Sistemas operacionais

Por Paulo Alves, para o TechTudo


O Windows 10 conta com cada vez mais recursos de segurança e já tem até seu próprio antivírus, mas o usuário ainda precisa fazer ajustes manuais para se manter protegido. Com a diversificação de ataques e a exposição cada vez maior de dados na rede, é preciso ter cuidado redobrado para garantir que informações pessoais estejam a salvo no HD mesmo que o PC seja roubado. Por isso, é importante que cada uma das diferentes ferramentas de proteção do software da Microsoft esteja devidamente configurada antes de começar a usar. Veja, a seguir, seis providências que todo usuário de PC deve tomar para manter o computador seguro.

Lista traz dicas de segurança para as configurações do Windows 10 — Foto: Luana Marfim/TechTudo Lista traz dicas de segurança para as configurações do Windows 10 — Foto: Luana Marfim/TechTudo

Lista traz dicas de segurança para as configurações do Windows 10 — Foto: Luana Marfim/TechTudo

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

1. Habilitar o antivírus e firewall

Na configuração inicial do Windows, certifique-se de ativar o Windows Defender por completo, incluindo o módulo de proteção e o firewall. Na dúvida se os recursos foram ativados, busque “windows defender” no Menu Iniciar e abra o programa. Na tela inicial, assegure-se de que todos os itens apareçam ativos. Caso contrário, clique e ligue a chave para habilitar. Lembre-se que o software terá esse visual mesmo quando houver outro antivírus instalado — então, se houver algum ícone em vermelho, é sinal de que uma proteção importante não está em curso.

Habilite todas as funções do Windows Defender — Foto: Reprodução/Paulo Alves Habilite todas as funções do Windows Defender — Foto: Reprodução/Paulo Alves

Habilite todas as funções do Windows Defender — Foto: Reprodução/Paulo Alves

2. Desligar localização e anúncios personalizados

As configurações de privacidade do Windows 10 permitem ter um controle melhor sobre os tipos de informação entregues a terceiros. É possível minimizar o volume de dados que podem ser acessados e explorados por desenvolvedores de apps, seja impedindo o compartilhamento da localização do seu computador ou desativando os anúncios personalizados, que usam o seu histórico na web para filtrar propaganda mostrada no PC.

Para configurar os anúncios, abra as configurações do Windows, acesse a opção “Privacidade > Geral” e desligue a chave ao lado de “Permitir que apps usem a ID de anúncio”. Para desativar o rastreamento de localização, selecione “Localização” na lateral da mesma tela e desabilite a opção “Permitir que os apps acessem sua localização”.

Impeça que apps obtenham a sua localização — Foto: Reprodução/Paulo Alves Impeça que apps obtenham a sua localização — Foto: Reprodução/Paulo Alves

Impeça que apps obtenham a sua localização — Foto: Reprodução/Paulo Alves

3. Revisar o perfil das redes conectadas

A configuração de privacidade de rede do Windows define o nível de exposição do computador a outros usuários conectados. É importante tomar cuidado para não confundir: mantenha como “Particular” apenas redes de casa e de outros locais confiáveis, e certifique-se de que o Wi-Fi da cafeteria, da universidade ou do aeroporto estejam sempre configurados como “Público”. Abra as configurações, acesse o menu “Rede e Internet > Wi-Fi” e clique na rede conectada atualmente para conferir.

Configure redes não confiáveis como públicas — Foto: Reprodução/Paulo Alves Configure redes não confiáveis como públicas — Foto: Reprodução/Paulo Alves

Configure redes não confiáveis como públicas — Foto: Reprodução/Paulo Alves

4. Configurar o compartilhamento por proximidade

O Compartilhamento por Proximidade é um recurso que permite enviar e receber arquivos mais facilmente de outros computadores por perto. Embora seja conveniente, ele pode trazer riscos dependendo de onde o PC estiver sendo usado no momento. Para garantir mais segurança, é mais adequado configurar a função para permitir apenas conexões de outros dispositivos logados com a sua conta da Microsoft. Nas configurações, acesse o menu “Sistema > Experiências compartilhadas > Compartilhamento por proximidade” e selecione a opção “Somente meus dispositivos”.

Restrinja o funcionamento do compartilhamento por proximidade — Foto: Reprodução/Paulo Alves Restrinja o funcionamento do compartilhamento por proximidade — Foto: Reprodução/Paulo Alves

Restrinja o funcionamento do compartilhamento por proximidade — Foto: Reprodução/Paulo Alves

5. Manter Windows Update sempre ligado

O Windows Update faz o download não só de atualizações de funcionalidade, mas também viabiliza a instalação de pacotes de segurança no computador. É importante deixar o recurso sempre ativo para estar se certificar de que o PC terá o software atualizado sempre que houver alguma correção importante de bug. Em casos de falhas mais críticas, esse costuma ser o meio mais ágil para receber a solução do problema. Acesse o menu “Atualização e Segurança” das configurações e veja se o ícone do Windows Update está marcado em verde. Caso contrário, pressione o botão “Retomar atualizações”.

Windows Update sempre ativo garante correções de bugs mais rápidas — Foto: Reprodução/Paulo Alves Windows Update sempre ativo garante correções de bugs mais rápidas — Foto: Reprodução/Paulo Alves

Windows Update sempre ativo garante correções de bugs mais rápidas — Foto: Reprodução/Paulo Alves

6. Ativar o localizador de dispositivo

O localizador da Microsoft ajuda a recuperar um computador perdido ou roubado. Quando a função está ativada, o sistema envia um sinal via Internet para os servidores da empresa e permite ver, em uma página web, a posição do aparelho no mapa atualizada desde a última vez em que ele esteve online. O recurso é semelhante ao Find My Mac, da Apple. Acesse “Atualização e Segurança > Localizar meu dispositivo” e certifique-se de que esteja com status “Ativado”.

Ative a ferramenta de localização do computador — Foto: Reprodução/Paulo Alves Ative a ferramenta de localização do computador — Foto: Reprodução/Paulo Alves

Ative a ferramenta de localização do computador — Foto: Reprodução/Paulo Alves

7. Ativar a criptografia

A criptografia do Windows 10 codifica os arquivos do computador para garantir que eles não possam ser acessados por um invasor. O recurso embaralha todas as informações contidas na máquina e só libera para quem tiver a senha do login. A providência costuma afetar o desempenho do computador, deixando o PC mais lento, mas é indicada para pessoas que usam o computador para trabalho e desejam que seus dados estejam a salvo mesmo que sejam alvo de roubo. Para ativar o recurso, abra as configurações de segurança e clique em “Habilitar” no menu “Criptografia do dispositivo”.

Criptografia impede acesso a dados em caso de roubo — Foto: Reprodução/Paulo Alves Criptografia impede acesso a dados em caso de roubo — Foto: Reprodução/Paulo Alves

Criptografia impede acesso a dados em caso de roubo — Foto: Reprodução/Paulo Alves

Como resolver problemas de conexão no notebook? Tire dúvidas no Fórum do TechTudo.

Como programar um computador Windows para desligar sozinho

Como programar um computador Windows para desligar sozinho

Mais do TechTudo