Notebooks

Por Filipe Garrett, para o TechTudo


Marcada para o dia 29 de novembro, a Black Friday 2019 pode ser a oportunidade de encontrar um notebook novo a um preço mais em conta. Além da busca pelo menor preço e condições de pagamento, a pesquisa pelo melhor modelo precisa considerar aspectos técnicos, como tipo de processador, presença ou não de placa de vídeo dedicada e outras especificações que ajudam o usuário a definir qual será o uso do computador portátil no uso diário.

Na lista abaixo, o TechTudo aborda alguns quesitos que devem ser levados em consideração na hora de pesquisar e comprar um notebook novo e barato na Black Friday 2019.

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Processador

Período de Black Friday pode ser ideal para encontrar um notebook barato — Foto: Divulgação/Dell Período de Black Friday pode ser ideal para encontrar um notebook barato — Foto: Divulgação/Dell

Período de Black Friday pode ser ideal para encontrar um notebook barato — Foto: Divulgação/Dell

Escolher um novo notebook a partir do tipo de processador é uma boa estratégia. O acessório ajuda a a definir o perfil do computador e seu preço e pode impactar também em outros aspectos da ficha técnica. Por exemplo: um laptop novo, com um Core i7 ou Ryzen 7 top de linha terá também uma boa quantidade de memória RAM.

No mercado nacional, as opções com CPUs da Intel ainda são mais comuns. O consumidor encontra modelos recentes com processadores de oitava ou décima gerações nas linhas destinadas a ultrabooks ou então com processadores mais poderosos, das chamadas linhas H e K, geralmente encontrados em notebooks de perfil gamer.

Na hora de escolher um novo notebook, o usuário deve considerar que um maior número de núcleos e threads são características mais importantes do que a velocidade anunciada do chip. Outra dica importante é que, se o modelo que você está namorando usar processadores Intel, é preciso ficar de olho na possibilidade de encontrar versões com CPUs de décima geração: o salto em relação aos chips de oitava geração, por exemplo, é expressivo, sobretudo em termos de consumo de energia, algo que terá impacto sensível na autonomia e em performance gráfica das placas integradas da Intel.

Você precisa de placa dedicada ou não?

Placas de vídeo dedicadas ajudam em tarefas pesadas e são essenciais em games — Foto: Filipe Garrett/TechTudo Placas de vídeo dedicadas ajudam em tarefas pesadas e são essenciais em games — Foto: Filipe Garrett/TechTudo

Placas de vídeo dedicadas ajudam em tarefas pesadas e são essenciais em games — Foto: Filipe Garrett/TechTudo

Uma questão importante na hora de escolher um novo notebook é a opção por placas de vídeo dedicadas de Nvidia ou AMD. Esses componentes, quando presentes, dão ao laptop maior capacidade de processamento de vídeos e são relevantes para um perfil de usuário que pretende rodar aplicações mais pesadas, como editores de vídeo, modelagem 3D ou outros tipos de software profissionais.

Além disso, placas de vídeo dedicadas são relevantes para gamers, já que dão mais performance ao sistema e permitem que jogos rodem com melhor desempenho e qualidade de imagem superior.

Em todo caso, é importante ficar de olho nas diferentes versões de placas de Nvidia e AMD, já que mesmo entre as GeForce e Radeon para notebooks, há grande variação de performance.

Se a ideia é rodar games, a linha de partida que o usuário pode considerar é a GeForce MX250, disponível em vários modelos de ultrabooks – embora opções com as mais sérias GeForce GTX 1650 também estejam presentes no mercado nacional.

Tela: resolução e touch

Tela de maior resolução garante imagens mais definidas e enriquece a experiência de entretenimento — Foto: Filipe Garrett/TechTudo Tela de maior resolução garante imagens mais definidas e enriquece a experiência de entretenimento — Foto: Filipe Garrett/TechTudo

Tela de maior resolução garante imagens mais definidas e enriquece a experiência de entretenimento — Foto: Filipe Garrett/TechTudo

Além da questão de tamanho de tela, é importante considerar sua resolução: a principal forma de interação do usuário com o laptop é por meio do display, então, faz sentido considerar uma tela de qualidade como um aspecto fundamental para a experiência de uso.

No momento, notebooks vendidos no Brasil se dividem em dois grupos: modelos mais simples terão display de resolução HD (1366 x 768 pixels), enquanto máquinas intermediárias e mais caras aparecem com telas Full HD (1920 x 1080 pixels). Atualmente, tela 4K é uma exclusividade de laptops premium, como os Dell XPS 13.

Maior resolução garante imagens mais definidas e com maior nitidez, além de aproveitar melhor o espaço do display, já que a tela passa a oferecer uma maior quantidade de informação dentro da mesma área. Outra vantagem de se optar por um laptop Full HD em favor de um modelo HD é no consumo de mídia, já que você poderá consumir filmes e séries com um maior nível de riqueza de detalhes.

Outro ponto importante é a opção por telas sensíveis ao toque. Trata-se de uma característica que não é unanimidade, mas pode atender usuários que gostam de interagir com a tela e tirar proveito dos recursos do Windows Ink, que possibilita fácil interação táctil com o sistema, com suporte a canetas stylus para notas rápidas, além de vários outros recursos.

SSDs e suporte a upgrades

SSDs podem ter interface SATA e formato M.2, como na foto — Foto: Filipe Garrett/TechTudo SSDs podem ter interface SATA e formato M.2, como na foto — Foto: Filipe Garrett/TechTudo

SSDs podem ter interface SATA e formato M.2, como na foto — Foto: Filipe Garrett/TechTudo

Notebooks vendidos com discos rígidos convencionais ainda são predominantes no mercado nacional, mas já existem opções que favorecem os SSDs mais rápidos. Aqui, talvez, o mais interessante seja avaliar não necessariamente o tipo de mídia que o notebook traz quando novo, mas sim qual a margem de upgrade que o computador oferece.

Há notebooks como os Dell Inspiron 7000 ou Samsung Style S50 e S51 Pro que contam com várias interfaces para que o consumidor instale mais discos, sejam eles HDs ou SSDs, aumentando assim a capacidade do computador com o tempo e melhorando a performance.

SSDs também podem aparecer no formato de 2,5 polegadas, comum aos HDs — Foto: Filipe Garrett/TechTudo SSDs também podem aparecer no formato de 2,5 polegadas, comum aos HDs — Foto: Filipe Garrett/TechTudo

SSDs também podem aparecer no formato de 2,5 polegadas, comum aos HDs — Foto: Filipe Garrett/TechTudo

Em termos de tecnologias para discos, é possível encontrar notebooks com SATA, NVMe ou uma combinação das duas interfaces. Enquanto portas SATA podem ter formato para HDs ou SSDs (e até as duas coisas ao mesmo tempo em alguns modelos), a interface NVMe é exclusiva dos SSDs mais rápidos do mercado e costuma aparecer em notebooks mais caros.

Um ponto importante a respeito das questões de upgrade fica por conta dos notebooks da Samsung: a marca coreana tem várias opções que oferece compartimentos de fácil acesso na base do notebook para que processos de troca de disco e instalação de memória RAM sejam feitos sem muito estresse e sem a necessidade de se desmontar o computador todo.

Bateria e interfaces

Variedade de interfaces, bem como a presença de portas USB-C, podem ser diferenciais importantes — Foto: Filipe Garrett/TechTudo Variedade de interfaces, bem como a presença de portas USB-C, podem ser diferenciais importantes — Foto: Filipe Garrett/TechTudo

Variedade de interfaces, bem como a presença de portas USB-C, podem ser diferenciais importantes — Foto: Filipe Garrett/TechTudo

Bateria é fundamental para um notebook, já que define até que ponto a máquina é portátil e versátil para o uso em trânsito e fora de casa. A duração é um resultado não só do tamanho da peça, mas também da capacidade do hardware: um ultrafino com foco na portabilidade e componentes menos exigentes em termos de energia, pode superar 8 horas de uso com uma carga completa. Já um notebook gamer dificilmente passa das duas horas sem precisar correr para a tomada.

Interfaces também são importantes. No momento, notebooks mais novos já trazem ao menos uma porta USB-C, algo que é importante para conexão com novos celulares ou mesmo para ligar monitores extras. De resto, é bom considerar notebooks que trazem também portas USB convencionais para conectar os acessórios e mídias mais antigas que você tem em casa.

Qual comprar: Macbook Air ou MacBook Pro? Tire suas dúvidas no Fórum do TechTudo

Mais do TechTudo