E-commerce

Por Marvin Costa, para o TechTudo


A Black Friday 2019 acontece dia 29 de novembro, e promete promoções de diferentes tipos de produtos. Mas como saber se um item está realmente barato ou se um site é confiável? É possível recorrer a diversos serviços, como comparadores de preços, plataformas de cupons e ferramentas para evitar uma "Black Fraude". Confira na lista a seguir oito dicas que podem ajudar na hora de economizar dinheiro na Black Friday.

Black Friday 2019: dicas ajudam consumidores a economizar dinheiro em compras — Foto: Lívia Dâmaso/TechTudo Black Friday 2019: dicas ajudam consumidores a economizar dinheiro em compras — Foto: Lívia Dâmaso/TechTudo

Black Friday 2019: dicas ajudam consumidores a economizar dinheiro em compras — Foto: Lívia Dâmaso/TechTudo

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

1. Comparadores de preço

Moto G6 Plus: como comprar o celular mais barato pelo Compare

Moto G6 Plus: como comprar o celular mais barato pelo Compare

Assim como em qualquer período do ano, a Black Friday pode apresentar produtos com preços diferentes nas lojas de e-commerce. Sendo assim, a melhor maneira de encontrar o valor mais baixo é conferindo quanto custa o item em diversas lojas com um comparativo de preços online.

A web oferece diversos sites e complementos para navegadores que fazem essa comparação automaticamente. Antes de decidir pela compra, consumidores podem acessar a plataforma online Compare TechTudo, em que vários anúncios de um mesmo produto são comparados e apresentados com seu histórico de preços. Seguindo a mesma solução, também há sites como JáCotei, Zoom, Reduza, Black Friday de Verdade e outros. Há também alternativas de extensões para o navegador Google Chrome, como a Baixou Agora e o Mais Barato PROTESTE.

2. Cupons de desconto

Site Cupons de Desconto TechTudo oferece códigos promocionais para consumidores brasileiros — Foto: Helito Beggiora/TechTudo Site Cupons de Desconto TechTudo oferece códigos promocionais para consumidores brasileiros — Foto: Helito Beggiora/TechTudo

Site Cupons de Desconto TechTudo oferece códigos promocionais para consumidores brasileiros — Foto: Helito Beggiora/TechTudo

O consumidor pode recorrer a sites de cupons com descontos para produtos específicos ou para compras em lojas online. Mesmo no período da Black Friday, esses sites são aquecidos com diversas ofertas em formato de códigos que devem ser inseridos na página de compra de um item.

Na web, é possível encontrar diversas plataformas com cupons, entre elas, estão o Cupons de Desconto TechTudo, Cuponation, Cuponeria, MeuCupom e Pelando. Vale lembrar que os descontos por cupons funcionam durante todo o ano. Sendo assim, plataformas desse tipo são uma alternativa para consumidores que desejam pagar barato quando precisam realizar uma compra emergencial ou que esteja fora de qualquer período de promoção do varejo brasileiro.

3. Sites com cashback

Cashback World é um dos planos que dá dinheiro de volta — Foto: Julia Marques/TechTudo Cashback World é um dos planos que dá dinheiro de volta — Foto: Julia Marques/TechTudo

Cashback World é um dos planos que dá dinheiro de volta — Foto: Julia Marques/TechTudo

O sistema cashback é uma alternativa criada para estimular o consumidor a realizar compras online e receber parte do valor gasto de volta. As companhias que oferecem essa modalidade possuem parcerias com lojas online, de forma que é preciso se cadastrar nas empresas de cashback e buscar e-commerces filiados ao site ou aplicativo para efetivar as compras.

Nessa modalidade, parte do valor gasto é acumulado e pode ser resgatado para uma conta-corrente assim que um valor mínimo definido pela operadora — desde que um cartão de crédito esteja registrado para compras. Empresas como a Méliuz, Beblue, PicPay, Ame Digital e Cashback World são alternativas que oferecem aplicativos gratuitos para conferir descontos e gerenciar o dinheiro recuperado.

4. Inscreva-se em listas de e-mails

Inscrições em lista de e-mails de lojas pode ajudar usuários a receber ofertas da Black Friday — Foto: Marvin Costa/TechTudo Inscrições em lista de e-mails de lojas pode ajudar usuários a receber ofertas da Black Friday — Foto: Marvin Costa/TechTudo

Inscrições em lista de e-mails de lojas pode ajudar usuários a receber ofertas da Black Friday — Foto: Marvin Costa/TechTudo

Receber muitos e-mails de ofertas é algo que incomoda a maioria das pessoas. Porém, o procedimento é recomendado para consumidores que buscam promoções surpresas e, principalmente, para acompanhar os descontos de uma loja durante a Black Friday. Além de ser utilizada por lojas tradicionais, a estratégia de marketing está presente em lojas online de menor expressão e que não contam com a mesma visibilidade das gigantes do mercado.

Claro que, se realizado em muitas lojas, o procedimento pode encher sua caixa de entrada com e-mails indesejados. No entanto, plataformas como o Gmail categorizam a caixa de entrada para que mensagens de marketing sejam agrupadas na aba "promoções". Além disso, as inscrições de ofertas podem ser finalizadas facilmente a partir do corpo da mensagem, onde geralmente é adicionado um link para deixar de receber os informativos.

5. Siga lojas e marcas nas redes sociais

Black Friday contará com descontos em diversas lojas online com anúncios nas redes sociais — Foto: Barbara Mannara/TechTudo Black Friday contará com descontos em diversas lojas online com anúncios nas redes sociais — Foto: Barbara Mannara/TechTudo

Black Friday contará com descontos em diversas lojas online com anúncios nas redes sociais — Foto: Barbara Mannara/TechTudo

É comum que lojas online tenham páginas no Facebook, Instagram e Twitter, e usem esses portais para promover ofertas, principalmente em datas comemorativas como a Black Friday. Seguir suas marcas favoritas e lojas de e-commerce é uma estratégia inteligente para não deixar de visualizar ofertas assim que elas são lançadas.

6. Busque ofertas durante toda a semana que antecede a Black Friday

Black Friday: cinco dicas para comprar com segurança

Black Friday: cinco dicas para comprar com segurança

Por mais que a Black Friday aconteça oficialmente apenas dia 29 de novembro, muitas lojas online iniciam suas promoções antes da data. Algumas empresas fazem ofertas durante todo o mês de novembro, enquanto outras fazem promoções durante a semana que antecede o evento. Há casos, inclusive, em que os descontos continuam após a realização da Black Friday.

O consumidor, por sua vez, deve aproveitar ao máximo o período para realizar suas pesquisas e conferir os comparadores de preços para acompanhar os gráficos de ofertas. Algumas grandes lojas, por exemplo, preferem trabalhar apenas incentivando consumidores a se cadastrar para receber as ofertas lançadas no dia 29, já outras trazem promoções antecipadas com itens que não farão parte da Black Friday.

7. Black Friday de Verdade

Black Friday de Verdade — Foto: Gabrielle Lancellotti/TechTudo Black Friday de Verdade — Foto: Gabrielle Lancellotti/TechTudo

Black Friday de Verdade — Foto: Gabrielle Lancellotti/TechTudo

A plataforma Black Friday de Verdade é uma iniciativa que pode ajudar consumidores a aproveitar o que a data tem de melhor. A campanha lista diversos varejistas que assinaram um termo de compromisso em que se submetem a oferecer descontos reais. O site ainda permite resgatar cupons e visualizar anúncios das lojas parceiras.

Além disso, a iniciativa conta com uma extensão que identifica o acesso em anúncios para oferecer outros preços do mesmo produto. Basta navegar normalmente na web e receber os alertas de preços que, em alguns casos, podem indicar ofertas com valores melhores em lojas que assinaram o termo de responsabilidade.

8. O barato pode sair caro

Reclame Aqui registra queixas durante a Black Friday — Foto: Luana Marfim/TechTudo Reclame Aqui registra queixas durante a Black Friday — Foto: Luana Marfim/TechTudo

Reclame Aqui registra queixas durante a Black Friday — Foto: Luana Marfim/TechTudo

Optar pelo menor valor de um produto pode não ser a melhor alternativa. A Black Friday é historicamente um período em que golpistas tentam enganar consumidores com ofertas fraudadas. Nesse caso, os criminosos podem usar sites falsos ou e-mails fraudulentos para roubar dados bancários de possíveis consumidores.

Em alguns casos, os preços reduzidos podem indicar uma tecnologia desatualizada ou de baixa qualidade. O problema aqui está ligado à atualização contínua de softwares e hardwares encontrados em diversos aparelhos modernos. Sendo assim, pesquise também o ano de lançamento de um item e procure por testes que podem indicar se ele ainda conta com tecnologia que possa se integrar com dispositivos atuais.

Além dos golpistas, o consumidor deve ficar atento às lojas desconhecidas que atuam na Black Friday. No dia 29, a demanda de consumidores é grande e pode causar problemas de acesso, estoque e logística na entrega de produtos. Para evitar problemas, o consumidor pode buscar referências de lojas e sites em portais como o Consumidor.gov.br e o Reclame Aqui. Essas plataformas reúnem experiências problemáticas com outras pessoas e permitem saber como é a reputação das empresas, se elas respondem às reclamações e se resolvem as questões de forma rápida.

Black Friday adiantada é verdadeira? Opine no Fórum do TechTudo.

Mais do TechTudo