editar textos ou planilhas, por exemplo.

Coma chegada dos tablets, os netbooks perderam espaço no mercado — Foto: Divulgação/RCA Coma chegada dos tablets, os netbooks perderam espaço no mercado — Foto: Divulgação/RCA

Coma chegada dos tablets, os netbooks perderam espaço no mercado — Foto: Divulgação/RCA

Mais do TechTudo