Lançadores e buscadores

Por Ana Letícia Loubak, para o TechTudo


O AltaVista, buscador pioneiro na Internet, completa 24 anos de lançamento neste domingo (15). A ferramenta fez muito sucesso em meados dos anos 90, quando o Google pertencia a um futuro não tão distante assim. Com a chegada do atual gigante de buscas, o AltaVista foi perdendo espaço até ser completamente extinto em 2013.

Antes do declínio, porém, o buscador inaugurou uma série de avanços no setor de mecanismos de pesquisa e permitiu que os usuários acessassem muitos conteúdos com uma rapidez sem precedentes até então. A seguir, entenda a trajetória do AltaVista – do nascimento à queda – e conheça cinco curiosidades sobre o "buscador dinossauro".

Conheça curiosidades sobre o Alta Vista, buscador que fez sucesso nos anos 90 — Foto: Reprodução/Wikipedia Conheça curiosidades sobre o Alta Vista, buscador que fez sucesso nos anos 90 — Foto: Reprodução/Wikipedia

Conheça curiosidades sobre o Alta Vista, buscador que fez sucesso nos anos 90 — Foto: Reprodução/Wikipedia

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

1. Significado do nome

"AltaVista" significa "vista de cima". A inspiração para o nome veio das vistas panorâmicas de Palo Alto, na Califórnia, onde a Digital Equipment Corporation (DEC), empresa que criou o buscador, estava sediada.

2. Criado para demonstrar a performance de um supercomputador

Enquanto o Google nasceu a partir de uma dissertação de doutorado sobre as propriedades técnico-matemáticas da Internet, o AltaVista veio de um teste com o objetivo de provar o desempenho de um supercomputador. Em 1995, cientistas do laboratório de pesquisa da Digital Equipment Corporation criaram o AlphaServer 8400 TurboLaser. Com seu processador de 64 bits, ele poderia pesquisar bancos de dados muito mais rápido que os concorrentes.

Para demonstrar o potencial da máquina, os pesquisadores da DEC conceberam um mecanismo de pesquisa de textos capaz de varrer toda a web. Ainda em 1995, a versão embrionária do buscador realizou sua primeira pesquisa em grande escala, que retornou cerca de 10 milhões de páginas.

Com o resultado, a DEC percebeu que o AltaVista seria o cartão de visitas perfeito para os negócios da empresa. Para isso, porém, ele precisaria sair dos laboratórios e ser oferecido como um serviço público na Internet. Assim, em 15 de dezembro de 1995, após dois meses de testes internos e menos de seis meses depois do início do projeto, o AltaVista foi aberto ao público com um índice de 16 milhões de documentos.

3. Sucesso nos anos 90

O lançamento do AltaVista foi um sucesso: só em 15 de dezembro de 1995, mais de 300 mil usuários fizeram buscas na ferramenta. O buscador era capaz de indexar cerca de dez vezes o número de páginas que os mecanismos de pesquisa concorrentes podiam suportar. Não à toa, a estreia do AltaVista repercutiu na mídia. O jornal The New York Times afirmou que o buscador permitia fazer "pesquisas altamente segmentadas" e ressaltou a velocidade da ferramenta.

Com o AltaVista, os usuários conseguiam acessar muitos conteúdos e com uma rapidez nunca antes vista. Fica fácil entender porque não demorou muito para que o buscador conquistasse toda a Internet, desde pessoas comuns até profissionais da informação. No final de 1996, o AltaVista contabilizava 19 milhões de pesquisas por dia.

4. Pioneirismo no mercado de buscadores

Engana-se quem pensa que o sucesso do AltaVista ocorreu apenas devido à rapidez e qualidade dos resultados. O buscador foi pioneiro no setor de mecanismos de pesquisa e introduziu muitos recursos avançados. Ele foi o primeiro a permitir que os usuários fizessem pesquisas usando uma linguagem natural. Em outras palavras, pesquisar "O que é um aplicativo", por exemplo, retornaria resultados de pesquisa sobre apps, não sobre as palavras "o que", "é" e "um".

Além disso, o AltaVista se destacou por ser o primeiro que aliou a busca de imagens, vídeos e áudio juntamente a conteúdos textuais. A ferramenta também foi a primeira a conseguir traduzir sites inteiros para (e de) inglês, espanhol, francês, alemão, português, italiano e russo. Isso foi feito com o tradutor Babel Fish, que mais tarde se tornaria parte do Yahoo.

5. Motivos para fracasso

O AltaVista começou a entrar em declínio com o lançamento do Google, em 1998, e devido a mudanças na gestão comercial da DEC. A empresa foi adquirida no mesmo ano pela Compaq, que transformou, em 1999, a página simples e objetiva do mecanismo de buscas em um portal desorganizado. Esse afastamento da experiência de pesquisa simplificada do AltaVista fez com que os usuários começassem, pouco a pouco, a recorrer ao Google.

A antiga DEC passou por muitas mãos. Em 2002, a Compaq foi comprada pela HP, que vendeu o AltaVista para a empresa de busca Overture no ano seguinte. Antes da venda, porém, a HP repaginou o buscador, na tentativa de equipará-lo aos concorrentes e voltar à liderança do mercado. "A empresa tentou se tornar um portal tarde demais no jogo e perdeu o foco", disse Jim Barnett, então CEO do AltaVista em entrevista à revista Wired.

O esforço foi em vão. Em julho de 2003, a Overture foi comprada pelo Yahoo! por US$ 1,7 bilhão (cerca de R$ 6,9 bilhão, em conversão direta). A essa altura, no entanto, o AltaVista já havia sido engolido pelo gigante Google.

Desde que comprou a antiga DEC, o Yahoo! vinha mantendo o buscador em paralelo ao seu próprio serviço de pesquisas. Em 2011, toda a tecnologia de busca criada sob a marca AltaVista foi absorvida pelas buscas do Yahoo. Dois anos depois, a companhia anunciou o fim do "buscador dinossauro".

Qual é o melhor serviço de compartilhamento da internet? Deixe a sua opinião no Fórum do TechTudo.

Brincadeiras do Google: veja 7 truques e jogos escondidos no buscador

Brincadeiras do Google: veja 7 truques e jogos escondidos no buscador

Mais do TechTudo